Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES

11/04/2018

Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES - abril 2018
1 | 1
Ampliar

Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB reúne ministros e ministras em Guarapari/ES no Seminário “Biografia e a construção da identidade Profissional”

Iniciou no dia 09 de abril, estendendo-se até o dia 13, em Guarapari/ES, o Seminário “Biografia e a construção da identidade Profissional”. Participam 13 ministros/as que representam os seus Sínodos: P. Osnildo Friedemann, Centro-Campanha-Sul; P. Rubens Stuhr, Espírito Santo a Belém; Pa. Daiane Marileia Baade Pasqualotti, Mato Grosso; Pa. Mariana Mayer Kempf, Nordeste Gaúcho; Pa. Fabiani Appelt e Pa. Ligiane Taiza Müller Fernandes, Noroeste Riograndense; Pa. Silvia Márcia Möbs Lahr, Paranapanema; Pa. Daniela Lamb, Planalto Rio-grandense; Pa. Carla Andrea Grossmann, Rio dos Sinos; Pa. Raquel Kralike Lopes, Rio Paraná; P. Francisco Rafael Soares dos Santos, Sudeste; P. Reneu Prediger, Sul-Rio-Grandense e P. Gilberto Clari Weber, Uruguai.

O seminário é uma das realizações do Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB, coordenado pela Secretaria do Ministério com Ordenação.

A Meditação de abertura foi realizada pelo P. Joaninho Borchardt, Pastor Sinodal do Sínodo Espírito Santo a Belém. Ele trouxe dois símbolos: um sabonete e um tomate. O sabonete tem leite de coco e pétalas de jasmim; faz uma espuma cremosa e deixa a pele com uma sensação relaxada; o perfume é reconfortante e envolve a pele em delicioso cuidado, para uma sensação de tranquilidade. O tomate tem vitaminas A, B e C. Têm minerais, como cálcio e potássio. É rico em licopeno (que é anticancerígeno) e pode ser usado como prevenção do câncer de próstata e no fortalecimento do sistema imunológico. Mas, também, carrega em si veneno de agrotóxicos, chamado por produtores de “remédio”. Ambos são alimentos: um para pele e higiene pessoal outro para nutrir o organismo.

Baseado no texto de 1 Coríntios 8.1-8, o P. Joaninho falou que a discussão da possibilidade (ou não) de oferecer alimentos a ídolos surge na região de Corinto, onde o apóstolo Paulo fundou uma comunidade missionária. Os novos cristãos trazem consigo essa prática de oferendas e querem saber se podem ou não comer os alimentos ofertados. Paulo explica, então, que deuses e ídolos não representam nada. Diante disto tanto faz comer ou não comer alimentos oferecidos a eles, não ganhamos e não perdemos nada. O importante é saber que o alimento principal é o Deus único, criador do céu e da terra. O importante é saber que existe um só Senhor, que é Jesus Cristo, por meio de quem todas as coisas foram criadas e por meio de quem existimos. O apóstolo aconselha: todas as pessoas têm conhecimento - umas mais outras menos. Recomenda que usemos esse conhecimento para o bem e não para o mal; pois o conhecimento pode encher a pessoa de orgulho. Recomenda ainda deixar o orgulho de lado e praticar o amor, pois o amor nos faz progredir na fé.

Da Bíblia, a pergunta vem para os nossos dias: Como nos alimentamos e o que comemos? Existem várias formas de se alimentar: pela boca, pelos ouvidos, pelos olhos, pela pele. Pela boca nos alimentamos com produtos industrializados, muitas vezes cheios de antibióticos, com altos níveis de sódio, açúcares, conservantes e anabolizantes, sem falar dos agrotóxicos de toda espécie usados nas verduras, frutas e legumes. Pelos olhos e ouvidos nos alimentamos das informações dos meios de comunicação (jornais, revistas, televisão, mídias sociais). Tudo quanto é porcaria de informação passa pela nossa mente todos os dias. O pior é que não temos mais parâmetros para selecionar as notícias. Pelas mídias sociais curtimos e compartilhamos tudo o que recebemos, sem checar a veracidade da informação. Pela televisão recebemos todos os dias e o dia todo notícias que de interesse e sob a ótica de quem governa a economia e o país. Pela pele, por meio de perfumes, hidratantes e cosméticos consumimos aquilo que a propaganda nos convence de que nos dá a sensação de bem-estar.

Além de tudo isso, também tem o alimento espiritual: Como está o consumo do alimento espiritual? Tiramos tempo para o alimento da nossa alma, do nosso espírito e para a nossa mente? O seminário “Biografia e a Construção da Identidade Profissional” não deixa de ser um espaço de buscar alimento para a vida ministerial de cada um e cada uma. Ele tem por objetivo refletir sobre o processo de construção da identidade ministerial e sua relação com a própria biografia. Quer refletir sobre quais são as condições estruturais onde o ministério está inserido e as expectativas enquanto ministro e ministra.
O Seminário é um espaço para crescimento e fortalecimento da vocação ministerial, um espaço para se alimentar de bons conteúdos: seja pelo ouvir e pelo falar, por meio das leituras, dos cantos, da oração e dos conteúdos programáticos; seja pelo ver e enxergar, por meio das mídias e recursos pedagógicos de comunicação; seja pelo tato, por meio de um abraço ou um aperto de mão.

O Pastor Sinodal encerrou a meditação dizendo que “num mundo onde o certo é o errado e o errado é o certo; onde sabonetes têm vitaminas e tomates têm agrotóxicos; onde quase precisamos comer sabonetes e tomar banho com tomates; onde cada vez mais cresce o ódio entre as pessoas, fomentado pelo poder da comunicação; é sempre bom lembrar que o alimento espiritual que encontramos no menu da Bíblia, recomenda:

• A prática do mandamento do amor: “O meu mandamento é este – que vos ameis uns aos outros assim como eu vos amei” – Jo 13.34.
• A prática da justiça: “Ele te declarou o que é bom e que é o que o Senhor pede: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia” – Mq 6.8.
• A prática do perdão: “Então Pedro perguntou; quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes? E Jesus respondeu. Não! Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta vezes sete” – Mt 8.22.
• A promoção da paz entre as pessoas: “Bem-aventuradas os que promovem a paz, porque serão chamados filhos e filhas de Deus” – Mt 5.9”

A assessoria do seminário está ao encargo do P. Dr. Víctor Waldir Linn. Victor formou-se na EST, foi pastor em Cunha Porã, serviu à Igreja de Hannover, atuou por 16 anos em São Paulo, onde se graduou em psicanálise, fez doutorado e desde 2010 atua no sul da Alemanha, onde se especializou na tarefa de acompanhar pessoas, um trabalho lá denominado de supervisão e coaching. Ao lado deste trabalho, atua como pastor em Ingolstadt e, até 2018, prestará assessoria para a IECLB durante dois meses ao ano, o que será feito basicamente em Seminários para ministros e ministras, dentro do programa de Acompanhamento.

O Seminário quer refletir sobre o processo de construção da identidade ministerial e sua relação com a própria biografia, expectativas externas e condições estruturais nas quais a atuação ministerial está inserida. Pretende dialogar sobre as seguintes questões: Como defino o meu papel enquanto ministro/a da IECLB no contexto brasileiro atual? Como se desenvolveu essa compreensão? Em que tensões implicam? Enfim, apontar para a descoberta da biografia como recurso em minha prática no ministério.

Sediado no SESC Guarapari, o Seminário quer auxiliar ministros/as no entendimento de fatores desgastantes na vida ministerial e facilitar o desenvolvimento de novas perspectivas e a busca por recursos profissionais, com uma abordagem teórica e prática e com ênfase na troca e construção conjunta dos saberes.
 

COMUNICAÇÃO
+
Antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam.
Mateus 6.8
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br