Concílio da Igreja



ID: 2273

Comunidade e Sínodo Sede do Concílio 2018 - Curitiba/PR

Igreja do Redentor - Curitiba/PR
Colégio Martinus - Curitiba/PR
1 | 1
Ampliar

Sínodo hospedeiro

O Concílio de 2018, em Curitiba/PR, é acolhido pelo Sínodo Paranapanema. Formado por áreas que integravam a antiga II Região Eclesiástica da IECLB, este Sínodo se estende do Litoral Paranaense até Guarapuava. Abrange os Campos Gerais e o Norte do Paraná. Em São Paulo se estende do Sudoeste e Oeste paulista, de Ourinhos a Marília, passando por Presidente Venceslau, Araçatuba até Santa Fé do Sul, nas proximidades de Minas Gerais e na divisa com o Mato Grosso do Sul. No Mato Grosso do Sul abrange a cidade de Três Lagoas. Ao todo são 65 Comunidades distribuídas em 33 Paróquias e Comunidades com Funções Paroquiais. Pelas últimas Estatísticas da IECLB, aqui se encontram em torno de 15 mil luteranos.

As realidades abarcadas na área geográfica do Sínodo Paranapanema são diversas. Desde cidades de grande porte como é o caso de Curitiba/PR, Maringá/PR e Londrina/PR, até cidades de porte médio como Ponta Grossa/PR, Assis/SP e Araçatuba/SP. Mas predominam cidades de pequeno porte, com menos de 30 mil habitantes. As Comunidades estão espalhadas em contexto urbano e muitas em ambiente rural. Há Comunidades com mais de 150 anos de história, caso da Comunidade Cristo Redentor, de Curitiba/PR, e a mais nova delas, Santa Fé do Sul/SP, com apenas 17 anos de fundação, e que se mantém orientada pelo trabalho de lideranças que se revezam nas celebrações e na condução dos trabalhos.

Além dos trabalhos tradicionalmente desenvolvidos nas Comunidades da IECLB, o maior desafio do Sínodo é fazer frente ao processo de urbanização. Na abrangência geográfica do Paranapanema há 25 cidades com mais de 100 mil habitantes, realidade que nos aponta para a necessidade de aprendermos e reaprendermos a ser Igreja em realidade tão diversa e desafiadora. Em vista disto, o Sínodo Paranapanema tem essencialmente três focos de atuação: a) Fortalecimento das Comunidades existentes; b) Formação continuada de Ministros e Ministras, bem como das lideranças; c) Ampliação e desenvolvimento de frentes de missão.

O primeiro Pastor Sinodal do Paranapanema foi Germano Burger (in memoriam), seguido pelo Pastor Werner Brunken e, na sequência, pelo Pastor Jorge Schieferdecker. Atualmente, o Pastor Sinodal é Odair A. Braun, e o Sr. Heinz Egon Löwen é o presidente do Conselho Sinodal. Grande motivo de gratidão foi a inauguração da nova sede sinodal, em fevereiro de 2018, viabilizada através de parceria com a Comunidade Evangélica Luterana de Curitiba (CELC). O Sínodo Paranapanema convida e hospeda o Concílio de 2018, em parceria com o Colégio Martinus e a Comunidade do Redentor.

A Comunidade do Redentor

A história da Comunidade do Redentor está ligada à presença dos primeiros alemães em Curitiba/PR, a partir de 1853. Esses imigrantes vinham da Colônia Dona Francisca, hoje Joinville/SC. Inicialmente se fixaram próximo ao Largo da Ordem, região histórica de Curitiba/PR, entorno do local de realização do Concílio. Os imigrantes alemães, em sua maioria luteranos, reuniam-se inicialmente nas casas das famílias para celebrar os Cultos. Em 1860, um Pastor de Joinville/SC, Johann Friedrich Gärtener, passou a se deslocar a cavalo, uma vez por mês, para atender os luteranos da cidade. Este atendimento esporádico perdurou até o ano de 1866, quando a Comunidade já tinha em torno de 50 famílias registradas. O Pastor Gärtener se estabeleceu na cidade e, além de acompanhar espiritualmente a Comunidade luterana, criou também a primeira Escola Evangélica da cidade, que funcionava no sótão da casa pastoral, atual Colégio Martinus.

O primeiro templo da Comunidade foi construído em 1873 e abrigava também a Escola Alemã de Curitiba. Em 1892 ele foi demolido, pois não oferecia mais segurança. Em 1893 inicia-se a construção do atual templo da Comunidade do Redentor, no qual acontece o Culto de abertura do Concílio. Ele levou 15 meses para ser concluído e foi logo reconhecido pela sua grandeza e beleza.

Hoje a Comunidade do Redentor é uma igreja urbana com grandes desafios para continuar relevante no contexto da cidade. Dominicalmente são realizados dois Cultos, um de manhã e um à noite. A Comunidade mantém vários Ministérios atuantes, dentre os quais se destacam: Ministério Infantil, Ministério  Jovem, Ministério de Artes e Louvor, Ministério Missionário que apoia projetos missionários em Curitiba/PR, no Brasil e no exterior, Ministério de Mulheres, Ministério da Terceira Idade, Ministério de Comunicação, Ministério de Homens, Ministério de Recepção e Acolhida, Ministério de Pastoreio, Pequenos Grupos (grupos que se reúnem nas casas alcançando em torno de 300 pessoas), Projeto Dorcas que atua em área de vulnerabilidade social em Almirante Tamandaré/PR, através de cinco eixos: educação, música, escoteiros, esportes e geração de renda na região metropolitana.

Breve Histórico do Colégio Martinus

A história do Colégio Martinus está intimamente ligada à cultura dos imigrantes alemães e ao vínculo com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Dessa raiz herdou-se a valorização do conhecimento, estudo, disciplina e cultivo da fé cristã para a formação das crianças e jovens. A ligação entre a imigração alemã e a Igreja luterana conduziu à fundação do Colégio Martinus, em 1948, dando continuidade ao trabalho da escola fundada pelo Pastor Gärtener.

As atividades do Colégio surgiram por iniciativa do Pastor Soboll, no ano de 1948. Surgia, assim, a Escola Evangélica de Curitiba, com duas turmas, uma de Jardim de Infância e outra da 1ª Série Primária. Em 1951, a primeira turma concluiria o Curso Primário e já em 1953 teria início o Curso Ginasial, que atualmente equivaleria ao Ensino Fundamental II. Nesse mesmo ano, a Escola Evangélica de Curitiba passou a se chamar Ginásio Martinus, em homenagem a Lutero. O Colégio continuou progredindo, e em 1965 teve início a oferta do Ensino Secundário, equivalente ao atual Ensino Médio. Nesse mesmo ano, a instituição de ensino passou a ter o nome que o identifica até os dias de hoje: Colégio Martinus. Em 1968, quando completou 20 anos de existência, foi inaugurado o novo prédio escolar, o atual Prédio Principal, com salas amplas.

Em 1981, no ano do seu 33º aniversário, o Colégio Martinus expandiu as suas atividades para o Bairro Portão, criando o que foi chamado na época de Martinus Júnior. As aulas iniciaram no espaço da Igreja Nova Esperança, tal como já havia acontecido em 1948 na atual Unidade Centro. O Martinus Junior cresceu e se tornou referência para a Comunidade do Bairro Portão e hoje atende quase 500 alunos, da Educação Infantil ao nono ano do Ensino Fundamental.

Em 2012, a Escola Bom Pastor de Ponta Grossa foi incorporada ao Colégio Martinus, passando a funcionar como uma de suas unidades de ensino. Após um intenso trabalho de reorganização pedagógica e administrativa, hoje a qualidade da formação do Colégio Martinus se faz presente também nos Campos Gerais.

O Colégio Martinus, desde 1948, presta relevantes serviços educacionais, com foco na Educação Básica, pautado sempre no valor do conhecimento, da disciplina e do estudo, tendo como base os valores da fé cristã luterana, buscando uma formação integral do ser humano. Atualmente, têm 1.139 alunos e alunas e cerca de 150 colaboradores, entre professores e professoras, funcionários e funcionárias.
Este é o espaço que lhes acolhe neste Concílio. É um lugar com muita história, trabalho e dedicação. Sonhos foram transformados em realidade e desafios foram enfrentados. Por isto nos alegramos em lhes receber. Sejam bem vindos ao nosso meio. Sintam-se em casa e abraçados. Nossa alegria é imensa em lhes hospedar.

P. Odair A. Braun
Pastor Sinodal
Heinz Egon Löwen
Presidente do Conselho
  


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!
1Pedro 4.10b
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Tudo o que está nas Escrituras foi escrito para nos ensinar, a fim de que tenhamos esperança por meio da paciência e da coragem que as Escrituras nos dão.
Romanos 15.4
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br