Música na IECLB


Fundado em 1903, Coro Luterano de Brusque completa 115 anos em outubro

Palavra Cantada - Coro Luterano de Brusque - 115 Anos

31/10/2018

Registro de apresentação do Coro Luterano
Coral em apresentação na Paróquia Bom Pastor
1 | 1
Ampliar

Concomitantemente ao aniversário da Reforma Luterana, celebrada em 31 de outubro, comemora-se, na Paróquia Bom Pastor, em Brusque, o aniversário do Coro Luterano. Neste ano, o grupo de canto completa, oficialmente, seus 115 anos – porém, já está há mais tempo na estrada.

A data oficial de fundação do coral é 1903. O grupo de canto foi criado com o objetivo de abrilhantar os cultos natalinos celebrados na comunidade, e até hoje participa de eventos e datas comemorativas do calendário eclesiástico, como Natal, Páscoa, Semana Santa, Advento e outros momentos. Sob a coordenação do pastor Edelcio Tetzner, o coral também marca presença mensalmente nos cultos da paróquia.

De acordo com ele, a música sempre ocupou um espaço especial na relação do ser humano com Deus: “É a mensagem divina transmitida de forma harmoniosa que nos emociona, toca e nos conecta com Deus e sua mensagem”.

“O salmista, no Salmo 100, faz esse convite: ‘Prestem culto a Deus com alegria, entrem na sua presença com cânticos alegres’. Na tradição luterana, encontramos em Lutero um artista que viu na música o seu valor e não poupou esforços para reter o que tinha de bom na tradição, mas que não deixou de inovar. Hoje o cuidado com a música envolve cada Igreja Luterana, desde a formação de novos músicos, respeito à hinologia tradicional e abertura para o novo”, completa Tetzner.

No entanto, o pastor percebe também a dificuldade de encontrar pessoas para produzir novas letras e novas melodias que correspondam à espiritualidade do povo luterano.

Primeiros anos

Não se sabe com precisão a data de fundação ou de início das atividades do coral da Comunidade Luterana de Brusque, porém, sabe-se que desde 1903 havia um coro. Na época, houve pedidos por melhor iluminação na igreja para os ensaios.

De acordo com o pastor Werner Brunken, que foi o pastor da comunidade brusquense entre os anos de 1968 e 1980, quando a igreja foi inaugurada, em 1874 já devia existir um coral em atividade. Ele conta que, na década de 1880, quando o pastor Von Czekus atuava na comunidade, os cultos eram feitos apenas cantados. “Ele valorizava muito a música e tinha muitos trabalhos nesse sentido”, diz.

O interesse pela música sempre esteve presente na comunidade: documentos da igreja mostram que, em 1882, o pastor realizava cultos à noite, com ensaios de cantos. Havia também uma orquestra composta por violino, viola, contra-baixo, órgão e piano.

Mais tarde, em 1924, já após a fundação do grupo de canto que existe até hoje na igreja, há registros de apresentações do coral em uma Conferência Pastoral realizada em Brusque e também no Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque. Também neste ano, o coral se apresentava com regularidade nos cultos festivos, muito pelo incentivo do pastor Ratach, como consta em documentos da igreja.

Já em 1929, a comunidade recebeu como doação seis trombones para a formação de um coro – esse grupo, na década de 1940, era dirigido por Erico Krieger. Na mesma época, o coral misto da igreja voltava a ganhar forças, sob a regência de Aldo Krieger, após uma paralisação por motivos desconhecidos na década de 1930, quando as apresentações eram apenas do coral masculino. A primeira apresentação fora de Brusque aconteceu nesse período, em 1958, em Joinville.

Muitos maestros passaram pelo coral nessa história mais do que centenária. Não há registros de quem foram os regentes nos primeiros anos: antes de 1920, o que se sabe é que, provavelmente, quem estava à frente do coro era Reinoldo Graupner – o que se tem certeza é que ele regia o Coral de Homens de Brusque, que ensaiava no Clube Bandeirantes.

O resgate histórico recuperou os nomes dos regentes a partir de 1920. O primeiro de que se tem registro é Ludwig Lübke (1920-1925). Dentre os vários nomes, estão o compositor Aldo Krieger (1940-1964) e o pastor Lindolfo Weingartner (11986-1987).

“Sabemos que os regentes, na sua maioria, eram pessoas que possuíam o dom da música. Nunca frequentaram uma escola de música, apenas eram auto-didatas. Usavam seu dom a favor da música na comunidade e era ali, muitas vezes, sua escola musical”, de acordo com documentos históricos da igreja.

Quem também relembra os regentes que passaram pelo coro é a ex-coralista Dorly Teske, que cantou por quase 50 anos. Ela passou a integrar o grupo ainda na época de Aldo Krieger, em 1948. Depois do pastor Lindolfo, quem assumiu foi a esposa do pastor Wilbert, Loni Wilbert.

“Ela ficou por vários anos também, até eles irem embora de Brusque. Depois, se não me engano, veio o Anderson Nascimento, que ficou até 1997. Foi um ótimo regente, com ele gravamos o CD do coral, em Curitiba”, conta.

Hoje, quem está à frente do coral é o maestro Denilson Creuz, que começou a reger o grupo em 2008.


Veja outros conteúdos do especial:

– Uma comunidade movida a música - Fundado em 1903, Coro Luterano de Brusque completa 115 anos em outubro
– Participação especial - Com ensaios semanais, grupo canta nos cultos e em eventos festivos da paróquia
– Vozes da história - Coralistas e ex-integrantes do grupo contam suas experiências junto ao Coro Luterano
– Sonho realizado - Idealizado por Aldo Krieger, órgão de tubos de 1,2 mil flautas faz parte da história do coro


Fonte: Jornal O Município - https://omunicipio.com.br/fundado-em-1903-coro-luterano-de-brusque-completa-115-anos-em-outubro/


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O que importa é a fé que age por meio do amor.
Gálatas 5.6b
REDE DE RECURSOS
+
Meu filho, escute o que o seu pai ensina e preste atenção no que a sua mãe diz. Os ensinamentos deles vão aperfeiçoar o seu caráter.
Provérbios 1.8-9
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br