Diaconia - A fé ativa pelo amor



ID: 2660

Gálatas 5.1,5-6,13-14

Prédica

17/07/2000

Prédica sobre Gálatas 5.1,5-6,13-14, proferida por ocasião da investidura do conselho e do secretário executivo da Fundação Luterana de Diaconia, em São Leopoldo/RS, em 17 de julho de 2000.


A graça e paz sejam com todos nós da parte daquele que é, que era e que há de vir. Amém. Por meio dessa palavra apostólica saúdo, de maneira fraterna, a vocês, estimados integrantes do Conselho da Fundação Luterana de Diaconia, a equipe do Departamento da Diaconia (...) e agora também o colega pastor Sílvio Schneider, recém retornado, com sua esposa Janine, de Genebra, onde atuou ao longo de dez anos na Federação Luterana Mundial. Vocês estão sendo investidos em suas funções nesta nova instituição diaconal da IECLB, a Fundação Luterana de Diaconia, que passa a responder daqui em diante pelo serviço diaconal da IECLB, até agora realizado pelo Departamento de Diaconia e o Serviço de Projetos de Desenvolvimento. (...) E finalmente saúdo, de maneira especial, a todas e todos vocês, irmãs e irmãos em Cristo, que representam a comunidade, pois o que seria um Serviço de Projetos de Desenvolvimento, quando distanciado da comunidade e sem o apoio da mesma? Seria comparável a um corpo onde os braços e as pernas estivessem amputados.

Por isso, o Fórum sobre Missão da IECLB, realizado há três semanas, uniu-nos em torno de um mesmo objetivo geral de nossa missão, ou seja, recriar e criar comunidade juntos. Este é o nosso desafio nesta sociedade multifacetada. Nela impera o sistema da globalização que beneficia uma pequena elite e marginaliza e exclui a maioria das pessoas. Prolifera o espírito da pós-modernidade, que rejeita todos os absolutos e qualquer norma ética, individualiza e isola a maioria das pessoas e dos povos. Há muitas forças desintegradoras e desumanizantes que ameaçam a dignidade humana e a paz.

Para dentro dessa realidade, que clama por justiça, paz e partilha, Deus envia a comunidade como instrumento de sua missão. Consequentemente, o slogan daquele fórum dizia: Nenhuma comunidade sem missão - Nenhuma missão sem comunidade! Em analogia a essa máxima, desafio afirmando: Nenhuma comunidade sem diaconia - Nenhuma diaconia sem comunidade! Registro, com muita alegria, a ênfase que a diaconia está dando na formação de multiplicadores diaconais nos sínodos e, por extensão, nas comunidades.

O fato de podermos estruturar, de maneira nova e sólida, o serviço diaconal me enche de alegria e muita esperança. Alegro-me em ver que as nossas comunidades estão se conscientizando de que a diaconia, juntamente com a pregação e o ensino, é parte integrante da missão. Os três elementos têm dignidade, valor e importância iguais. São interdependentes e formam uma unidade inseparável - assim como as três pernas de um tripé. Necessitam um do outro e se complementam mutuamente.

No referido fórum chegou-se a dizer que a diaconia é uma bela porta de entrada para a igreja. As pessoas alcançadas e beneficiadas pelo serviço diaconal sentem-se atraídas e motivadas a fazer parte dessa igreja. Uma vez integradas, poderão experimentar, através da evangelização, o milagre maior de reconhecer Cristo como Senhor e Salvador. Não pensamos em tirar pessoas de outras igrejas, como se nós fôssemos a única igreja em que se pudesse encontrar Cristo e viver com ele em comunidade, mas também não podemos esconder a nossa identidade. Quando as pessoas perguntarem pela razão e motivação do nosso serviço diaconal, não podemos ficar calados sobre aquilo e aquele que movem o nosso coração. Pelo contrário, a boca fala do que o coração está cheio e transborda.

Essas ponderações são expressão legítima da liberdade cristã, que decorre do centro do Evangelho, pois, se é verdade que Deus nos acolhe, aceita e justifica de maneira incondicional e imerecida, então estamos livres para acolher, aceitar e justificar uns aos outros, sem colocar condições e sem fazer cobranças. O reformador Marfim Lutero descreveu esse mistério da liberdade da seguinte maneira:

O cristão é livre de todas as coisas e todos os senhores e não está sujeito a nada e ninguém. Por isso está livre para tornar-se servo de todos e todas, ou seja, está livre para servir, sem fazer distinção, sem colocar condição e sem fazer cobrança.

A justificação por graça e fé redunda em vivência e prática de gratuidade. A comunidade agraciada se torna graciosa. Lutero descobriu isso no estudo da Bíblia, principalmente dos escritos do apóstolo Paulo. Compartilho com vocês algumas palavras por ele escritas na carta aos Gálatas, capítulo 5, os versículos 1,5-6, 13-14. Leio conforme a Tradução Ecumênica:

1) É para que sejamos verdadeiramente livres, que Cristo nos libertou. Ficai, pois, firmes e não vos deixeis pôr de novo sob a escravidão.

5) Quanto a nós, é pelo Espírito, em virtude da fé, que esperamos firmemente se realize o que a justificação nos faz esperar.

6) Pois, para aquele que está em Jesus Cristo, nem a circuncisão nem a incircuncisão são eficazes, mas a fé que age pelo amor.

13) Vós, irmãos, é para a liberdade que fostes chamados. Entretanto, que esta liberdade não dê nenhum pretexto à carne (isto é, não escravize nem marginalize por meio de quaisquer condicionamentos, pré-requisitos ou cobranças)! Mas ponde-vos a serviço uns dos outros.

14) Pois toda a lei encontra o seu cumprimento nesta única palavra: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Aí está uma bela fundamentação bíblico-teológica do serviço diaconal. Pela fé em Cristo, que nos justifica imerecidamente, estamos livres de todos os pré-requisitos da membresia no povo de Deus. Estamos livres de prescrições e condições de piedade, conduta e pagamentos. Mas essa graça nos estimula e liberta para colocarmos sinais concretos de gratuidade.

O amor de Deus nos liberta para amar uns aos outros, mesmo os mais distantes. Não perguntamos se merecem ou não o nosso serviço diaconal. O amor de Deus nos faz perceber as carências e o clamor por justiça e paz lá, onde crianças vagueiam pelas ruas sem lar e sem escola; lá, onde pessoas portadoras de deficiência sofrem marginalização social e religiosa; lá, onde mães solteiras são expulsas do seio familiar; lá, onde desempregados tentam anestesiar-se no mundo das drogas e do álcool para esquecer por um momento toda a desgraça; lá, onde os poderes políticos impedem ou freiam o processo de reforma agrária nem concedem ou até limitam o direito de autodeterminação aos povos indígenas; lá, onde os cientistas se defrontam com situações limítrofes e descobertas para as quais ainda não há orientações legais; lá, onde o meio ambiente sofre agressão por parte de interesses econômicos inescrupulosos; e assim continua a listagem de situações que clamam aos céus por justiça e paz.

Deus ouve e atende a esses clamores também através de nosso serviço diaconal. É obvio que os desafios são muito maiores do que as nossas pequenas forças e possibilidades. Por isso, mas sobretudo pelo fato do amor de Cristo ser universal, procuramos intensificar a cooperação com igrejas-irmãs em nível ecumênico. E pela mesma razão envolvemo-nos em programas de entidades governamentais e não-governamentais. Aí contribuímos com vistas à promoção e preservação de vida para todas as pessoas, especialmente as mais carentes, bem como para o meio ambiente.

É de tal maneira concreta e ilimitada, que o amor de Deus quer tomar forma no amor ao próximo. Que assim a Fundação Luterana de Diaconia possa ser um instrumento da missão de Deus que ele confia à comunidade. Por isso repito: Nenhuma comunidade sem diaconia — Nenhuma diaconia sem comunidade!

Assim, Deus abençoe a vocês, irmãs e irmãos do Conselho da Fundação Luterana de Diaconia, do Departamento de Diaconia da IECLB, last but not least, a você, caro colega Sílvio e, sobretudo às nossas queridas comunidades da IECLB. Que nós todos, por ele agraciados e abençoados, possamos ser uma bênção para muitos e para o meio em que vivemos.

E a paz de Deus, que ultrapassa todo o nosso entender, falar, ouvir e servir, guardará os nossos corações e as nossas mentes em Cristo Jesus. Amém.
 


Autor(a): Huberto Kirchheim
Âmbito: IECLB
Área: Missão / Nível: Missão - Diaconia / Organismo: Fundação Luterana de Diaconia - FLD
Testamento: Novo / Livro: Gálatas / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 14
Título da publicação: Novo Jeito de Ser Igreja. Textos Selecionados / Editora: Editora Sinodal / Ano: 2002
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 30047

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha.
Filipenses 2.5
REDE DE RECURSOS
+
Cristãos autênticos são os que trazem a vida e o nome de Cristo para dentro da sua vida, pois o sofrimento de Cristo não deve ser tratado com palavras e aparências, mas com a vida e com a verdade.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br