Lucas 24.36b-48 - 3º Domingo da Páscoa - 18/04/2021

Caderno de Cultos 2021 - Sínodo Mato Grosso

18/04/2021

18/04/2021 – 3º Domingo da Páscoa
Pregação: Lucas 24.36b-48; Leitura: 1 João 3.1-7
Pa. Camila Luísa Faber Kerber – Alta Floresta – MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia!/Boa tarde!/Boa noite!
“Os discípulos de Emaús disseram um ao outro: Porventura, não nos ardia o coração, quando ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras?” (Lucas 24.32)
Quando verdadeiramente nos encontramos na presença de Deus e estamos abertos aquilo que Ele quer nos ensinar, o nosso coração se alegra e se admira, pois Deus vem ao nosso encontro. Nos sentimos da mesma forma como sentiram-se os discípulos no caminho de Emaús ao ouvirem as palavras que Jesus proferia, sem nem ao mesmo o reconhecerem.
Portanto, que neste dia possamos deixar de lado aquilo que ocupam nossas mentes e corações e nos focarmos naquilo que Deus para nós quer falar.
Acolher os/as visitantes

SAUDAÇÃO
Assim, nos reunimos como família cristã, não em nosso nome, mas no nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo (+). Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 83 – Livro de Canto da IECLB – Louvarei

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Convido aqueles que puderem para colocarem-se em pé. Assim, em oração, confessamos os pecados que nos afastam de Deus. Oremos: Grandioso Deus e Pai, gratos te somos pela vida que tu nos destes e que tu tens cuidado dia após dia. Gratos te somos pelo teu amor por nós e, diante deste amor é necessário que confessemos que temos pecado: pecado contra ti e a tua palavra, pecado contra o nosso próximo e contra nós mesmos.
Pecado, Senhor, quando não cuidamos da tua criação e quando, de alguma forma, vivemos afastados de ti e da orientação de tua Palavra. Bondoso Deus, pedimos te perdão e renovo no caminhar, pois sabemos que a morte de Cristo não foi em vão e, por mais que não mereçamos, carecemos do teu perdão e condução. Por isso, perdoa-nos e guia os nossos passos no caminhar, de modo que a tua vontade e o teu querer sejam por onde seguem os nossos passos. Limpa, Senhor, os nossos corações e habita em nosso ser. Assim te pedimos e oramos em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Amém!

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Mas agora, assim diz o Senhor, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Isaías 43.1)
Quando confessamos os nossos pecados, não apenas reconhecemos nossos erros diante de Deus, mas pedimos que Ele os apague e possa conduzir o nosso viver na caminhada cristã. Assim, Deus nos ouve, perdoa-nos dos pecados e conduz a nossa vida, moldando-nos com o agir do Espírito Santo.
Diante da confissão sincera eu anuncio o perdão dos nossos pecados, para que possamos estar abertos a sua mensagem, em nome do Trino Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

GLÓRIA IN EXCELSIS
Por nos guiares e conduzires o teu povo; por nos dares sabedoria e discernimento e, dia após dia guiar e firmar os nossos passos, queremos render graças a Deus, cantando:

CANTO
Nº 84 – Livro de Canto da IECLB – Te agradeço

Ou: Nº ____________________________________________________

ORAÇÃO DO DIA
Assim como estamos, oremos ao nosso Deus: Senhor, assim como tu nos guias, como nos abençoas e perdoas os nossos pecados, te pedimos: conduz-nos para que nossas mentes e corações estejam voltados e abertos para o que tens a nos dizer por meio do anúncio da tua palavra. Assim cremos e te pedimos, em de Cristo, que contigo e o Espírito Santo reinam eternamente. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: 1 João 3.1-7

CANTO
Nº 152 – Livro de Canto da IECLB – Pela Palavra de Deus

PREGAÇÃO
Texto da Pregação: Lucas 24.36b-48

Estimados irmãos em Cristo!
Hoje queremos ouvir sobre um texto muito importante em nossa vida cristã. Um texto onde Jesus aparece bem no meio dos seus discípulos na cidade de Jerusalém. O texto de Lucas não nos diz, mas é provável, como nos contam os demais evangelhos, que os discípulos estivessem com as portas e janelas trancadas.
Mas por qual motivo isso acontece? Jesus havia sido levado, sofrido e morto em uma cruz. Os discípulos, por sua vez, tinham medo de que acontecesse algo com eles; de que alguém os identificassem como seguidores de Jesus. E ali, a portas trancadas, estão eles: decidindo o que fazer, qual o melhor caminho a seguir.
E, antes mesmo que os homens que estiveram com Jesus no caminho de Emaús pudessem relatar sua experiência, Jesus aparece no meio de seus discípulos ressurreto. Imaginem o espanto deles! O próprio texto nos relata que eles acharam estarem vendo um espírito!
Mas, quando Jesus mostrou-lhes suas mãos e pés, eles acalmaram seus corações. Acalmaram-se, pois viram as marcas da morte de cruz. Acalmaram-se, pois sabiam que ali estava o Mestre. E, para aqueles que ainda possuíam alguma dúvida, Jesus deixou que tocassem suas feridas e, em seguida, pediu algum alimento, para assim mostrar que era Ele mesmo que ali estava.
Mas, por qual motivo Jesus tem a atitude de mostrar suas feridas? Seria para apenas crerem que era mesmo o Mestre?
Agostinho assim afirma: “Ele ressuscitou, com suas feridas curadas e suas cicatrizes mantidas. Pois isso ele julgou útil para os seus discípulos, que suas cicatrizes fossem mantidas, para que por meio delas as feridas dos corações fossem curadas.” Jesus manteve as cicatrizes da morte de cruz, para que seus discípulos tivessem a chance de perdão da sua incredulidade. Assim Jesus o fez, pois sabia que seus discípulos não tinham entendido verdadeiramente sua missão. E, ao mostrar as marcas da morte de cruz e vir ao encontro dos discípulos, fez com que os seus olhos se abrissem.
Só assim Ele poderia continuar sua missão. Só assim Ele poderia preparar os discípulos para o que viria a seguir. A partir do comer, assim como o fez na instituição da ceia, onde alertou de sua morte, Jesus novamente come e faz com que esta refeição anuncie a sua ressurreição.
Depois de comer e dar tempo aos seus discípulos entenderem os acontecidos, Jesus passa a instruí-los. E Ele assim o faz, lembrando de palavras contidas no Antigo Testamento (Moisés, os Profetas e os Salmos). Palavras estas onde Cristo é o centro e que não podem ser interpretadas sem Ele. Aqui, Deus abre as mentes e corações destes discípulos por meio de sua Palavra e da fé. Assim como com aqueles homens no caminho de Emaús, Jesus dá entendimento dos textos bíblicos para seus discípulos.
E isso acontece não para que eles apenas entendam e guardem estas palavras para si. Não! Jesus tem um propósito muito maior ao agir desta forma. Ele quer que estes homens, preguem sobre a morte e ressurreição de Cristo. Preguem que esta morte gera arrependimento para remissão de pecados. A missão iniciada por João Batista deve continuar com os discípulos de Jesus!
É por isso que Cristo permanece com eles por alguns dias. É necessário que estes homens entendam e creiam na ressurreição de Jesus e possam anunciar que, assim como eles tem a chance de perdão dos seus pecados, quando os confessam de coração, cada pessoa, não só de Jerusalém, mas em todos os lugares e épocas do mundo tem a mesma chance.
E, por meio destes homens e do constante anunciar destas palavras, que hoje nós nos reunimos em culto. Isso, pois homens e mulheres foram alcançados pela palavra de salvação. A palavra que nos lembra que Cristo ressuscitou e que um dia voltará para nos buscar. A pergunta que nos cabe refletir é a seguinte: se esta palavra me alcançou, pois, homens e mulheres não deixaram de a anunciar, eu vou cumprir a minha tarefa de não apenas vive-la, mas anunciá-la a mais pessoas? Se sim, quando eu vou começar?
Reflita nestas perguntas. Pense em como tem sido o teu viver cristão: se é um viver apenas de domingo, onde eu cumpro o meu dever de ir a igreja, ou se é um viver onde eu amo a Cristo e, por aquilo que Ele fez por mim, eu quero anunciar a sua palavra a toda e qualquer pessoa?
Que Deus te ilumine e mostre qual o único e verdadeiro caminho a seguir. Que a ressurreição de Cristo não tenha sido em vão. Que ela possa ser o centro de tua vida. Que tu possas ser um pequeno Cristo ao teu irmão. Amém!

 

CONFISSÃO DE FÉ
Convido, aqueles que puderem, para colocarem-se em pé e juntos confessarmos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico: Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 472 - Livro de Canto da IECLB – Graças, Senhor, eu rendo

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
“Que Deus seja contigo; seu Espírito guie teus passos; sua graça alente teu coração; que sua palavra, hoje proclamada, seja praticada em tua vida e na minha também, por Jesus Cristo, o Senhor.” Amém.

ENVIO
Ide e servi a Deus e eu próximo com muita alegria. Conte sobre as suas maravilhas em sua vida para todos aqueles que por ti passarem. Abençoada dia/Abençoado domingo e semana a todos. Amém!


Autor(a): Pastora Camila Luísa Faber Kerber
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 3º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 24 / Versículo Inicial: 36 / Versículo Final: 48
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2021
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 61208
REDE DE RECURSOS
+
Quanto mais a gente de embrenha na Criação, maiores os milagres que se descobre.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br