Presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil



Rua Senhor dos Passos , 202 V andar - Centro
CEP 90020-180 - Porto Alegre /RS - Brasil
Telefone(s): (51) 3284-5400
presidencia@ieclb.org.br
ID: 2275

Mateus 1.18-25

Prédica - Culto de Investidura da Presidência

19/12/2010

4º DOMINGO DE ADVENTO
Culto de Investidura da Presidência
19.12.2010

Que a paz de Deus, o amor de Cristo e a comunhão com o seu Espírito Santo seja com todos nós! Amém!

MATEUS 1.18-25
18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo.
19 Mas José, seu esposo, sendo justo e não a querendo infamar, resolveu deixá-la secretamente.
20 Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.
22 Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor por intermédio do profeta:
23 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco).
24 Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher.
25 Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Jesus.

Queridos Irmãos e Irmãs em Cristo da IECLB!
Queridos familiares – P. Carlos, Pa. Silvia, meus!
Estimados irmãos e irmãs da ecumene!
Estimados colegas e estimadas colegas de Ministério: catequético, pastoral, diaconal e missionário!
Estimadas autoridades!
Estimada Comunidade!

Quero iniciar agradecendo pela presença de cada um e de cada uma neste culto de investidura da Presidência da IECLB eleita no XXVII Concílio da Igreja, realizado na cidade de Foz do Iguaçu – PR.

Quero agradecer pelo esforço de cada um/a para estarem conosco neste momento, a começar por Michael Martin que veio da Alemanha;

E agradecer a vocês irmãos e irmãs de nossas Comunidades, a vocês que vivem apaixonadamente a IECLB, no seu dia-a-dia: (Agudo, Nova Hartz, Chapecó);
Agradecer também aos nossos familiares, pelo seu apoio, compreensão, carinho e amor;

Hoje é o 4º domingo de Advento! As quatro velas de nossa coroa de advento brilham. É tempo de luz que vence a escuridão. A mensagem que a palavra de Deus nos traz para este 4º domingo de Advento assegura que a promessa se cumpriu. O anúncio dos profetas acerca do messias é realidade:

MATEUS 1.23: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco).


Estimados irmãos e irmãs!

Cada um de nós experimenta esta época do ano de uma forma. Para alguns, o stress do final de ano está “pegando”, para outros, são as correrias, a agitação, terminar algum trabalho. Outros não veem a hora de “as festas” passarem para, então, desfrutarem alguns dias de férias.

O pastorado me ensinou a não subestimar esta época olhando apenas para o comércio. Há outras necessidades humanas que afloram. Por isto mesmo este tempo que antecede o Natal é fascinante. Ele coloca as pessoas em movimento. Agita a cidade. O que me chama atenção, a partir das mensagens via e-mail e cartões que recebo, é que neste tempo de Advento e Natal aflora um sentimento de saudade/desejo, carência. Saudade/desejo por relações significativas, desejo de saber-se amado, cuidado, o desejo em romper com a postura individualista e competitiva que marca o dia-a-dia e nos fragiliza – tanto no convívio familiar, no trabalho, mas também na Igreja. O desejo por reconciliação.

A saudade por gente com quem conviver, conversar, poder desabafar, se encontrar, ou seja, o desejo por companhia, aconchego, sentir-se percebido, visto, valorizado, amado. Este sentimento perpassa também a vida daqueles/as que exercem o Ministério na IECLB, também de muitas lideranças. Em tempos de relações passageiras, fluídas, líquidas, relativismo, o que ainda vale?

Mas também o desejo por certezas é uma sede. Há tantas coisas acontecendo, tantas perguntas. Como assimilar ou entender o que se passa em nosso mundo? As mudanças climáticas! A violência! Nosso futuro? Há perspectivas? Por que, afinal, vale a pena lutar? Se envolver?

Vejo que nesta época do ano brota com mais força uma saudade por algo que perdemos ou ainda não tivemos: por relações significativas, por sentido, por convicções, por uma fé, uma convicção que nos encoraje a fazer frente à insegurança, à incerteza, à falta de garantias que gera ansiedade, ao sentimento enorme de medo de perder, de fragilidade, de impotência.

Por tudo isto, entendo este tempo de Advento e Natal como um grande presente que Deus, em sua graça, nos proporciona. Oportunidade de nos deixarmos surpreender por nosso Deus e sonharmos o sonho de Deus para este mundo através do menino Jesus, que vem para salvar, perdoar! Quem sabe, este tempo de Advento e Natal possa ser fonte de fé e resistência diante da relativização de tudo, inclusive das instituições, dentre elas a própria Igreja!

Na contramão de toda esta dinâmica que marca a vida, nossas vidas, Deus se envolve, mas não só isto, através de Jesus ele participa, e esta marca de Deus já está no seu nome: ele é o Emanuel – o Deus conosco, ele é Jesus Cristo.

É o Deus vivo presente no seio da Comunidade, como verdadeiro Senhor da história em toda a sua radicalidade, para caminhar junto conosco, solidário na dor, nas perdas, no sofrimento, na angústia, mas também nas alegrias, na esperança.

O evangelista Mateus aponta para esta dimensão ao iniciar seu evangelho com uma genealogia. Ela começa com o pai Abraão. A encarnação de Deus não se dá no vazio, mas na história da humanidade. Há um passado no qual Deus já agiu, há um presente no qual Deus caminha conosco: Jesus assegura em Mt 18.20: “Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estou no meio deles”, e há um futuro que está em suas mãos: “E eis que eu estou convosco todos os dias até a consumação do século”! (Mateus 28.18) Esta é a moldura do Evangelho de Mateus. E esta experiência com Deus é uma experiência comunitária!

Simultaneamente, somos lembrados que a presença deste Emanuel - Deus conosco não é tranquila. A cruz presente em nossa Igreja o atesta. Advento e Natal não são eventos sem tensões, crises, questionamentos.

Sua presença julga a história. É Deus inconformado com sua criação ameaçada, destruída, machucada. É Deus amando ao mundo de um jeito tal que não pode ficar distante, indiferente, conformado com a violência, o sofrimento, a insensatez humana. É Deus inconformado com o pecado e agindo em favor dos seus filhos e filhas. Por isto mesmo, já no início do evangelho temos duas situações bastante distintas: o menino Jesus é alvo da adoração dos magos e alvo de perseguição por parte do rei Herodes! José e Maria precisam fugir para o Egito.

A criança cujo nascimento celebramos no Natal tem um difícil caminho à sua frente. Ainda assim, esta criança – ela é nossa fonte de esperança para este mundo, inspiração na luta contra situações de injustiça, fonte de amor para a construção de novas relações, fonte de perdão, fonte de sentido, de nova vida, fonte de cura. A fé neste menino Jesus tem movido pessoas, transformado realidades, restaurado vidas.

À luz desta certeza, na companhia deste Deus Conosco, sob sua orientação e cuidado, eu quero convidar a cada um, cada uma, a caminhar nestes próximos quatro anos. Queremos caminhar juntos e juntas para cuidar bem do bem da IECLB - focados basicamente em três grandes áreas que entendemos serem estratégicas para a sua missão:
1. Qualificar o cuidado com a fé: Nós temos pela frente o desafio de estabelecermos uma agenda teológica com vistas à formação na fé, na qualificação das nossas lideranças, na formação teológica de nossos futuros Ministros e Ministras, a discussão e a definição de estratégias de ação no cuidado teológico para os próximos anos e o incentivo de processos que promovam maior compromisso e clareza confessional de membros, lideranças leigas, Ministros e Ministras!
2. Qualificar o cuidado com a ação missionária: tem a ver com nossa estrutura, sua dinâmica, com o zelo com que administramos as coisas da Igreja. Nós somos corpo de Cristo = IECLB em todo o país e não apenas neste endereço! Vou usar a expressão do nosso Presidente do Conselho da Igreja, professor Otávio: azeitar a máquina!
3. Qualificar o cuidado com as pessoas: aqueles/as que exercem o Ministério, lideranças e nossos membros. Este será nosso maior desafio.

A fé em Cristo me ensinou, tanto nas três Paróquias em que trabalhei quanto nestes últimos anos à frente da Secretaria Geral, que pregar o Evangelho, viver o discipulado, a fé neste Emanuel – Deus conosco ao qual muitas vezes resistimos, é uma construção artesanal – caminhar juntos, dialogar, interagir com as demandas da nossa sociedade, são construções que requerem paciência, persistência, clareza da missão que Deus nos confiou, convicção teológica. Construir relações significativas e profundas não tem receita pronta, nem dá para comprar no mercado ou dar de presente no Natal, é consequência de uma relação construída com alguns ingredientes fundamentais dos quais destaco os seguintes: fé, amor, atitude, respeito e confiança. O que é a comunhão de mesa que Jesus fomentou senão este processo de construção de sentido, de relações, de vida digna, de cura, de restauração, de perdão, de possibilidade de sempre de novo começar?

Nós estamos no 4º domingo de Advento. Início de um novo ano litúrgico. Logo mais, vamos celebrar o Natal – Deus caminha conosco em Cristo como presença salvadora, que perdoa, que salva, que cuida. Neste sentido, quero finalizar com um convite a cada um, cada uma. Há uma música que gosto que diz o seguinte:

Deus chama a gente para um momento novo,
De caminhar junto com seu povo,
É hora de transformar, o que não dá mais,
Sozinho, isolado, ninguém é capaz!

Por isso vem, entra na roda com a gente! Você é muito importante! Por isso vem ...

Por quê? Porque Deus é conosco! Conosco ele caminha e à luz da sua palavra, com gratidão, alegria e esperança, juntos e juntas, queremos servi-lo cuidando bem do bem da IECLB!

Amém!


Autor(a): Nestor Paulo Friedrich
Âmbito: IECLB / Instância Nacional: Presidência
Natureza do Domingo: Advento
Perfil do Domingo: 4º Domingo de Advento
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 18 / Versículo Final: 25
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 11742

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Procurem a ajuda do Senhor. Estejam sempre na sua presença.
Salmo 105.4
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
A intenção real de Deus é, portanto, que não permitamos venha qualquer pessoa sofrer dano e que, ao contrário, demonstremos todo o bem e o amor.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br