Educação Cristã Contínua



ID: 2661

Encontros de Criatividade reúnem mais de 70 pessoas em dois dias de atividades

Os eventos ocorreram nas Paróquias São Mateus, em Porto Alegre, e Scharlau, em São Leopoldo

10/06/2017

O Encontro na São Mateus iniciou com a saudação da Pastora Cleide
O educador cristão Edir Spredemann com a psicóloga e psicopedagoga Isabella Oliveira
A palestra daquela manhã foi sobre amar, cativar e cuidar das crianças
Isabella destacou que a impulsividade das crianças muita vezes faz com que o que foi proposto para o Culto Infantil não saia conforme o planejado. Elas precisam respeitar regras e respeitar quem está no ambiente.
O Pastor Ms. Jaime Jung levou diferentes dinâmicas em grupo.
Uma das brincadeiras foi o Jogo da Velha em duas equipes e com um grande tabuleiro no chão
O Pastor Jaime também falou sobre o uso dos fantoches para estimular a imaginação das crianças
Os bonecos também entraram na roda!
As pessoas presentes foram desafiadas a produzir um fantoche com os materiais disponibilizados pelo Pastor Jaime
Existem muitas possibilidades de se elaborar personagens para histórias!
À tarde, os participantes do seminário se dividiram em grupos e organizaram teatros com os fantoches criados, apresentando as parábolas da Ovelha Perdida e do Filho Pródigo
Foi um momento divertido, em que foi possível perceber que os fantoches auxiliam as pessoas a se soltarem e perderem a timidez.
Logo após as apresentações, o educador cristão Edir Spredemann falou da importante missão de pastorear as crianças que foram confiadas a quem orienta o Culto Infantil
A partir do tema Jesus nos acolhe e nos desafia, ele mostrou que existem diferentes formas de contar histórias
Depois de contar a história, usando a mochila das emoções, Edir desafiou as pessoas presentes, em uma brincadeira de roda, a falarem sobre o que sentiram através da figura que retiraram da mochila
Edir realizou outra dinâmica, cujo objetivo final era levar a vela ao altar em conjunto, sem tocar no objeto, utilizando apenas um pedaço de barbante por dupla.
Cada dupla, ao envolver o barbante na vela, falava então uma palavra ou frase que representou o encontro.
A segunda edição do Encontro Sinodal de Criatividade aconteceu no dia 17 de junho, na Comunidade Scharlau, em São Leopoldo
A Pastora Cleide Olsson Schneider levou a mensagem de saudação do evento
Logo em seguida, realizou algumas dinâmicas com músicas, sob o comando do estudante de Teologia Thiago Campagnoni Alves
Os crachás de identificação foram elaborados a partir das letras confeccionadas por quem participava do encontro
A confecção dos crachás de identificação
Em seguida, o Pastor Ms. Jaime Jung falou um pouco sobre a revista "O Amigo das Crianças"
Logo após, o Pastor Jaime realizou uma série de dinâmicas em grupo. O "jogo da velha" em um grande tabuleiro no chão, elaborado com fita crepe e papelão, divertiu bastante.
A pastora Cleide também realizou mais uma atividade, que propunha o movimento
Os participantes teriam que pular sobre o contorno de uma pessoa feito no chão, sem encostar no desenho
Esta dinâmica, pensada a partir do texto bíblico de Coríntios 12, levou à reflexão de que cada parte do corpo é importante
Outra atividade conduzida pelo P. Jaime envolvia a colaboração em grupo.
Ele atribuiu desafios às pessoas, que dificultariam a realização de tarefas: algumas não poderiam falar, outras não enxergariam e outras ficariam privadas de usar o braço esquerdo, o braço direito ou ambos os braços
Os participantes do encontro, então, dividiram-se em grupos para conversar sobre cooperar e ajudar ao próximo.
IMG_5832
A dinâmica se estendeu até o horário do almoço, o que fez com que as pessoas, divididas em duplas, ajudassem umas às outras a servir os pratos, cortar a comida e até mesmo a se alimentarem.
Na fila do almoço, um servia ao outro
O propósito da tarefa era levar ao encontro o tema "inclusão social".
Após o almoço, a professora de artes e música e que também é membro na Comunidade Scharlau, Rafaéli Knabach Andrade, falou sobre criatividade no Culto Infantil e as diversas formas de cativar as crianças.
Uma dessas maneiras é através do uso dos fantoches.
Assim, ela propôs que cada participante elaborasse o seu personagem com os materiais distribuídos.
Não faltou criatividade e dedicação na criação dos fantoches!
Depois da oficina de fantoches, foi feita uma divisão em grupos e cada grupo apresentou um teatro de fantoches, contando uma história bíblica.
Os momentos de apresentação foram muito divertidos
E também repletos de aprendizado e descontração.
A mensagem final, a bênção e o envio foram conduzidos pelo Pastor Jaime Jung. O encontro encerrou às 16h.
1 | 1
Ampliar

Nos dias 10 e 17 de junho, aconteceram, nas dependências das Paróquias São Mateus, em Porto Alegre, e Scharlau, em São Leopoldo, os Encontros Sinodais de Criatividade. Os dois encontros e reuniram mais de 70 pessoas para dois dias repletos de atividades e diferentes experiências.

No encontro de 10 de junho, a Pastora Cleide Olsson Schneider saudou a todos e trouxe uma dinâmica para as pessoas criarem os crachás de identificação, deixando o ambiente animado e descontraído. O estudante de Teologia, Thiago Campagnoni, conduziu as músicas.

A psicóloga e psicopedagoga Isabella Oliveira falou sobre a rotina das crianças da atualidade, em que, devido à quantidade excessiva de informações que elas recebem, ocorrem algumas dificuldades de cativá-las, de prender a atenção para atividades que não envolvam o uso de tecnologia. Isabella destacou que a impulsividade das crianças, muitas vezes, faz com que o que foi proposto para o Culto Infantil, por exemplo, não saia conforme o planejado. Elas precisam respeitar regras e respeitar quem está no ambiente.

Depois da palestra, o Pastor Ms. Jaime Jung levou diferentes dinâmicas em grupo. Ele utilizou brinquedos para exercitar a atenção e a coordenação em uma brincadeira de roda. Em seguida, chamou alguns para formarem dois grupos e jogarem o “jogo da velha” em um grande tabuleiro no chão, feito de fita, e com peças de papelão. Dessa forma, ele mostrou que objetos simples, quando usados com criatividade, também podem deixar o momento da Escolinha divertido e didático. A partir dessa mesma proposta, ele coordenou uma oficina de fantoches, mostrando muitas possibilidades de se elaborar personagens para histórias, e disponibilizando uma grande variedade de materiais para que cada pessoa pudesse criar o seu.

À tarde, os participantes do seminário se dividiram em grupos e organizaram teatros com os fantoches criados, apresentando as parábolas da Ovelha Perdida e do Filho Pródigo.

Foi um momento divertido, em que foi possível perceber que os fantoches auxiliam as pessoas a se soltarem e perderem a timidez. Logo após as apresentações, o educador cristão Edir Spredemann falou da importante missão de pastorear as crianças que foram confiadas a quem orienta o Culto Infantil. A partir do tema “Jesus nos acolhe e nos desafia”, ele mostrou que existem diferentes formas de contar histórias.

Edir mostrou uma forma diferente de contar a Parábola da Ovelha Perdida chamando a atenção, utilizando elementos de uma caixa de peças de roupas antigas para caracterizar personagens e dar vida ao que estava sendo narrado. Algumas pessoas foram chamadas para fazer parte da dinâmica, o que deixou o momento divertido. Depois de contar a história, com a “mochila das emoções” – uma bolsa que continha algumas “carinhas” com diferentes expressões – desafiou as pessoas presentes, em uma brincadeira de roda, a falarem sobre o que sentiram e interpretaram através da figura que retiraram da mochila. Com esta brincadeira, Edir colocou que é importante permitir-se sentir e que falar de sentimentos também faz parte de brincar.

Edir realizou outra dinâmica, cujo objetivo final era levar a vela ao altar em conjunto, sem tocar no objeto, utilizando apenas um pedaço de barbante por dupla. Cada dupla, ao envolver o barbante na vela, falava então uma palavra ou frase que representou o encontro. A mensagem final foi conduzida pela Pa. Cleide Olsson Schneider, que falou sobre amar e cuidar em grupo, mesmo sabendo que cada pessoa possui suas características. O encontro encerrou às 16h.

Já no dia 17, a mensagem de abertura do encontro e algumas dinâmicas com músicas, também sob o comando do estudante Thiago, foram conduzidas pela Pastora Cleide Olsson Schneider.

Os crachás de identificação foram elaborados a partir das letras confeccionadas por quem participava do encontro. O Pastor Ms. Jaime Jung falou um pouco sobre a revista “O Amigo das Crianças” e sobre as possibilidades que o material oferece para desenvolver diferentes temas no Culto Infantil. Logo após, o Pastor Jaime realizou uma série de dinâmicas em grupo. O “jogo da velha” em um grande tabuleiro no chão, elaborado com fita crepe e papelão, divertiu bastante. Coisas simples podem formar uma brincadeira diferente.

A pastora Cleide também realizou mais uma atividade, que propunha o movimento: os participantes teriam que pular sobre o contorno de uma pessoa feito no chão, sem encostar no desenho. Esta dinâmica, pensada a partir do texto bíblico de Coríntios 12, levou à reflexão de que cada parte do corpo é importante, e que as crianças no Culto Infantil, também fazem parte de um corpo.

Outra atividade conduzida pelo P. Jaime envolvia a colaboração em grupo. Ele atribuiu desafios às pessoas, que dificultariam a realização de tarefas: algumas não poderiam falar, outras não enxergariam e outras ficariam privadas de usar o braço esquerdo, o braço direito ou ambos os braços. A dinâmica se estendeu até o horário do almoço, o que fez com que as pessoas, divididas em duplas, ajudassem umas às outras a servir os pratos, cortar a comida e até mesmo a se alimentarem. O propósito da tarefa era levar ao encontro o tema “inclusão social”.

Após o almoço, a professora de artes e música e que também é membro na Comunidade Scharlau, Rafaéli Knabach Andrade, falou sobre criatividade no Culto Infantil e as diversas formas de cativar as crianças. Uma dessas maneiras é através do uso dos fantoches. Assim, ela propôs que cada participante elaborasse o seu personagem com os materiais distribuídos. Depois da oficina de fantoches, foi feita uma divisão em grupos e cada grupo apresentou um teatro de fantoches, contando uma história bíblica.


A mensagem final, a bênção e o envio foram conduzidos pelo Pastor Jaime Jung.
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cantai ao Senhor, bendizei o seu nome: proclamai a sua salvação, dia após dia.
Salmo 96.2
REDE DE RECURSOS
+
Jesus Cristo diz: Passarão o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.
Lucas 21.33
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br