Jesus quer transforma as situações onde reina a morte em nossa vida, em situações renovadas.

03/04/2021

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus nosso Pai e a comunhão do Espírito Santo permaneçam sempre no meio de nós. Amém.

Prezada Comunidade, estimados rádio ouvintes:
Imaginem a seguinte situação:
Você saiu de casa com toda sua família. Você tem certeza que chaveou a porta. E quando você volta, a porta de sua casa está aberta. O que você faria? Chamaria a polícia? Ou entraria devagarinho, para ver o que está acontecendo?

O Evangelho de hoje nos diz que três mulheres (Maria Madalena, Salomé e Maria - mãe de Tiago) saíram de casa e foram muito cedo ao cemitério para embalsamar o corpo morto de Jesus. Para essas três mulheres, depois de tantas experiências com o mestre, deixar que o seu corpo jogado numa sepultura sem o devido cuidado. Isso não podia ser. As coisas para essas três mulheres não são assim: morreu-esqueceu. Elas sabiam onde estava o túmulo de Jesus. E são elas – as únicas – que vão ao túmulo de Jesus para perfumar o corpo de Jesus com substâncias oleaginosas, como se fazia com todas as pessoas falecidas.

O milagre da ressurreição se inicia na fé dessas mulheres que nos testemunham que, mesmo estando rodeadas pela morte, é preciso ainda continuar sendo humano. Não se experimenta a ressurreição fugindo do sofrimento. A humanidade que está dentro de nós não nos deixa indiferentes diante do sofrimento ou da morte. Somente os brutos, os insensíveis, os desumanos não sentem nada diante do sofrimento dos outros.
Aquelas mulheres sabiam que não havia mais nada a fazer por Jesus, além de cuidar do seu corpo. A morte havia arrancado Jesus desta vida, de forma injusta, mentirosa e muito dolorosa.

Mas quando chegaram ao túmulo, ele estava aberto. Elas entraram desconfiadas – lá dentro tinha um menino vestido de branco. O menino simplesmente diz que Jesus não estava mais ali. Ele havia sido ressuscitado por Deus.

A Ressurreição de Cristo sempre foi um assunto controverso. Como pode alguém voltar à vida depois de morto? Não é de hoje que surge desconfiança nesse assunto. O apóstolo Paulo é zombado em Atenas (Atos 17.32), porque a ressurreição do corpo era algo impensável para a filosofia grega. Para os gregos o corpo, a carne, era algo ruim, era a prisão da alma. No máximo aceitava-se a continuação do espírito.

Aparentemente até seguidores de Jesus não esperavam a ressurreição. O Evangelho de Mateus relata que alguns discípulos duvidaram quando viram Jesus (Mt 28.17), as mulheres que encontraram o túmulo vazio fugiram apavoradas (Mc 16.8). Companheiros de Jesus não acreditam quando Maria Madalena lhes anunciou que Jesus estava vivo (Mc 16.10) e Tomé disse que só acreditaria se pudesse ver os sinais dos pregos e tocar nas feridas (Jo 20.25).

Talvez os seguidores de Jesus não considerassem a hipótese da morte de Jesus na cruz. É possível que esperassem uma intervenção divina, um momento extraordinário que preservasse Jesus de qualquer sofrimento. Mas Jesus morreu e as expectativas parecem ter sido frustradas.

Não há relatos de como tivesse acontecido a ressurreição. A ressurreição é afirmada na Biblia como obra divina. Na Biblia tem outros relatos de pessoas que foram ressuscitadas. Os profetas Elias e Eliseu ressuscitaram crianças mortas. Jesus também ressuscitou o filho de uma viúva e o milagre mais famoso de Jesus foi a ressureição de Lázaro. Nesses casos eles voltaram a vida e morreram algum tempo depois. A ressurreição de Jesus, no entanto, marca a completa vitória sobre a morte, Jesus ressuscitou para a vida eterna e a sua ressurreição é também a antecipação da ressurreição de todos os mortos. A ressurreição de Jesus nos liberta do sofrimento e da morte, porque elas nos apontam para uma nova realidade onde o sofrimento e a morte não tem mais poder. A ressurreição de Jesus nos faz olhar para o céu.

Quando alguém nos convida para olhar para o céu – normalmente dirigimos nosso olhar para cima, para o alto. E quando alguém nos pergunta onde fica o inferno – ou o mundo dos mortos – muitas pessoas apontam para baixo.

Mas quando dizemos que Jesus está no céu, não significa que Jesus está num lugar distante no espaço sideral. Céu na Bíblia é o lugar onde Deus está presente. O espaço em que Deus exerce seu domínio, ali é o céu.

Céu é lá onde Jesus está presente. Céu é lá onde os poderes do sofrimento e da morte perdem toda sua influência sobre nós. Agora, todas as situações de sofrimento e de morte podem ser radicalmente transformadas pela presença do Ressuscitado.

A notícia da ressurreição de Jesus sobre o sofrimento e a morte, nos abrem as portas do céu.

Assim, a noticia do Jesus Ressuscitado também quer chegar até nós como uma boa noticia. Jesus quer transformar também entre nós as situações de sofrimento e de morte. Jesus quer transformar as situações onde reina a morte em nossa vida, em situações renovadas, onde perceberemos a presença viva de Jesus entre nós. Até que um dia o veremos face a face no seu reino eterno.

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus nosso Pai e a comunhão do Espírito Santo permaneçam sempre no meio de nós. Amém.
  

REDE DE RECURSOS
+
Deus, ao atender uma oração, atende-a de modo maravilhoso e rico, assim que o coração humano é por demais apertado para poder compreendê-lo.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br