Artigoteca



ID: 2958

Palavra, o dom de Deus

10/04/2017

PALAVRA, O DOM DE DEUS

Harald Malschitzky

Na grande orquestra da criação o ser humano é o único que usa palavras – muitas palavras – para se comunicar. O mundo animal tem diversas formas de se comunicar, mas a palavra que o ser humano usa é uma ferramenta insuperável, seja ela falada ou escrita, em qualquer um dos milhares de idiomas que existem em nosso planeta. A palavra não só comunica, ela também provoca reações e movimentos, ela, por assim dizer, faz as coisas andarem. O testemunho bíblico descreve a palavra como poderosa, criadora.

Logo na primeira página da Bíblia lemos que Deus cria através da palavra: Ele fala e as coisas acontecem. Na língua hebraica o mesmo vocábulo que designa palavra (DABAR) pode designar também qualquer objeto. Dito de outra maneira: A palavra é concreta, criadora, contundente. Numa outra passagem, o profeta Jeremias, por exemplo, se queixa por não mais aguentar o peso das próprias palavras pronunciados por encargo de Deus. Outro profeta, de nome Amós, é aconselhado por um emissário do rei a ir ganhar o seu pão em outras paragens porque a terra já não aguentava as suas palavras! Aliás, nós muitas vezes experimentamos o poder e o peso de palavras, quem sabe até sem nos darmos conta. No início de um grande amor há palavras, por mais simples que sejam. Mas também no começo da história de ódios quase sempre há palavras, talvez apenas a “palavra errada”. Se ampliamos o horizonte, veremos que guerras quase sempre começam com palavras, as “declarações de guerra”, mas que também a paz é selada com palavras em “tratados de paz”. O papel da palavra na vida e na civilização humana é indiscutível e imensurável. É uma pena que a mesma civilização tantas vezes usa a palavra para machucar e destruir.

Também a nossa fé que tem a ver com PALAVRA falada, ensinada, pregada. A fé vem pela palavra e só raramente por algum acontecimento extraordinário. Mesmo estes, porém, precisam da explicitação da palavra.

É o evangelista João que descreve o poder inigualável da palavra anunciando que “o verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai” (1.14). Jesus é a mensagem do próprio Deus para o mundo, mensagem embrulhada em palavras! Se olharmos as tantas cenas da vida de Jesus que os quatro evangelhos relatam, vamos ver que as ações de Jesus vêm acompanhadas de palavras. Talvez não seja arriscado demais afirmar que as ações de Jesus são explicitação concreta de sua fala.

É tarefa da igreja cristã divulgar a mensagem de Deus revelada em Jesus, o Cristo. Qual é a nossa ferramenta? Palavras e ações concretas decorrentes desta. Ainda que nossas palavras não sejam poderosas como a dos profetas, elas têm força e efeito. Por mais frágeis que elas sejam, são o testemunho da ação de Deus através do Cristo. E isso é coisa muito séria. Quem nos ouve e vê quer saber da relação entre o que dizemos e fazemos como cristãos, se usamos o dom da palavra para que aconteçam coisas em favor da dignidade humana, em favor dos mais fracos, em favor daquilo que conhecemos como vontade de Deus. Acontece – e todos sabemos disso – que muitas vezes, no dia a dia, também na igreja, usamos palavras com leviandade, sem compromisso com a verdade e a ética, e acabamos dando um anti-testemunho; são palavras que depõem contra nós. E aí o poder da palavra se mostra no seu reverso, ela se torna destrutiva.

A escritora e poetisa alemã Ina Seidel (1885-1974) resumiu magistralmente o poder da palavra na seguinte poesia:
Na palavra há poder/como no ovo o ser,/como no trigo o pão/e na trombeta o som;/ como na pedra o metal/ e no vinho o bacanal;/ como no sangue o viver/ e na nuvem o chover; / como no veneno a morte traiçoeira/ e também na flecha certeira./ Homem, reflete antes de a dizeres/ para pela palavra não morreres.

Deus nos deu o dom da palavra. Cabe a nós usá-la para a vida!

Harald Malschitzky, abril 2016.
 


Autor(a): Harald Malschitzky
Âmbito: IECLB
Área: Publicações / Nível: Publicações - Artigoteca
Natureza do Texto: Artigo
ID: 45072

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A Deus, aos pais e aos mestres, nunca se poderá agradecer e recompensar de modo suficiente.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria nem o forte na sua força nem o rico nas suas riquezas, mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que Eu sou o Senhor e faço misericórdia.
Jeremias 9.23-24
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br