Jornal Evangélico Luterano

Ano 2016 | número 799

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024

Porto Alegre / RS - 12:27

Atualidade - P. Oneide Bobsin

Aqui você tem lugar?

   ‘Aqui é o meu lugar! Por favor, saia dele’, disse alguém em voz alta, quando o Culto já havia começado, para alguém que estava pela primeira vez naquela celebração...

   Em Comunidades tradicionais, onde quase todos se conhecem, pessoas demarcam lugares nos bancos dos templos. Em si, não há problemas nisto. Cada um faz o seu lugar na Igreja. Isto ocorre sem combinação e sem conflito.

   No entanto, lugar fixo não é lugar cativo. Não é como cadeira comprada em estádio de futebol, por isso, devemos nos perguntar o que esta pessoa aprendeu do Evangelho em tantos anos de Culto... talvez, de muitas gerações! Certamente, continuou com a mentalidade de ‘sócia’ em uma organização religiosa. ‘Esta é a minha Igreja, não a nossa’.

Cada um por si e o inferno para todos

   Assim, o Cada um por si e Deus por todos se transformou em Cada um por si e o inferno para todos, nas Igrejas e na sociedade. Se mais pessoas quiserem participar, são impedidas. Não é isso que estamos vendo na política e na economia?

   História diferente, mas com o mesmo sentido foi contada por outro Pastor. Na festa da OASE, a novata foi para a cozinha lavar louça. Foi sua estreia no grupo, um ‘teste de fogo’ pouco acolhedor. De repente, deixou cair um prato personalizado com o nome do grupo. Mil pedaços. Pediu desculpas, mas os olhos fulminaram-na e ela foi triste para a casa.

   Na próxima reunião, o Pastor tratou do assunto: Por que um prato é mais importante que uma pessoa? Deu um bom debate... um grupo delas foi fazer uma visita àquela novata e pediu desculpas. A novata voltou para o grupo.

   Os dois exemplos mostram uma visão de Igreja voltada para si, que não aprendeu a acolher o estranho. Houve uma tentativa de privatizar a Igreja. Nada mais estranho do que o nosso Deus, totalmente diferente de nós! Se assim não fosse, não nos amaria como amou, até a cruz. O seu sol nasce sobre justos e injustos e a chuva cai sobre crentes e ateus.

   Em uma sociedade pluralista religiosa, precisamos acolher os estranhos como se estivéssemos acolhendo o próprio Cristo. Ainda é tempo de aprender. Afinal, Aqui você tem lugar diz um belo hino da nossa Igreja, hino que nasceu do Tema para o biênio 1997/98. O hino continua atual para desprivatizar a fé que não sabe acolher estranhos. 

   Se é preciso ‘quebrar os pratos’ para acolher alguém em nossos grupos fechados, que assim seja!

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Ser Igreja de Jesus Cristo em contexto de pandemia

Em perspectiva de balanço do ano que passou, compartilhamos, de forma adaptada e atualizada, partes da Carta Pastoral da Presidência, de Pastoras e Pastores Sinodais, publicada em agosto de 2020. A partir de março de 2020, passamos a conviver com a pandemia do Covid-19, (+)



Educação Cristã Contínua

Igreja que valoriza o Sacerdócio Geral (parte 3/3)

Desafios Com base nas atividades que estão sendo realizadas e considerando o cenário atual, a Coordenação de Educação Cristã (CEC) vislumbra os seguintes desafios para a efetivação da Meta Missionária 1 (Áreas de prioridade (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem Ele chamou de acordo com o seu plano.
Romanos 8.28
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br