João 17.1-11 - 7º Domingo da Páscoa [Exaudi] - 21/05/2023

15/03/2023

21/05/2023 - 7º Domingo da Páscoa [Exaudi]
Pregação: João 17.1-11; Leituras: Salmo 68.1-10,32-35
* 1 Pedro 4.12-14; 5.6-11
Pa. Raquel Kralike Lopes – Rondonópolis – MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

Bom dia! Boa noite!
É sempre motivo de muita alegria quando nós nos reunimos como comunidade de Jesus, como família cristã, para louvar, adorar e ouvir, atentamente, ao nosso Deus e Pai! Para esse momento especial, eu quero acolher e saudar cada um e cada uma de vocês, membros dessa comunidade e, também aqueles e aquelas que nos visitam; com a palavra do lema da semana que se inicia; palavra do Evangelho de João 14.18: - Jesus Cristo diz: Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês. Essa fala de Jesus nos lembra da sua fidelidade, da sua presença constante entre nós através do Espírito Santo e, ao mesmo tempo, nos lembra da sua promessa de salvação e vida eterna. Ele é aquele que vai nos preparar um lugar, na casa do Pai, para que onde Ele estiver também nós possamos estar! Confiantes nessa promessa, nós nos reunimos aqui para louvar ao Senhor!


CANTO DE ENTRADA
Nº 26 - LCI – Reunidos aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
(Invocação Trinitária) Nós nos reunimos aqui em nome e na presença do trino Deus: Pai, Filho e Espírito Santo (fazer o sinal da cruz). Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 3- LCI – Deus Trino

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Deus por amor, graça e misericórdia nos acolhe como seus filhos e filhas. E como um pai bondoso, ele quer nos abraçar e nos cuidar; quer nos conduzir pelos melhores caminhos. Mas por vezes, agimos como filhos ingratos, nos distanciamos dos seus ensinamentos, da sua palavra, do seu amor. Mas Ele não desiste de nós! Ao contrário, nos dá nova oportunidade quando reconhecemos a nossa culpa e pedimos perdão pelo nosso afastamento e pelos nossos pecados. Por isso, nesse momento, nós queremos orar e confessar diante de Deus os nossos pecados. Convido aqueles que puderem a se colocar de pé.
Oremos: Deus querido, Pai misericordioso! Nós nos achegamos a ti em oração para confessar a nossa culpa e pedir perdão. Pedimos perdão porque reconhecemos que apesar do teu tão grande amor nos revelado em Cristo, nós nos afastamos de ti e dos teus ensinamentos. Não partilhamos do teu cuidado e do teu amor com os nossos irmãos e irmãs. Ao contrário, muitas vezes, agimos como filhos egoístas e ingratos, pensando só em nós mesmos! Por isso, estamos aqui e, de forma humilde, pedimos o teu perdão e a tua ajuda para que possamos reparar os erros e iniciar uma nova caminhada em tua presença. Isso nós te pedimos, por Jesus, Cristo, o teu Filho amado, o Nosso Senhor e Salvador, amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Deus, o nosso Pai misericordioso teve compaixão de nós. Ele entregou o seu Filho Unigênito à morte e, por amor dele, perdoou todos os nossos pecados. Alegrem-se, pois os pecados de vocês estão perdoados: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (fazer o sinal da cruz). Amém.

KYRIE
Assim como Deus ouve a nossa confissão e nos perdoa; Ele também ouve o nosso clamor e demonstra a sua compaixão! Queremos, como comunidade reunida, unir as nossas vozes e clamar pelas pessoas que sofrem com a violência, com a falta de alimentos, com a falta de emprego, falta de acesso à saúde. (é possível incluir nesse momento alguma situação que tenha acontecido nos últimos dias, seja, local, nacional ou mundial, por exemplo, grandes chuvas, ou uma forte seca). Tem piedade, Senhor, é o que te pedimos cantando:

Nº 58- LCI – Tem piedade, Senhor.

Ou: Nº ____________________________________________________

GLÓRIA IN EXCELSIS
Até aqui nos trouxe Deus, guardou-nos com bondade; perdoou os nossos pecados; ouviu o nosso clamor e nos socorrerá conforme a sua infinita graça e misericórdia! Esse é o nosso Deus! Em quem podemos crer e confiar! A Ele pertencem a honra e a glória, hoje e sempre. Por isso, cantamos:

Nº 70- LCI – Glória

Ou: Nº ____________________________________________________


ORAÇÃO DO DIA
Oremos: Amado Deus, nós te louvamos e bendizemos pelo teu imenso amor que nos fora revelado através de Jesus, o teu Filho amado! Te louvamos e bendizemos pela oportunidade de ouvir a tua Palavra! Dá-nos sabedoria e discernimento para que possamos compreender a tua mensagem e colocá-la em prática em nosso dia a dia. Assim, oramos por Jesus Cristo, o teu Filho amado, que contigo e o Espírito Santo, vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 68.1-10,32-35

A Palavra de Deus é lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos! Amém.

2ª Leitura Bíblica: 1 Pedro 4.12-14; 5.6-11

Queremos aclamar e acolher a leitura do Evangelho, nos colocando de pé e cantando: Aleluia!

Nº 187- LCI – Aleluia

Ou: Nº ____________________________________________________

3ª Leitura Bíblica: João 17.1-11


CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº - 162– Meu bom pastor é Cristo

PREGAÇÃO
Que a graça do nosso Senhor Jesus, o amor de Deus, o Pai, e a comunhão do Espírito Santo, esteja com todos e todas nós. Amém.
Queridos irmãos, irmãs em Cristo. Quero iniciar a mensagem de hoje contando-lhes uma pequena história.
Conta-se que, um o fazendeiro, montado em seu cavalo, dirigia-se à cidade como fazia frequentemente, a fim de cuidar de seus negócios. No caminho ele avistou uma casa humilde, quase escondida num desvio, à margem da estrada. Ele ficou curioso sobre quem morava ali, já que nunca havia prestado atenção na existência da casa. Então, ele aproximou-se, contornando a residência e, sem desmontar do cavalo, olhou por uma janela que estava aberta e viu uma menina de aproximadamente dez anos, ajoelhada, de mãos postas e cabeça baixa. Sem conter a sua curiosidade, ele perguntou: - O que você está fazendo menina? A menina, um pouco assustada, respondeu: - Estou orando, pedindo socorro a Deus! Meu pai morreu, minha mãe está doente, meus quatro irmãos têm fome. Que bobagem! - disse o fazendeiro. O céu não ajuda ninguém! Está muito distante. Temos que nos virar sozinhos! Embora irreverente e um tanto rude, era um homem de bom coração. Compadeceu-se, tirou do bolso, uma boa quantia em dinheiro e a entregou à menina. Aí está. Vá comprar comida para os irmãos e remédio para a mamãe! E esqueça a oração, disse o homem, retornando a estrada. Após andar um pouco, inquieto, decidiu ver qual tinha sido a reação da menina. Para sua surpresa, a pequena novamente estava de joelhos. Ora essa, menina! Por que não vai fazer o que recomendei? Não lhe expliquei que não adianta pedir? E a menina, feliz, respondeu: Já não estou mais pedindo, estou apenas agradecendo. Pedi ajuda a Deus e ele enviou o senhor!
Querida comunidade! A menina, ainda criança, recorre a Deus pedindo por ajuda. Também nós muitas vezes fazemos isso. Aliás, talvez seja importante refletir, quando é que nós oramos? Como é a nossa oração? Nós nos lembramos de orar e agradecer ou apenas recorremos a Deus em oração, quando não sabemos mais o que fazer, quando a situação está muito difícil? Enquanto pessoas cristãs, a nossa vida deveria ser uma constante oração: orar pedindo o auxílio e a bênção do nosso bom Deus para que as nossas ações, revelem o seu amor e poder. Mas fato é que oramos mais intensamente e, de forma mais perseverante, quando nós, ou alguém muito querido, necessita de algo muito sério e urgente. Na história que ouvimos a menina, intercede pelos irmãos que tem fome. Provavelmente, ela também tem fome, mas o seu amor pelos irmãos, faz com que pense primeiro neles. Além da fé e da confiança, a oração também envolve o amor! O amor pelas pessoas pelas quais intercedemos, ou o amor ao próprio Deus que nos ensina a orar até pelos que nos perseguem.
O texto do evangelho que ouvimos, é a última oração feita por Jesus antes do caminho da crucificação. E mesmo sabendo o que irá acontecer; que aqueles que o seguiam não permanecerão ao seu lado. Mesmo sabendo que nesse caminho haverá traição e negação, muita dor e sofrimento, Ele intercede ao Pai. Ele intercede por ele mesmo, por sua glorificação e assim, pela glorificação do Pai, e isso consiste também, na salvação e vida eterna. Jesus quer, por amor a nós, que a obra seja concluída. E por isso, Jesus intercede também pelos discípulos, aqueles que reconhecem nele o próprio Deus e que tem a missão de levar o seu testemunho a todos os lugares do mundo, a fim de que as pessoas vivam unidas, em comunhão e amor.
Essa oração de Jesus nos chama a relembrar de pontos importantes da nossa fé: temos um único Deus que vem ao nosso encontro, sem que mereçamos, sem que tenhamos nada a oferecer, para nos mostrar o seu amor. O ápice desse amor é loucura para os que não o entendem, mas para os que o experimentam, é manifestação do poder de Deus revelado na cruz de Jesus. Todo o nosso louvor e adoração devem ser única e exclusivamente a Deus, ainda que o mundo, por vezes, queira nos apresentar outras (falsas) opções.
Outro ponto importante, é que nós somos os discípulos de Jesus hoje, foi também por nós que Jesus orou! A nós cabe o dever de fazer com que as pessoas o conheçam. A nós cabe o dever de testemunhar o amor de Deus, a nós também cabe o dever de orar para que através de nossas ações, o próprio Deus, em Cristo, seja conhecido e glorificado. Essa é a nossa tarefa cristã, essa é a nossa missão. E nessa missão nós contamos com o próprio Deus, através do seu Santo Espírito. Mas para que tudo isso seja possível, é necessário que tudo o que Deus fez (e ainda faz) seja reconhecido, primeiro por nós! Por isso, desejo que o Santo Espírito de Deus nos ajude a reconhecer tão grande e gracioso amor, que nos fora revelado na cruz de Jesus e que ainda nos alcança e abençoa diariamente. E que agradecidos, o nosso testemunho, alcance aqueles e aquelas que o próprio Deus colocar em nossos caminhos, para honra e glória do Senhor. Amém.

HINO
Nº 585- LCI – Foi na cruz

CONFISSÃO DE FÉ
Juntos queremos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 221- LCI – Oferta do coração


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhos te abençoe e te guarde.
O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. Que sobre ti o Senhor levante a sua face e te dê a sua paz. Amém.


ENVIO
Agora vão. E busquem servir conforme Jesus nos ensinou!

CANTO FINAL
Nº 294 - LCI – Bênção Aarônica


 


Autor(a): Pastor Raquel Kralike Lopes
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 69886
REDE DE RECURSOS
+
Confie no Senhor. Tenha fé e coragem. Confie em Deus, o Senhor.
Salmo 27.14
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br