Jornal Evangélico Luterano

Ano 2021 | número 848

Quarta-feira, 25 de Maio de 2022

Porto Alegre / RS - 10:15

Presidência

Na cruz, a imagem de Deus

Na Sagrada Escritura, encontramos palavras de Jesus proferidas durante os seus momentos na cruz. Nelas, Deus é revelado. O seu significado traz força inspiradora para a caminhada em meio aos desafios e sobressaltos.

- Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem! (Lc 23.34) - Jesus revela o Deus do perdão.Foram palavras em favor daquelas pessoas que crucificaram Jesus.Palavras valem para nós! Cristo promove o perdão, por isso podemos celebrar a Páscoa, a festa da reconciliação e do perdão.

- Em verdade te digo, ainda hoje estarás comigo no paraíso(Lc 23.43) - Jesus revela o Deus que dá nova chance. Jesus se dirige ao criminoso crucificado ao seu lado, uma pessoa que a sociedade trata com preconceito. Hoje, muitas pessoas vivem longe de Deus, mas nunca é tarde. Graças à cruz, podemos dizer ‘Lembra-te de mim, Senhor’ e ter certeza que Deus lembra.

- Mulher, eis aí o teu Filho, Filho, eis aí a tua mãe (Jo 19.26- 27) - Jesus revela o Deus da comunhão, que promove uma nova família e não quer solidão e desamparo, mas deseja comunhão e vida.

- Tenho sede (Jo 19.28) - Jesus revela o Deus que conhece a fraqueza. O mundo quer poder. É necessário ser forte, por isso temos dificuldades de revelar fraquezas. Escondemos! A Palavra de Deus vem e nos diz: Minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza.

- Meu Deus, Meu Deus, porque me abandonaste! (Mt 27.46) - Jesus revela o Deus que compreende o sofrimento. Cristo experimentou todo tipo de sofrimento: físico, espiritual, psíquico, ou seja, coroa de  espinhos, maus-tratos, escárnio e abandono.O sofrimento de Jesus foi tão grande que ele se sentiu desamparado. Às vezes, também nos sentimos abandonados, mas Deus não abandonou e não abandona. Jesus ressuscitou. Ele está ao nosso lado, por isso podemos celebrar a Páscoa com alegria.

- Pai, em tuas mãos, entrego o meu espírito (Lc 23.46) - Jesus revela Deus como pai/mãe em cujos braços nos abrigamos.

- Está consumado(Jo 19.30) - Jesus revela o Deus que é fiel. A morte de Jesus é um novo começo para a humanidade.

As palavras de Cristo na cruz mostram a imagem de um Deus que perdoa, dá nova chance, promove comunhão, conhece a fraqueza, compreende o sofrimento, é pai/mãe e é fiel, por isso morreu na cruz. O seu sacrifício vale hoje e sempre.

É Páscoa e, mais uma vez, reafirmamos essa verdade: Jesus ressuscitou! Ele vive!

P. Odair Braun | Pastor 1o Vice-Presidente da IECLB e Pastor Sinodal do Sínodo Paranapanema 

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Ser Igreja de Jesus Cristo em contexto de pandemia

Em perspectiva de balanço do ano que passou, compartilhamos, de forma adaptada e atualizada, partes da Carta Pastoral da Presidência, de Pastoras e Pastores Sinodais, publicada em agosto de 2020. A partir de março de 2020, passamos a conviver com a pandemia do Covid-19, (+)



Educação Cristã Contínua

Igreja que valoriza o Sacerdócio Geral (parte 3/3)

Desafios Com base nas atividades que estão sendo realizadas e considerando o cenário atual, a Coordenação de Educação Cristã (CEC) vislumbra os seguintes desafios para a efetivação da Meta Missionária 1 (Áreas de prioridade (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Um coração repleto de alegria vê tudo claro, mas, para um coração triste, tudo parece tenebroso.
Martim Lutero
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br