Ministério com Ordenação



ID: 2681

Seminário ''Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério'' - São Paulo/SP

04/05/2018

Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
Seminário 'Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério' - São Paulo/SP
1 | 1
Ampliar

Programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras realizou o Seminário “Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério”
Entre os dias 30 de abril e 04 de maio aconteceu em São Paulo/SP o Seminário “Vocação e a busca por equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério”, integrando o programa de Acompanhamento a Ministros e Ministras da IECLB, coordenado pela Secretaria do Ministério com Ordenação. O seminário foi assessorado pelo P. Dr. Víctor Waldir Linn. Participaram 12 ministros/a representando seus Sínodos: P. Leomar Pydd, Centro-Campanha-Sul; P. Armindo Klumb, Espírito Santo a Belém; P. Cláudio Rieper, Mato Grosso; P. Jaime Afonso Dhein, Nordeste Gaúcho; P. Fábio Bernardo Rucks, Noroeste Riograndense; P. Leandro Luis da Silva, Paranapanema; P. Rodrigo Dreissig, Planalto Riograndense; P. Walter Cristian Beyer, Rio dos Sinos; P. Luzaoir Adilson Lenz, Rio Paraná; Pa. Argéli Katiusa Karsburg de Carvalho Ribeiro, Sudeste; P. Volmar A. Saueressig, Sul-Rio-Grandense; P. Daniel Adolfo Dammann, Uruguai.

O encontro proporcionou aos participantes momentos de reflexão pessoal, de meditação, bem como, de avaliação da caminhada na vida ministerial. O encontro possibilitou tempo e espaço para pensar a relação entre a dedicação ao trabalho advindo da tarefa ministerial e a pessoa do/a ministro/a. Para que tudo corra bem, deve ser buscado um equilíbrio. Neste sentido, o seminário ofereceu uma oportunidade para voltar-se para si mesmo com espontaneidade, reencontrar-se com os seus limites, dons, potenciais, alegrias e estima, aprendendo a permitir mediação e facilitações formais e informais, através de técnicas sugeridas.

A meditação inicial foi dirigida pelo P. Sinodal do Sínodo Sudeste, Geraldo Graf, baseado na história da pesca maravilhosa de Lucas 5. 1-11. A experiência fez com que Pedro e outros largassem tudo para seguiram a Jesus e se tornarem pescadores de gente. O Pastor pergunta pelos modelos atuais da vocação: reunir multidões, operar milagres, deixar tudo para trás? O Reformador Martim Lutero indica que podemos e devemos vivenciar a fé em família. Significa que os parâmetros para o nosso tempo são outros.

Neste seminário queremos dialogar com pessoas que são vocacionadas. Trata-se de pessoas que tem sonhos, mas também frustrações. Não se trata, pois, de pessoas extraordinárias, que estão além das mazelas de nosso tempo. Nada diferente do que as pessoas que Jesus chamou para serem seus discípulos. Quando Jesus envia os pescadores mais uma vez para o lago, não há garantia de que as redes vão se encher de peixes. Mesmo assim os 4 pescadores aceitam o convite de Jesus, onde encontramos o milagre da Bíblia: confiam no Senhor.

Isto é fundamental em nossa vocação: deixar-se enviar e confiar. A fé se manifesta no atender ao chamado, mesmo que ainda vacilantes e cansados. O resultado da pescaria deixa os pescadores desnorteados, com temor, não se sentindo digno de estar na presença do Senhor. Mas aí Jesus “reforça” o envio, ele confia no seu potencial: vocês serão pescadores de gente. Isto se dá não pela capacidade dos pescadores, mas pela acolhida da Palavra de Deus. Isto não é diferente para nós: todos vivemos sob o perdão de Deus, que vai nos capacitando para o envio às pessoas.

No dia 1 de maio, assim como todo o país, o grupo acordou sob o impacto do incêndio e implosão de prédio em São Paulo, que deixou dezenas de pessoas desaparecidas e que também destruiu 80% da Igreja da Comunidade da IECLB no centro. No mesmo dia ainda foi levado um abraço de solidariedade à Comunidade e ao P. Frederico Ludwig pelo P. Marcos Bechert. No dia 2 de maio o grupo voltou a se reunir com o Pastor Sinodal, ocasião em que também visitou o local do incêndio.

A avaliação aponta para a importância do Programa, conforme os participantes, que assinalaram: “Foi uma experiência rica, uma oportunidade para olhar para si, avaliar a vida e trazer novo impulso para coisas que talvez estavam paradas... Ver que não estamos sozinhos.” Ainda: “O encontro foi significativo. Sobretudo a comunhão, o diálogo, o aprendizado e as provocações feitas com vistas ao equilíbrio entre o pessoal e o profissional no ministério.”
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Jamais a fé é mais forte e gloriosa do que ao tempo da maior tribulação e tentação.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Mateus 5.9
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br