Presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil



Rua Senhor dos Passos , 202 V andar - Centro
CEP 90020-180 - Porto Alegre /RS - Brasil
Telefone(s): (51) 3284-5400
presidencia@ieclb.org.br
ID: 2275

Carta Pastoral da Presidência da IECLB - Outubro - 2021

26/10/2021

 

CARTA PASTORAL DA PRESIDÊNCIA DA IECLB:
UM CONVITE AO DIÁLOGO ABERTO ÀS DIFERENÇAS

Outubro – 2021

Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem o bem
(Hebreus 10.24).

Prezada irmã e prezado irmão!

A formação da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) está vinculada aos quase 200 anos de presença luterana no Brasil. A história da IECLB foi forjada a partir da vivência comunitária fundamentada no Evangelho de Jesus Cristo e na confessionalidade luterana. Temos uma base sólida que permite um amplo leque de posicionamentos e ações. Para garantir a convivência nesta amplitude, é necessário muito diálogo. Certamente a IECLB não teria chegado até aqui se não houvesse abertura e respeito a diferentes ideias.

A atuação da IECLB se alarga hoje para os espaços da mídia digital. Desde o início da pandemia de Covid-19, fazemos uso mais intenso dos meios de comunicação para o anúncio do Evangelho e o acompanhamento pastoral. Com alegria, anunciamos uma nova ferramenta para a missão: o Aplicativo da IECLB para smartphone. O Aplicativo IECLB contém uma série de recursos para nos aproximar, viver e testemunhar a Palavra de Deus. Dentre os recursos, destacamos: agenda nacional e sinodal, notícias, endereços de Comunidades e Paróquias, mensagens, orações, duas versões de Bíblia, Senhas Diárias, Livro de Canto da IECLB, ofertas e campanhas, materiais das diferentes áreas de atuação. Os Sínodos e a Sede Nacional da IECLB estão preparando os conteúdos com muito zelo e dedicação. Esperamos finalizar e fazer o lançamento ainda em 2021.

Os aparatos tecnológicos e as redes sociais são instrumentos imprescindíveis para desempenhar a missão. A tecnologia aumenta a interação e proporciona distribuição de mensagens de forma ampla e horizontal. Mas quais são as potencialidades e os limites das novas formas de comunicação? Ainda estamos aprendendo a trabalhar e a nos relacionar através das novas ferramentas. Em todo caso, o uso de tecnologias e a convivência no mundo digital demandam limites e critérios. O amor, o respeito, a busca pela verdade, a promoção da paz e da justiça, são princípios básicos também nestes casos. Em tempos que muitas vezes se desconhece a origem da informação e as motivações que a fazem circular, e não há tempo suficiente para o discernimento, é preciso se voltar fortemente para a identidade que nos constitui: a fé em Jesus Cristo.

“Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem o bem”: o Lema Bíblico do mês de outubro nos convoca para promover o amor e fazer o bem. Isto se aplica aos relacionamentos face a face e, também, ao mundo digital. Nosso testemunho de fé acontece em todos os locais, sejam eles físicos ou digitais. A partir da fé, precisamos repudiar a cultura do ódio, da denúncia vazia, da exclusão, da disseminação de mentiras. Em seu lugar, é necessário privilegiar a abertura de coração, a proposição, a pergunta sincera e a tão desafiadora escuta ativa e respeitosa. É igualmente imprescindível conviver com o contraditório sem ceder a pressões que levem a posturas excludentes. O respeito compartilhado e o diálogo foram, e sempre serão, instrumentos fundamentais para promover o entendimento.

Questionamentos críticos, posicionamentos divergentes, apontamentos para melhorias e tantas outras manifestações precisam ter seu espaço. Da mesma forma, queremos que o diálogo permanente e intensivo se alastre pelas conversas presenciais nas Comunidades e nas redes sociais, nas trocas de mensagens e em todos os espaços nos quais há interação. Mas todas essas trocas precisam ter como referência o Evangelho de Jesus Cristo, precisam estar motivadas pelo amor e a busca do bem comum. Este é o alimento da vivência comunitária. Este é presente e o futuro da Igreja em uma sociedade marcada, cada vez mais, pelo conflito, pela violência simbólica e por desequilíbrios.

Os novos meios de comunicação permitem intensificar o diálogo e a união. É tempo de resgatar e valorizar uma comunicação interpessoal e comunitária que expresse a mensagem do Evangelho na perspectiva da confessionalidade luterana. Refletir e dialogar são os primeiros passos para construirmos experiências de respeito, afeto e dignidade. É fundamental que o nosso modo de viver expresse a fé que professamos e seja exemplo e sinal de esperança para toda a sociedade como um caminho seguro de amor, justiça e paz, que promova vida digna a todas as pessoas. Cada uma e cada um de nós tem um chamado para, em comunhão, buscar relações cada vez mais saudáveis, justas e solidárias.

Pa. Sílvia Beatrice Genz
Pastora Presidente

P. Odair Airton Braun
Pastor 1º Vice-Presidente

P. Dr. Mauro Batista de Souza
Pastor 2º Vice-Presidente


Autor(a): Presidência da IECLB
Âmbito: IECLB / Instância Nacional: Presidência
Natureza do Texto: Vários
Perfil do Texto: Carta
ID: 64968

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. Sim! Eu, afirmo que vocês me encontrarão.
Jeremias 29.13-14
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
A oração precisa ter o coração todo para si, por inteiro e exclusivamente, para que seja uma boa oração.
Martim Lutero
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br