Sínodo Espírito Santo a Belém



Rua Eng. Fábio Ruschi , 161 - Bento Ferreira
CEP 29001-670 - Vitória /ES - Brasil
Telefone(s): (27) 3325-3618
secretaria@sesb.org.br
ID: 9

Dia Luterano na União Paroquial Jucu

Comunidades da UP Jucu reunidas no Dia da Reforma celebram comunhão e gratidão pela graça libertadora que o Evangelho nos anuncia a partir de Cristo

31/10/2018

Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
Dia Luterano na União Paroquial Jucu
1 | 1
Ampliar

O dia 31 de outubro continua sendo um dia especial na vida das comunidades luteranas. Passadas as grandiosas celebrações dos 500 anos em 2017, seguimos no propósito e no anúncio da graça libertadora ofertada por Deus a seu povo. Na certeza de que “agora são outros 500”, temos o desafio de anunciar o amor, a misericórdia, a libertação e a graça incondicional de Deus para nossa sociedade cada vez mais carente de orientação e bondade, de união e de esperança.

Reunidas na Comunidade de Rio Claro, Paróquia de Melgaço (Domingos Martins/ES), as comunidades que compõem as paróquias da União Paroquial Jucu se fizeram presentes com aproximadamente mil pessoas para celebrar os 501 anos Reforma Luterana, o Dia Luterano (assim denominado dentro da programação da UP Jucu).

Foi um dia de clima muito agradável, que mobilizou todas as comunidades, grupos de canto, corais, trombonistas e coros infanto-juvenis. Durante a celebração, que teve início às 14h, cada paróquia, por meio de seus grupos e corais, apresentou duas canções, que abrilhantaram o evento. Os Coros de Metais (trombonistas) da Obra Acordai se reuniram num grande grupo e, com grande estilo e perfeita harmonia, conduziram os hinos da celebração, além de apresentações de peças musicais. Cada pessoa envolvida na celebração, cada coralista, cada músico, cada liderança que se envolveu na preparação e execução de todo o evento são de fundamental importância e merecedores de toda a nossa gratidão.

A celebração contou com a presença de todos os ministros e ministras da UP Jucu: P. Edivaldo Binow (Paróquia de Califórnia), P. Eloir Carlos Ponath e Diác. Irléci Klitzke Thomas (Paróquia de Domingos Martins), estudante de teologia Josiane Velten (Paróquia de Tijuco Preto), P. Lindomar Raach (Paróquia de Marechal Floriano), P. Scharles Roberto Beilke (Paróquia de Rio Ponte), Diác. Luciano Butske (Paróquia de Melgaço).

Também esteve presente o pastor emérito Anivaldo Kuhn. Convidado pela UP Jucu, o P. Sidnei Budke conduziu a pregação, a partir do texto de João 8.31-36, refletindo sobre a liberdade cristã e o compromisso que nós, como pessoas de fé, temos em anunciar e testemunhar que “o Evangelho é um convite para libertar as pessoas de suas prisões diárias e devolvê-las autonomia, devolvê-las dignidade, devolvê-las amor”. Ainda nas palavras do P. Sidnei Budke: “Em Cristo somos para sempre livres. Livres da dominação do pecado, livres de autojustificação, livres de nossa condição de exclusão, livres do julgamento que repara o cisco no olho do irmão, da irmã, mas não percebe a viga que está no próprio olho, enfim, livres de tudo aquilo que impede a concretização plena do amor. E, desde que esta liberdade foi dada por aquele que é Senhor ontem, hoje e sempre, também estamos livres da morte e libertados para a vida.” A celebração, através da Santa Ceia, também motivou a uma comunhão plena e verdadeira com o próximo.

Ao final da tarde aconteceu uma grande confraternização, contando com a participação de todas as pessoas que trouxeram de casa bolos, pães, etc. para compartilhar no café. Cada família levou para casa, como lembrança, uma vela com dizeres que lembram o evento, no incentivo que esta seja usada em momentos de celebração e oração em suas casas. As pessoas retornaram para seus lares animadas e gratas pela expressão de nossa fé, celebrada nesta data de maneira tão especial, no compromisso de pregar e viver o Evangelho.


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O amor só é verdadeiro quando também a fé é verdadeira. É o amor que não busca o seu bem, mas o bem do próximo.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
É a fé que nos comunica a graça justificadora. Nada nos une a Deus, senão a fé: e nada dele nos pode separar, senão a falta de fé.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br