Luteranos em Contexto



ID: 2650

Estações do Jubileu - Estação de novembro/2017: Esperança


Estações do Jubileu - Estação de Novembro/2017: Esperança

O projeto das Estações do Jubileu da Reforma convida para, neste mês de novembro de 2017, refletirmos sobre a nossa esperança nesses que são, agora, outros 500. A mensagem para o lançamento do Tema do Ano de 2017 afirma: Como Igreja que carrega marcas da Reforma, a nossa herança e o nosso jeito de ser Igreja nos encorajam a olhar para o futuro com esperança e confiança.

A Igreja que queremos ser está definida: queremos ser reconhecida como Igreja de Comunidades atrativas, inclusivas e missionárias, que atuam em fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo, destacando-se pelo testemunho do amor de Deus, pelo serviço em favor da dignidade humana e pelo respeito à Criação. Volto sempre de novo a esta questão, porque ela é de extrema importância. Não se trata de uma formulação contida em um documento perdido em uma gaveta. Ela é fruto de muita discussão, foi sancionada pelo Concílio e integra o Plano de Ação Missionária da IECLB (PAMI).

É com esperança que podemos olhar para o futuro. A nossa confessionalidade e os nossos valores nos dão razão de sobra para isso. De quais recursos adicionais precisamos? Eu menciono como fundamental a determinação de nadar contra a corrente do pessimismo, do desânimo e da indiferença. Os tempos em que vivemos nos induzem à desesperança: queremos fazer a diferença, mas nos sentimos tolhidos pelo desinteresse da maioria das pessoas em relação aos assuntos da Comunidade, pelo “tanto faz”, porque a corrupção corre solta no Brasil, pela polarização das posições, pela superficialidade das relações reduzidas a curtidas nas redes sociais.

A visão da IECLB acima citada nos dá as pistas para desenvolver a esperança: são o testemunho reiterado do amor de Deus, o serviço abnegado em favor da dignidade humana e o respeito irrestrito pela Criação que nos transformam em Comunidades atrativas, inclusivas e missionárias. Não podemos esperar pela adesão imediata da maioria. É preciso semear continuamente pequenas ações que transformam e regar as iniciativas que agregam e não excluem pessoas, incentivando cada gesto que leva a Comunidade a transpor as suas fronteiras.

Não há modelos prontos: cada Comunidade precisa descobrir, à luz do Evangelho, na realidade em que está inserida, como dinamizar o seu testemunho para dentro e para fora. O compromisso que todas têm, no entanto, é o de compartilhar com as demais Comunidades as suas experiências de testemunho. Entendo que a organização da IECLB dá espaço para isto: reuniões de Conselhos Paroquiais e Assembleias Sinodais deveriam ser redescobertas como espaço para a troca de experiências missionárias. Isto vale também para o Concílio da Igreja. Explorem mais estes espaços da estrutura e usem melhor o espaço reservado para cada Comunidade e cada Paróquia no Portal Luteranos.

Conclamo as Comunidades, os Ministros, as Ministras e as lideranças a ficarem atentas para as Estações do Jubileu, que ocorrerão até o final deste ano. Novembro é momento especial para refletir sobre a caminhada futura da IECLB. É por isso que dedicamos a Estação de Novembro ao tema “Esperança”. Subsídios para abordar a temática estão disponíveis no Portal Luteranos. Vejam os textos publicados sobre “esperança”, inclusive hinos e canções. Na página oficial da IECLB no Facebook, são postados cartões eletrônicos e conteúdos diversos que podem ser compartilhados. No Jorev Luterano, desde 2012, as páginas centrais contêm uma série de reflexões em torno da nossa confessionalidade.

Façamos a nossa determinação nadar contra a corrente do pessimismo e da indiferença. É para uma viva esperança que somos chamados e chamadas, graças à grande misericórdia de Deus (1 Pedro 1.3).

Fraternalmente,
Nestor Paulo Friedrich
Pastor Presidente
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas.
2Coríntios 2.14
REDE DE RECURSOS
+
Ninguém sabe o que significa confiar em Deus somente, a não ser aquele que põe as mãos à obra.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br