Diversidade étnica


ID: 2907

COMIN disponibiliza caderno sobre Crianças Indígenas na Semana dos Povos Indígenas

17/04/2017

Crianças Indígenas é a temática do material da Semana dos Povos Indígenas – 16 a 22 de abril – do Conselho de Missão entre Povos Indígenas (COMIN) 2017, que apresenta aspectos da vida, da cultura e da sabedoria das crianças de alguns povos indígenas do Brasil. A proposta é que seja trabalhado com crianças, em sala de aula ou em outros espaços.

O caderno, disponível para download no site do COMIN, mostra como alguns povos indígenas falam sobre suas crianças. A publicação apresenta várias formas de ser criança entre as indígenas e os indígenas, provocando também a reflexão sobre a forma de ser criança na nossa própria comunidade e escola.

Para a maioria dos povos indígenas não existe uma divisão de gerações muito grande. Ser criança é uma forma de estar que nunca é deixada de lado. Por isso, o contato com a criança é muito importante. Assim, por exemplo, não é só a criança que brinca, mas também as pessoas adultas têm muitos momentos de lazer junto com as crianças e aí são consideradas como crianças.

As crianças, portanto, não aprendem somente das pessoas adultas. Elas também têm saberes e constroem saberes junto com toda a comunidade. Elas são respeitadas, ouvidas e acompanhadas em suas diferentes fases da vida.

A observação é uma caraterística importante das crianças e, devido a essa observação, elas adquirem grande saber. Elas observam sua mãe e seu pai fazerem as atividades, ouvem as pessoas mais velhas contarem as histórias e logo conhecem a sua cultura.

A sabedoria das crianças também vem do fato de observarem e estarem muito em contato e comunicação com a Natureza. Elas aprendem com as diversas formas de vida existentes, como os animais e as plantas.

As crianças indígenas também observam muito outras culturas, saberes e tecnologias. Assim, é muito comum elas terem informações sobre informática e manejo do celular. Gostam de assistir vídeos, cantar músicas sertanejas, hip hop, samba e outros.

Sobre crianças indígenas

Organização: Cledes Markus, Maria Dirlane Witt, Nienke Pruiksma, Janaina Hübner, Jasom de Oliveira, Noelí Teresinha Falcade, Ana Patrícia Chaves Ferrerira, Jandira Keppi.

Responsabilidade: ISAEC/DAI-COMIN

Autoria dos textos: Sônia Mees, Maria Eunice Jardim Shuch, Nienke Pruiksma, Maria Dirlane Witt, Lori Altmann, Maria Cristina Rieth, Janaina Hübner, Jasom de Oliveira, Noelí Teresinha Falcade, Ana Patrícia Chaves Ferrerira, Jandira Keppi, Cledes Markus.

Desenhos: Gilsom Karai, Felix Fernandes Karai Tataendy, Marta, Marcia Fernandes (Guarani Mbya).

Diagramação: Allegra Comunicação

Fotografias: Arquivo do COMIN

Realização: COMIN em parceria com Secretaria de Formação da IECLB

Apoio: ICCO/Kerk in Actie, Brot für die Welt, Evangelisch-Lutherisches Missionswerk Niedersachsen


Veja publicação aqui


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A Comunidade cristã deve ser reconhecida, sem sombra de dúvida, na pregação do Evangelho puro
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
É dever de pai e mãe ensinar os filhos, as filhas e guiá-los, guiá-las a Deus, não segundo a sua própria imaginação ou devoção, mas conforme o mandamento de Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br