Êxodo 20.1-17 - 3º Domingo na Quaresma (Oculi) - 03/03/2024

17/02/2024

Culto 03 de Março / 3º Domingo na Quaresma (Oculi)
Pregação: Prédica: Êxodo 20.1-17
Leituras bíblicas: Salmo 19 - 1 Coríntios 1.18-25 - João 2.13-22
Cor litúrgica: violeta
Miss. Whanderson Perobelli – Lucas do Rio Verde - MT

LITURGIA DE ABERTURA
ACOLHIDA
Bem-vindo/Bem-vinda ao Encontro com Nosso Deus!
Quem nos acolhe é o próprio Deus. E nós começamos escutando Sua Palavra que diz
assim:
“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que
me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” Jo 14.21
CANTO DE ENTRADA
Sl 91.1-2 – 114 LCI
SAUDAÇÃO
Com os ouvidos e corações abertos para ouvir a Palavra e estar na presença de Deus; nos
reunimos em nome de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.
CANTOS DE INVOCAÇÃO
Aqui você tem lugar – 6 LCI
CONFISSÃO DE PECADOS
Querido Deus. Tu tens derramado graça sobre nós. Tu tens nos dado sua Palavra e nos
dita para crer nela. Temos sido relapsos e deixamos sua Palavra oculta de nosso coração.
Temos sofrido as consequências de não obedecer à sua Palavra. Temos tido tempo para
quase tudo, e muito pouco tempo para Tua Palavra. Tem misericórdia de nós e perdoe-nos!
Ajude-nos a nos alimentarmos com Tua Palavra. Pelo nome de Teu filho Jesus, oramos!
ANÚNCIO DO PERDÃO
“Olhai para mim e sereis salvos, vós, todos os temos da terra; porque eu sou Deus, e
não há outro” Is 45.22 ARC
Como ministro/a chamado/a e ordenado/a pela Igreja de Jesus Cristo, declaro a vocês o
perdão de todos os seus pecados, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Creia e
confie em Sua Palavra. Amém.
KYRIE
Vivemos num mundo onde se tem tempo para escutar várias palavras; mas muito pouco
tempo para escuta a única PALAVRA. Esta PALAVRA trás salvação, cura, libertação e
ensino. Outras palavras tem trazido divisão, feridas e dor. São palavras que tem trazido dor
e o sofrimento ao nosso mundo: Clamemos pelas dores deste mundo, cantando: Pelas
dores deste mundo...
GLÓRIA IN EXCELSIS
Pela misericórdia e bondade de Deus cantemos-lhe: A Deus rendei louvores – 506 LCI
ORAÇÃO DO DIA
Obrigado, Pai Celeste, pela Tua Palavra viva e eficaz. Obrigado pela Tua Palavra
encarnada. Obrigado por vir até nós como Palavra que transforma. Permite que Sua igreja

2

seja anunciadora de Sua Palavra que estabelece a realidade do Teu Reino entre nós. É o
que te pedimos em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e único Salvador. Amém.
LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 19 - João 2.13-22
2ª Leitura Bíblica: 1 Coríntios 1.18-25
3ª Leitura Bíblica: João 2.13-22
CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
A Tua palavra é semente – HPD 380
PREGAÇÃO
Lembro – com uma lembrança bem fraca, mas ainda lembro – de uma pesquisa feita nos
USA que dizia que os americanos conhecem mais o sanduíche Big Mac do que os 10
mandamentos. E dizia mais: os americanos lembram mais dos 7 ingredientes do Big Mac
mais facilmente do que dos mandamentos.
Esta pesquisa foi feita para o lançamento do filme “Os dez mandamentos” – lançado em
2007.
E nós, o que lembramos dos 10 mandamentos?
O contexto literário apresenta uma visão mais ampla para a vida como povo de Deus. Já
nos primeiros dezenove capítulos da narrativa do Êxodo, Deus viu o sofrimento do povo
(Êxodo 3.7-9), compartilhou o nome divino com Moisés e, por extensão, com os israelitas
(Êxodo 3.13-16), demonstrou ser mais poderoso que o faraó egípcio (Êxodo 4-15), conduziu
o povo através do Mar Vermelho para a liberdade (Êxodo 14-15) e forneceu comida e água
no deserto (Êxodo 16-17). As palavras de Êxodo 20 são ditas neste contexto em que Deus
e o povo já tem algum tempo de relacionamento. Afinal, o Senhor é o Deus de Abraão,
Isaque e Jacó. O povo já obedeceu a alguns mandamentos do Senhor e Deus já agiu em
favor deles.
Povo de Deus
Mesmo sem o contexto adicional, fica claro que aqueles abordados neste texto não estão
sozinhos. As primeiras palavras que Deus fala na passagem são palavras de identificação e
relacionamento. Eu sou o seu Deus (versículo 2; veja também o versículo 5). Segue-se um
resumo da obra salvífica mais recente: “Fui eu que vos tirei da terra do Egito”. Por mais
importante que seja a ação de Deus, o pronome de segunda pessoa é igualmente
importante. Eu sou seu Deus; vocês são as pessoas que eu salvei. Estas pessoas não
viajam sozinhas; elas “pertencem” a Deus! 
Em segundo lugar, essas pessoas são uma comunidade. Moisés passa os mandamentos
para todo o acampamento – ou pelo menos para um grande número de pessoas (Êxodo
19.25). Por mais individuais que essas palavras possam parecer - e os mandamentos são
gramaticalmente singulares - elas pintam o quadro de uma comunidade. Uma comunidade
onde o nome do Senhor será honrado; uma comunidade onde haverá trabalho e descanso;
uma comunidade onde a vida e a fidelidade serão valorizadas. 
Deus do povo
Êxodo 20:1-17 diz tanto sobre o Deus que está falando, mas também fala sobre as pessoas
que estão ouvindo e participarão desse modo de vida.
Primeiro, Deus trabalha em nome do povo de Deus; Ele trabalha pelo bem do seu
povo. Mais uma vez voltamos àquelas palavras iniciais: “Eu sou o Senhor teu Deus”, aquele
que te salvou, aquele que te conduziu à liberdade. É revelador que na narrativa do Êxodo a
salvação de Deus ocorre antes da promulgação da lei. O povo já atravessou o Mar
Vermelho e já está livre dos seus opressores. Os mandamentos representam uma resposta
à ação de Deus já realizada.

3

Em segundo lugar, embora os valores contidos nestes versículos descrevam a vida da
comunidade, eles também dão uma ideia do carácter de quem dá as ordens. Se a vida e a
confiança caracterizam a comunidade, então estes valores também pertencem ao Deus
dessa comunidade.
A ordem de não matar (versículo 13) é a afirmação mais óbvia sobre o valor da vida nesses
versículos, embora todos os mandamentos, em algum nível, tenham a ver com esse
tema. A instrução relativa ao sábado, por exemplo, também diz respeito à vida (versículos
8-11). O raciocínio apresentado para santificar este dia, pelo menos no contexto do Êxodo,
é o padrão de criação encontrado em Gênesis 1. O próprio padrão de Deus de trabalhar
seis dias e descansar no sétimo serve de modelo para o povo. Poderíamos até pensar na
adoção deste padrão como uma continuação daquela criação iniciada há muito tempo.
Poderíamos considerar a ordem de honrar o pai e a mãe aqui também. Esta instrução não
apenas tem a ver com ações para com os responsáveis ​​pelas origens da vida de alguém,
mas o raciocínio para a ordem tem a ver com vida longa na terra doada ao povo por Deus
(Êxodo 20.12). Pode-se interpretar isso como um tipo de recompensa ou bênção concedida
a quem guarda a lei, mas há também a sensação de que uma coisa leva a outra, que a vida
gera vida. 
As ordens sobre não cometer adultério, roubar ou cobiçar têm a ver em grande parte com
questões relacionadas à posse. Eles também têm a ver com confiar nos outros, seja com
palavras, relacionamentos ou posses.
O tema da confiança também surge anteriormente na seção relativa ao uso do nome divino
(versículo 7). Pode-se lembrar que a revelação do nome divino em Êxodo 3 demorou a
acontecer. Ao longo do livro de Gênesis, Deus foi identificado não pelo nome, mas através
do relacionamento com os patriarcas, como o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Foi recusado
a Jacó o conhecimento do nome de Deus, mesmo quando recebeu um novo nome (Gênesis
32.29). Agar deu um nome a Deus, mas não foi o nome revelado a Moisés (Gênesis
16.13). Saber o nome de outra pessoa permite uma certa quantidade de poder. Moisés e os
israelitas podiam agora agir em nome de Deus. Eles poderiam usá-lo indevidamente,
deturpá-lo ou honrá-lo. Havia confiança envolvida em permitir-lhes o conhecimento do
nome, e essa confiança se reflete na ordem de não fazer mau uso desse nome.
Êxodo 20.1-17 certamente trata de mandamentos e ação responsiva. Afinal, é um texto
jurídico. Trata-se também de relacionamento – o relacionamento entre Deus e as pessoas e
os relacionamentos previstos dentro da comunidade. Observar todo este contexto nos ajuda
a perceber a amplitude da mudança que Deus quer para seu povo e o mundo e o cuidado
de Deus com todo o seu povo e criação.
Que nós, a partir da graça derramada em nossos corações, ter esta mesma ação com
nossos relacionamentos e todo o reino de Deus.

HINO
Tua Palavra é lâmpada – 151 LCI
CONFISSÃO DE FÉ
Na comunhão com as pessoas que creem no trino Deus, confessemos nossa fé com as
palavras do Credo Apostólico.
Todos: Creio em Deus...
CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Deus tem sido misericordioso conosco e não nos tem deixado faltar nada. Neste momento
queremos agradecê-lo com aquilo que Ele nos deu.
Vamos recolher as ofertas que tem como destino
____________________________________.

4
Rogamos que Deus abençoe dádivas e doadores.
Cantamos para recolher as ofertas o hino: Graças dou por esta vida – 479 LCI

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
BÊNÇÃO
“Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo
estejam com todos vocês” 2 Co 13.13
ENVIO
Vá, sirva a Jesus, ouça Sua Palavra e a obedeça durante esta semana!
CANTO FINAL
Com júbilo vivei a vossa vida – 569 LCI.


Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 72324
REDE DE RECURSOS
+
Ninguém pode louvar a Deus a não ser que o ame.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br