Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Igrejas Luteranas da América Latina, Caribe e América do Norte, movidas pela missão de Deus

12/05/2018

Conferência de Lideranças das Igrejas-membro da FLM nas Américas e no Caribe
Conferência de Lideranças das Igrejas-membro da FLM nas Américas e no Caribe
Rev. Roberto Trejo, Rev. Gustavo Gomez y Rev. Gilberto Quesada Mora
Conferência de Lideranças das Igrejas-membro da FLM nas Américas e no Caribe
Conferência de Lideranças das Igrejas-membro da FLM nas Américas e no Caribe
1 | 1
Ampliar


As Igrejas-membro da Federação Luterana Mundial (FLM) na América Latina, o Caribe e América do Norte reuniram-se na Conferência de Lideranças entre os dias 09 e 12 de Maio, sob o tema “Vamos! Igrejas Luteranas Movidas pela Missão de Deus. ”

Ser Igrejas em Missão Hoje

As deliberações em torno da missão das igrejas se tem dado em consideração às diversas realidades, porém onde se encontram desafios quase similares como a polarização, as injustiças, a violência especialmente contra as mulheres e os grupos minoritários. Analisar o seguimento de Jesus Cristo e a proclamação do reino Deus implica ver a história que mostra práticas que pareceram negar esse amor de Deus. “Nos toca reconsiderar nossa história de missão porque se deu em uma sociedade criada pelo colonialismo e escravidão e donde inclusive pastores tiveram escravos que não estavam capacitados para lucrar por seus direitos senão para ganhar almas para Deus. Esta teologia da imposição demonizou as pessoas e outras religiões. Isto lamentavelmente se repete hoje quando se presta maior atenção para a salvação de almas sem considerar a situação social em que as pessoas vivem”.

Tomar conta, estando consciente das realidades em que se vive, é fundamental para a atuação em relação a “perguntas como: com quem dialoga a igreja? Quem são os nossos interlocutores? Que canais e agentes se necessita para a comunicação - considerando os dons, carismas e o chamado? Que canais usamos para a missão e o como podemos ser agentes de mudança que Evangelho traz? ” compartilhou o Rev. Gustavo Gómez da Igreja Evangélica Luterana Unida (IELU) ao partilhar os desafios emergentes do contexto argentino e uruguaio. Prestar atenção a estas questões implicará “nutrir e manter um alimento nutritivo e alimentar a o dar espaço a outras pessoas”, para sonhar , porém, por sua vez repensar os ministérios das Igrejas.

Renovação na Missão

Essas perguntas tem levado a que novos modelos de igrejas sejam uma realidade, porque essas mudanças tem como origem processos intencionados como Planificação Estratégica Participativa na Igreja Evangélica Luterana Unida (IELU) onde o papel de suas facilitadoras e seus facilitadores é o de acompanhar de participantes para atuar como comunidade de fé a partir de ações programadas. Outros impulsos para mudanças em situações da missão na Igreja Luterana do Peru (IL-P) cujas marcas da igreja focam inclusão de mulheres nos ministérios desde o início e o ecumenismo. “Somos luteranas / os por convicção e opção, uma igreja aberta que comparte espaços com outras denominações e que desde o início tem ordenado mulheres e homens. As mulheres nos vinculam a uma rede interconfessional donde se trabalha de maneira mais concreta frente aos desafios do patriarcalismo ainda presente em nossa sociedade ”compartilhou a Revda. Ofelia Dávila da ILP.

As Igrejias em missão estão sendo movidas por Deus pela presença viva da juventude, pela afirmação das mulheres e sua sábia ação em todas as ações. As mulheres são corpo vital de nossa comunhão de igrejas pela qual afirmamos “a justiça de gênero como tarefa a seguir trabalhando porque a justiça de gênero é evangelho”, afirma a Carmen Siegel da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB) e abrirmos como igreja abraçando os direitos e defendendo a vida implica a justiça de Deus.

Não é tarefa fácil, porém ajuda a caminhar na missão nas ruas. A realidade missional da Igreja tem como objetivo trabalhar com toda a pessoa, abraçando-nos amorosamente ainda que a sua presença desafie; sem dúvida, cada pessoa é dom e imagem de Deus. Isto também sucede quando se trabalha com famílias de bairros cujas realidades, além de desafiar, são oportunidades de aprendizagem e comunicação de Igrejas.

Nesse movimento, Igrejas da região entendem que é necessário renovar-se e permitir-se viver uma maneira renovada para “apresentar uma mensagem de um Deus libertador do modo que como nós fomos libertados há de se apresentar a mensagem para que as pessoas pessoas sejam libertadas” , como vem sucedendo na Igreja Luterana Mexicana (ILM); Isto nos dá sentido para “expressar uma missão viva que permita afirmar a ação de Deus”, comentou o Pastor Roberto Trejo.

Red de Comunicaciones - LAC
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Não existe nada de tão bom e nada de tão ruim que Deus não poderia usar para me fazer o bem, se eu confio Nele.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
A misericórdia de Deus é como o céu, que permanece sempre firme sobre nós. Sob este teto, estamos seguros, onde quer que nos encontremos.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br