Espiritualidade Evangélica Luterana


ID: 2686

A Origem do Sofrimento - Romanos 6.23 e Gálatas 6.7 - P. Elton Pothin - 3 de julho de 2020

03/07/2020

A ORIGEM DO SOFRIMENTO

Nestes tempos de pandemia, muitas pessoas se perguntam: como pode Deus permitir isso? Outros, já recorrem a Deus como nunca antes haviam feito.

Ao olharmos para a Sagrada Escritura, vamos ver que a origem do sofrimento é responsabilidade totalmente nossa – do ser humano. Já dizia o apóstolo Paulo: “O salário do pecado é a morte.” (Romanos 6.23) E também: “O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá.” (Gálatas 6.7)

Com estas palavras de Paulo na mente, precisamos olhar para o Gênesis: lá estávamos nós no Jardim do Éden. Todos bem, tranquilos, sem sofrimento, dor, tristeza. Uma única ordem a ser respeitada: “E o SENHOR deu ao homem a seguinte ordem: - Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.” (Gênesis 2..16,17)

Mas o ser humano é teimoso e desobediente. Comeu do fruto da árvore proibida por Deus. E então Deus nos expulsa do Jardim do Éden. E todas as formas de sofrimento passam a fazer parte da nossa vida – assassinatos, doença, violência, traição, fome, miséria.

Uma compreensão errada da doença diz: quem crê em Deus não fica doente. Ou: Deus cura se a pessoa tiver fé. O sofrimento, a doença fazem parte da vida das pessoas, tendo elas fé ou não. A fé não é garantia de vida sem sofrimento. Jesus mesmo diz João 16.33: “No mundo passais por aflições.” Jesus não diz em momento algum: “tenham fé que vocês não vão sofrer.” Jesus também nunca prometeu: “eu vou curar todas as doenças de vocês se vocês tiverem fé.”

Evidentemente, não devemos ter uma atitude conformista, baixar a cabeça. Não! Devemos orar a Deus, colocar a ele nossos pedidos e acreditar que a cura é possível. Devemos mover nossos pés e buscar a ajuda da medicina, tratar nossa doença e buscar a cura!

Neste tempo de pandemia, precisamos nos segurar em Deus e Nele crer. Como nos diz Lutero na sua explicação sobre o terceiro mandamento: “quando veem ou ouvem algo de assombroso e terrível, dizendo, “VALHE-ME, DEUS”; “SOCORRO, BOM JESUS”.”

Mas devemos também estar conscientes de que, nesta vida, nem tudo tem solução! Somos seres humanos limitados. Precisamos aprender também que, às vezes, cura significa aprender a conviver com nossas limitações e tornar a vida o melhor possível dentro destas limitações, como acontece com quem tem colesterol ou diabetes. Vida sem sofrimento ou doença haverá somente no Reino de Deus! (Apocalipse 21)

Que Deus nos dê sabedoria e discernimento diante das dificuldades da vida. Que a nossa oração seja a oração da serenidade, que diz:

Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras.


Autor(a): Elton Pothin
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste
Área: Missão / Nível: Missão - Coronavírus
Área: Espiritualidade
Natureza do Texto: Oração
ID: 57558
MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Não existe nada de tão bom e nada de tão ruim que Deus não poderia usar para me fazer o bem, se eu confio Nele.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
A intenção real de Deus é, portanto, que não permitamos venha qualquer pessoa sofrer dano e que, ao contrário, demonstremos todo o bem e o amor.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br