Missão - acompanhamento e consolação



ID: 2876

Capelania Hospitalar

14/02/2018


O que fazer quando nos deparamos com o doente que chora, fica em silêncio, está na UTI? Essas são perguntas frequentes de pessoas visitadoras e familiares que acompanham os seus entes queridos na ida e vinda dos hospitais. É importante dizer que não existem respostas prontas, cada caso é um caso e cada pessoa reage diferente diante das circunstâncias da vida. Neste processo é importante ter pessoas capacitadas para ajudar o doente e seus familiares neste cuidado com a vida fragilizada.

No entendimento geral, hospital é lugar/abrigo para cuidar da saúde. Aonde as pessoas buscam refúgio e proteção no momento de doença e fragilidade. A proposta da capelania hospitalar é exercer este cuidado integral com o ser humano diante do sofrimento. Ser apoio e ajuda para a família que exerce também o papel de cuidador. Frágil e impotente diante da doença o ser humano geralmente busca, através da fé, refúgio e conforto para superar a enfermidade. O trabalho de capelania hospitalar nas instituições de saúde traz o aspecto da humanização. Quando a pessoa se encontra enferma ela busca meios possíveis de cura e bem-estar, saindo do ambiente frio e sombrio que muitas vezes a doença proporciona.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde não é apenas a ausência de doença, ela corresponde ao bem-estar humano no aspecto físico, psíquico e social. Todos estes semblantes precisam ser analisados e considerados, ao se fazer o trabalho de visitação hospitalar, desta forma, é importante que o trabalho sempre seja planejado e organizado com a devida capacitação dos visitadores. Pois, este trabalho envolve toda essência do ser humano, que é a vida. Portanto, necessita ser realizado com cuidado, respeito e amor.

Na bíblia encontramos referência de cuidado e solidariedade para com as pessoas doentes. O trabalho de visitação para enfermos tem destaque fundamental na prática de Jesus (Mt 25.35ss). Encontramos na atuação de Jesus referências para o trabalho de visitação. Com seu profundo amor e misericórdia Jesus vai ao encontro dos desvalidos, lhes oferecendo escuta, acolhimento e compreensão. Cristo ensinou, que só é possível o amor a Deus se este amor se estende ao próximo (1Jo 4.20). Como diz o músico espanhol Pablo Casals, em uma frase: A capacidade de cuidar é o que dá à vida seu mais profundo sentido e significado. Assim como as palavras de Jesus: “como eu vos fiz, façais vós também”. João 13. 15. Certamente motivados pela prática e as palavras do mestre Jesus, somos assim chamados e chamadas para exercer o cuidado junto ao nosso próximo, estendendo o amor e a misericórdia, da qual já fomos agraciados por Deus.

Para ajudar o doente e seus familiares, a enfrentar o contexto da enfermidade, existe o trabalho da Capelania Hospitalar no Sínodo Uruguai. A Capelania Hospitalar é um trabalho de visitação a pessoas enfermas, que estão internadas nos hospitais de Chapecó - SC.

Contatos da Capelania Hospitalar
Diácona: Cátia Patrícia Berner
Telefone: (49) 3329-3583 e (49) 98426-8361 ou Whatsapp: (55) 98442-7484
 


Autor(a): Diácona Cátia Patrícia Berner
Âmbito: IECLB / Sinodo: Uruguai
Área: Missão / Nível: Missão - Acompanhamento e consolação
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 25 / Versículo Inicial: 35 / Versículo Final: 40
Natureza do Texto: Vários
ID: 45827

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Deus é maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas.
1João 3.20
REDE DE RECURSOS
+
Se a Palavra desaparecer, o mundo fica escuro. Aí ninguém mais sabe onde se abrigar.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br