Diaconia - A fé ativa pelo amor



ID: 2660

18º Dia Sinodal da Saúde e Alimentação

04/04/2017

17807585_1697278853632675_883306789615753219_o (1)
983941_1697279726965921_8791948922259559009_n
983943_1697281813632379_7279200906708723565_n
17523436_1697281923632368_8150221939217888578_n
17634630_1697280070299220_3181405375666357281_n
17757358_1697279540299273_6651550718586577534_n
17760121_1697280123632548_3578581614896764136_n
17760154_1697279543632606_8025294565536410310_n
17761168_1697280283632532_624260521007776790_o
17796095_1697280280299199_8468135975198360586_n
17796417_1697279933632567_5980239114761209101_n
17796575_1697281823632378_3790837076188676826_n
IMG_3132
IMG_0026 (2)
IMG_0064
IMG_0013
1 | 1
Ampliar

Com o tema de Alimentação Consciente e Plantas Medicinais aconteceu na Comunidade Martin Lutero em Pelotas, o 18º Dia Sinodal de Saúde e Alimentação, organizado pelo Sínodo Sul-Rio Grandense.

O dia começou com a inscrição de mais 350 pessoas, em sua grande maioria mulheres, que mostram grande interesse na temática de alimentação saudável para a família. Em seguida o Pastor da Comunidade Martim Lutero Oledir Vieira , seguido pelo responsável do setor de Saúde e Alimentação Sinodal Pastor Dietmar Teske e a Pastora Sinodal Roili Borchardt fizeram suas saudações.

A professora e terapeuta naturalista Maria Ledi Bobsin palestrou sobre Alimentação Consciente. Abordando temas como comida industrializada e comida natural, que tipo de alimentos devemos consumir e que tipos não devemos consumir, chás para equilíbrio de corpo e mente e como a alimentação se mostra importante no nosso dia a dia.

“Quanto mais empacotado, quanto mais transformado pela indústria, a tendência é ser menos saudável”. É uma benção você ter sua galinha e seu ovo caipira, pra que vamos comprar industrializado se pode ter o natural? ’’ Questionou Ledi.

Em seguida foi a vez do Professor Márcio Mariot, formado em agronomia, Márcio lembrou da importância do conhecimento popular na produção de chás e plantas medicinais com a adição do conhecimento científico.

A campanha Comida Boa na Mesa foi apresentada pela Eng. Agrônoma Rita Surita, coordenadora do CAPA Pelotas, que salientou que é necessário para ter uma alimentação saudável que tenhamos produtos confiáveis. Para que isso aconteça é importante comprar de agricultores familiares da região, preferencialmente de produção orgânica, e incentivou o uso de hortas domésticas para plantio de alimentos e plantas medicinais.

Depois do almoço, na parte da tarde foram realizadas oficinas de receitas saudáveis, manipulação artesanal de plantas medicinais, como prevenir câncer e utilização de temperos na alimentação.

Com o sucesso do evento, a coordenadora do setor de Saúde e Alimentação Rejane Peter avaliou: “A participação aumenta a cada ano, isso demonstra o quanto uma alimentação adequada e uma vida saudável também está aumentando. Assim como aumenta a expectativa de vida, aumenta a preocupação a qualidade de vida, isso mostra que nosso trabalho está no rumo certo.”

A celebração de encerramento foi conduzida pelo P. Marcos Casarin, baseado no texto bíblico de Mc 6.30-44, onde Jesus alimenta uma multidão. Ficou o desafio de repartir e matar a fome do povo no cuidado da fé e do corpo.



 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Quando Deus não está no barco, não se navega bem.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Cristãos autênticos são os que trazem a vida e o nome de Cristo para dentro da sua vida, pois o sofrimento de Cristo não deve ser tratado com palavras e aparências, mas com a vida e com a verdade.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br