Não explorar e nem roubar

Senhas diárias

15/10/2021

SENHAS DIÁRIAS - 15.10.2021
Levítico 19.13 – Não explore, nem roube os outros.
Lucas 6.31 – Jesus Cristo diz: Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês.
Os mandamentos e leis de Deus para o povo de Israel sempre tiveram o intuito de preservar a fraternidade, a paz e manter a capacidade econômica das pessoas do povo e evitar que houvesse pobres e ricos. Isso porque o desejo de ter o que é dos outros, e ter sempre mais, acompanha o ser humano desde seus primórdios. Apropriar-se dos bens alheios é algo que está no ser humano por causa do pecado. Muitos conseguem evitar e se manter longe deste procedimento, ou o cometem em raras ocasiões. Outros o fazem conscientemente e se apropriam do que é dos outros. Muitas vezes sem qualquer dor na consciência. A palavra de Levítico diz para não explorar e nem roubar os outros. Isto é, respeitar o que o outro conseguiu e se manter em acordo com os mandamentos do Senhor. Há muitas maneiras de explorar e roubar os outros. E as oportunidades se avolumam ao longo de nossa vida. Desde o simples não devolver o troco recebido a mais e pequenos furtos que acontecem diariamente, até os grandes assaltos, bem como os desvios de verbas públicas e apropriação do alheio através de falcatruas e golpes os mais diversos, que inundam o sistema econômico de tantos países através de redes sociais. Há roubos e fraudes em todos os cantos, até mesmo em igrejas, bem como em entidades filantrópicas. A gente se assusta com tantas situações que são escancaradas nas mídias sociais. Através de Moisés, Deus procurou dar uma vida equilibrada para seu povo e para que ele fosse testemunho para outros povos. O intuito era mostrar que havia a possibilidade de viver uns com os outros, se respeitando e, principalmente, uns cuidando dos outros. Sabemos que não deu certo, pois as acusações dos profetas contra a disparidade econômica entre o povo de Israel e a exploração de uns sobre os outros é constante nas Escrituras. O alvo principal são as autoridades e ou ricos.
Jesus procura aumentar os argumentos para ajudar a evitar o roubo e a exploração entre as pessoas. Ele diz para fazer aos outros o que se deseja que se faça com a gente mesmo. Isto é, não queres ser explorado e nem roubado, então evita o máximo possível explorar e roubar o próximo. Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês, diz o Senhor Jesus. Na passagem de Lucas 6.34 e 35 Ele aprofunda este tema. Ele diz para emprestar a quem está em dificuldades sem esperar a devolução. Por que? Porque se você empresta já pensando em quando virá a devolução, se ela não vier você vai executar o devedor e se necessário, vai tomar sua propriedade e deixá-lo em situação pior do que a que havia quando emprestou o dinheiro. Isso, para Jesus, é explorar e até roubar, pois fragiliza mais ainda seu próximo. Quando você toma posse de algo que não é seu, uma propriedade, por exemplo, você está roubando. Roubar pode acontecer em situações muito sutis e até tidas como uma bênção para quem consegue levar vantagem com alguma coisa. Não explorar e não roubar é um desafio muito concreto para nossos dias, pois vivemos numa sociedade que preza e exalta a riqueza como se ela fosse uma bênção de Deus. Não encontramos em Jesus e no Novo Testamento qualquer palavra que dê razão para esta compreensão. Pelo contrário, Jesus condena tudo aquilo que impede que o próximo tenha vida digna também. Pensemos nisso, o Senhor é por nós. P. Luiz Carlos


Autor(a): P. Luiz Carlos
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Rio Claro (SP)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 64770
REDE DE RECURSOS
+
Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha.
Filipenses 2.5
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br