Jornal Evangélico Luterano

Ano 2016 | número 792

Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Porto Alegre / RS - 02:27

Atualidade - P. Oneide Bobsin

Bitolas para Deus

   As férias de verão permitem muitos contatos com familiares e amigos que vivem a fé no cotidiano. Comento dois casos...

   Uma vizinha de parentes meus envolvidos na Comunidade está em fase terminal. Ela pertence a uma Comunidade pentecostal e quer se preparar para a morte participando da Santa Ceia, que lhe é negada pelo Pastor. Qual é o argumento? Segundo o Pastor, ela está impedida da comunhão por não ser casada legalmente e por não ter recebido a Bênção Matrimonial.

   Os meus conhecidos pediram para ela ir aos cultos da nossa Igreja, onde não será rejeitada, mas ela não aceitou o convite. Mais espantados ficamos ao saber que um pregador da mesma congregação, ex-luterano, já está vivendo com a quarta esposa e dele nada se exige. Homem pode?!

Qual é o argumento? Homem pode?!

   A análise que os vizinhos evangélico-luteranos fazem da atitude do Pastor da outra Igreja mostra que não mais existem leigos. Segundo eles, o Pastor quer colocar Deus em bitolas. Expressão simples, mas de sabedoria teológica profunda! Como já disse um amigo, pessoas cristãs e Igrejas insistem em engarrafar o Espírito Santo, mas Ele transborda as nossas gaiolas verbais e as tradições humanas.

   O outro caso também tem relação como comunhão impedida por regrinhas e costumes de homens. Após décadas, uma mulher volta a visitar a sua Comunidade da juventude e depara-se com um altar ‘aposentado’ desde a construção do novo templo. Estranhamente, pede para levar para a sua casa um quadro e outros ‘objetos’ que faziam parte do altar em troca de uma doação. A Comunidade aceita.

   Por que tal interesse daquela mulher? Disse que queria ter realizado o seu casamento diante daquele altar, mas, naquela época, as noivas grávidas eram impedidas de receber a Bênção Matrimonial. Agora, terá o altar dentro da casa onde viveu muito bem casada, realizando tardiamente o seu sonho.

   Como o primeiro caso, este também mostra que regras e leis humanas tentam assumir o lugar da misericórdia de Deus, procurando bitolar a sua vontade, mas Deus encontra outros caminhos nada bitolados para a realização do seu plano para as suas filhas e os seus filhos. Felizmente, o divino não se deixa bitolar. Quem ousa colocá-lo em bitolas, já o perdeu.

   Oxalá, possamos celebrar o Dia Internacional das Mulheres – 8 de maço – no espírito do Espírito que não se deixa prender por regrinhas e costumes de homens, conforme João 3.8.

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Ser Igreja de Jesus Cristo em contexto de pandemia

Em perspectiva de balanço do ano que passou, compartilhamos, de forma adaptada e atualizada, partes da Carta Pastoral da Presidência, de Pastoras e Pastores Sinodais, publicada em agosto de 2020. A partir de março de 2020, passamos a conviver com a pandemia do Covid-19, (+)



Educação Cristã Contínua

Igreja que valoriza o Sacerdócio Geral (parte 3/3)

Desafios Com base nas atividades que estão sendo realizadas e considerando o cenário atual, a Coordenação de Educação Cristã (CEC) vislumbra os seguintes desafios para a efetivação da Meta Missionária 1 (Áreas de prioridade (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
O Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e à constância de Cristo.
2Tessalonicenses 3.5
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br