Cuidado com a Criação



ID: 2691

Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA) recebe prêmio da Assembleia Legislativa do RS

CAPA foi primeiro colocado na categoria institucional do prêmio Pioneiras da Ecologia edição 2017

06/12/2017

CAPA recebe prêmio da Assembleia Legislativa do RS
CAPA recebe prêmio da Assembleia Legislativa do RS
1 | 1
Ampliar

O Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA) recebeu nesta quarta-feira (06) o Prêmio da 5ª edição Pioneiras da Ecologia, categoria institucional, concedido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. O CAPA foi selecionado em primeiro lugar dentro da sua categoria com o tema Comida Boa na Mesa, pela organização Socioambiental ou Socioeconômica.

Os prêmios foram entregues pelo presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente, deputado Altemir Tortelli (PT), acompanhado dos deputados Valdeci Oliveira (PT), que representou o presidente da Assembleia, deputado Edegar Pretto (PT); Adolfo Brito (PP), Miriam Marroni (PT) e Silvana Covatti (PP).

A coordenadora do CAPA, Rita Surita, falou sobre como é importante ter iniciativas como esta, que reconhecem o trabalho de quem busca produzir alimentos de forma sustentável e com respeito à natureza, mas também lembrou do momento difícil e do retrocesso atual que as políticas públicas para a agricultura familiar vem sofrendo. “Esse prêmio é muito importante para o reconhecimento do trabalho realizado pelo CAPA e outras entidades na área de agroecologia, mas apesar de o momento ser de alegria continua sendo também de grande preocupação, já que tanto em nível federal como estadual, estamos passando por um período onde não há políticas públicas para a agricultura familiar, camponesa e para as comunidades tradicionais. E são justamente essas pessoas que cuidam do ambiente enquanto produzem nosso alimento diário, colocando comida boa nas nossas mesas”, frisou Surita.

Altemir Tortelli ressaltou o pioneirismo das mulheres que inspiram a premiação e afirmou que “a luta por elas travada continua como exemplo para um movimento que ainda não é de toda a sociedade”, especialmente nesta conjuntura de retrocessos sociais e também ambientais. Ele afirmou que a ecologia e o meio ambiente sustentável constituem “tema estratégico para as próximas gerações”. Valdeci Oliveira, pela presidência da Assembleia, alertou para a repercussão no meio ambiente das ações dos governos federal e estadual quando reduzem custos e fecham instituições consagradas ao estudo ambiental, como aconteceu com a Fundação Zoobotânica, “estão fragilizando todo um sistema”, afirmou.

Além do CAPA, a Associação Regional de Produtores Agroecologistas da Região Sul/ARPA-Sul, também foi premiado na área da cadeia produtiva.

Estiveram presentes ainda na solenidade de entrega a Secretária Executiva da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), Cibele Kuss e também o secretário Adjunto para Missão e Diaconia da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Pastor Altemir Labes.

Neste ano, disputaram a indicação ao Prêmio Pioneiras da Ecologia 47 projetos ambientalistas vinculados a 31 municípios, onde uma comissão escolheu 6  iniciativas que foram premiadas.

Pioneiras da Ecologia

Inspirado na luta de Hilda Zimmermann, Giselda Castro e Magda Renner, precursoras do movimento de luta pelo meio ambiente no estado, o Prêmio Pioneiras da Ecologia reconhece e valoriza pessoas e instituições que contribuam na realização de ações que objetivam dar visibilidade à questão ecológica do nosso Estado além de estimular iniciativas que visam a luta por um ambiente ecologicamente correto e a melhoria da qualidade de vida socioambiental.

Conferido anualmente, este prêmio tem a finalidade de reconhecer publicamente as ações que envolvem a melhoria do nosso meio ambiente, influenciando a sociedade de maneira positiva e assim, recuperando a qualidade de vida.

O Prêmio foi instituído pelo Legislativo através da Resolução n° 3.096, de 30 de agosto de 2012, por iniciativa da ex-deputada Marisa Formolo (PT), como reconhecimento público às pessoas e instituições que atuam pelo desenvolvimento ambientalmente sustentável.

A premiação está dividida em duas categorias, individual e institucional. Na categoria individual, recebem distinção os projetos e experiências na área rural, ativismo político e profissional. Na categoria institucional, são premiadas as iniciativas de Organização socioambiental ou sócio-econômica; geração e acesso ao conhecimento; e cadeia produtiva.

Texto: Rocheli Wachholz | CAPA
Fotos: Roni Bonow | CAPA
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Desde o nascer até o pôr do sol, que o nome do Senhor seja louvado!
Salmo 113.3
REDE DE RECURSOS
+
Devemos orar com tanto vigor como se tudo dependesse de Deus e trabalhar com tanta dedicação como se tudo dependesse de nosso esforço.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br