Bíblia

Bíblia e educação cristã: a prática do amor

01/03/2014

A Bíblia, o Batismo e a confessionalidade evangélica luterana contêm os princípios básicos que fundamentam e orientam o planejamento e a execução de ações de educação cristã propostas pelo Plano de Educação Cristã Contínua da IECLB (PECC). A prática do amor é um destes princípios orientadores:

“O amor é elemento básico da existência humana e da relação com Deus. Todos os mandamentos convergem para ele: ‘Amarás o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento... Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22.37, 39). O amor a Deus como entrega total implica confiança plena em Deus e agir ético a partir da observância dos mandamentos. O amor ao próximo nos faz reconhecer que somos semelhantes, mutuamente dependentes e responsáveis uns para com os outros. Educar para a prática do amor é despertar sentimentos de desprendimento, liberdade, compaixão, solidariedade. O amor a si mesmo, nesse sentido, leva à valorização pessoal e à autoestima, sem cair no egoísmo, pois está vinculado ao amor ao próximo e a Deus”. (PECC, p. 15).

 O apóstolo Paulo em sua carta aos Gálatas aponta para a fé que atua pelo amor.“Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Gálatas 5.14)

Para Lutero, segundo George W. Forell: “a força motivadora de toda ética cristã é o amor de Deus. O homem recebe o amor de Deus na fé e o passa adiante ao próximo. A fé é ativa no amor em relação com o próximo. A fé nos leva a Cristo e O torna nosso com tudo aquilo que Ele possui; o amor nos dá ao nosso próximo com tudo aquilo que temos.” (Fé ativa no amor, p. 187). A pessoa cristã deve agir na sociedade porque sabe que é na comunidade viva que Deus quer ser servido.

E como ensinar o amor? Como ensinar a amar a Deus, a si mesmo e ao próximo? Na educação cristã para todas as fases da vida precisamos achar formas de praticar ações que demonstrem o amor ao próximo. Exemplificar, experimentar ou exercitar facilita a compreensão. Quando o aprendizado é somente teórico, toda a tarefa recai sobre a memória, a inteligência e a imaginação e representa um esforço desmotivador, ao passo que, se o trabalho for realizado de forma ativa, no esforço estarão presentes todas as faculdades e os sentidos, tornando o aprendizado mais cômodo, divertido e significativo, ao comprovar que fisicamente contribui com algo de si para com as outras pessoas.

Cat. Mariane Noely Bail da Cruz
Assessora do Departamento Sinodal de Educação Cristã, Rio Negrinho/SC - Sínodo Norte Catarinense
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas.
2Coríntios 2.14
REDE DE RECURSOS
+
Deus diz: Não fiquem com medo, pois estou com vocês. Eu lhes dou forças e os ajudo.
Isaias 41.10
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br