Marcos 10.2-12 - 20º Domingo após pentecostes - 07/10/2018

Caderno de Cultos 2018

03/08/2018

07/10/2018 - 20º Domingo após pentecostes
Pregação: Mc 10.2-12; Leituras: Gn 2.18-24; Hb 1.1-4; 2.5-12
Ministro Candidato Jairson Discher – Cuiabá - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia a todos e todas vocês. Com grande alegria nos reunimos para celebrar o amor de Deus por nós. Que sejam todos bem vindos e todas bem vindas. Saúdo e acolho vocês com as palavra da carta aos hebreus 2. 12 “Ó Deus, eu falarei a respeito de ti aos meus irmãos e te louvarei na reunião do povo.”

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 05 – Livro de Canto da IECLB – Aqui chegando, Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Unidos pela fé em Jesus Cristo, nós nos reunimos aqui em nome de Deus que, como Pai e Mãe, nos atrai com laços de ternura; em nome de Deus Filho, que acolheu sua gente rejeitada e que também nos acolhe; em nome do Espírito Santo, que nos motiva a irmos ao encontro de cada ser humano. Amém

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 03 – Livro de Canto da IECLB – Deus Trino

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Vivemos um tempo onde muitas coisas nos dispersam. Cada vez mais as pessoas deixam de lado a união e assumem o individualismo como a maneira de viver. Como cristãos precisamos da vida em união com Deus e com as demais pessoas. Nosso pecado nos afasta dessa vida. Vamos, pois, pedir perdão pelas nossas falhas e pedir que Deus nos reconcilie com ele. Oremos:

Deus de Bondade e Misericórdia, humildemente nós nos achegamos a ti para rogar o teu gracioso perdão. Muitas vezes, seguimos preceitos humanos e esquecemo-nos da tua vontade original para com cada um de nós. Faça com que possamos voltar o nosso olhar para ti e não para o que o mundo nos diz ser correto. Precisamos do teu perdão para viver como irmãos e irmãs. Isso te pedimos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, teu amado Filho. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Nossa confissão sincera recebe como resposta uma boa notícia. Disse o profeta: “Convertendo-se o perverso da perversidade que cometeu e praticando o que é reto e justo, conservará ele a sua alma em vida” (Ez 18.27). Alegremo-nos, pois os nossos pecados são perdoados. Isto vos anuncio em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém. Seja este o motivo da nossa alegria e da nossa adoração


KYRIE
Queremos, enquanto pessoas perdoadas, colocar diante de Deus toda sorte de sofrimento que assola o nosso mundo. As pessoas desaprenderam a viver em união e isso causa muito sofrimento, guerras, destruição. Tudo isso vamos elevar a Deus fazendo a nossa oração enquanto cantamos o hino: Pelas Dores deste mundo, ó Senhor.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Como sinal da nossa gratidão a Deus pelo perdão oferecido e por escutar o clamor de seu povo, vamos louvar o nome de Deus, cantando: Glória, Glória...

ORAÇÃO DO DIA
Convido para um momento de oração. Oremos:
Deus, Pai de amor, queremos neste momento te agradecer por teres nos reunidos nesta manhã/noite. Queremos pedir que venhas até nós com a tua Palavra. Que ela possa penetrar em nossos corações e ser Palavra transformadora e nos faças repensar as nossas atitudes e nos coloque a serviço. Isso te pedimos em nome de Jesus Cristo que, contigo e com o Espírito Santo, vive e reina, de eternidade a eternidade, amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Gênesis 2. 18-24

2ª Leitura Bíblica: Hebreus 1. 1-4; 2. 5-12

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 151 – Livro de Canto da IECLB – Tua palavra é lâmpada
Ou: Nº ____________________________________________________

PREGAÇÃO
Marcos 10. 2-12.
Estimada Comunidade!
O texto de hoje é um tanto quanto perigoso. Muito facilmente caímos na tentação de fazer uma abordagem moralista pregando contra o divórcio e exortando as pessoas divorciadas. Isso não cabe para nós. Esse também nem é o sentido do texto. No próprio texto essa não é a preocupação inicial. No início da perícope fica claro que esse assunto é apenas uma armadilha para Jesus. Dependendo da sua resposta poderá ser acusado de blasfêmia como o foi mais tarde.
O que podemos tirar de orientação para a nossa vida?
Em muitas celebrações de Benção Matrimonial é usado esse texto. Principalmente, os versículos 7 a 9 onde diz: “por isso o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher e os dois se tornam uma só pessoa. Assim, já não são duas pessoas, mas uma só. Portanto, que ninguém separe o que Deus uniu”. Para um jovem casal essas palavras servem de orientação quanto a cumplicidade e mutualidade que deve haver numa relação. Chama a atenção à ênfase dada para a união nestes versículos. Deus não quer que nada nem ninguém interfiram naquilo que ele uniu.
Agora já temos uma luz para o texto. Podemos perceber que esse tema, união, perpassa todo o texto. Moisés estipulou algumas leis por causa da dureza no coração das pessoas. As pessoas não haviam aprendido a viver em união, não conseguiam o simples conviver com seu semelhante. Isso não apenas no casamento, mas em qualquer relação pessoal. Em muitos casos, como para os fariseus, vale o que a lei diz e, não raramente, ela está acima da vontade original de Deus. Não importa o que Deus quis, importa o que leis humanas me dizem que eu posso ou não fazer.
Como nós vivemos hoje? O que norteia a nossa vida, as nossas decisões, as nossas relações pessoais e amorosas? O que as pessoas estipulam como correto, lícito e ilícito, ou a vontade primária de Deus?
Deus não quer que as pessoas vivam desunidas. Deus criou todas as pessoas, e quer que todos vivam como irmãos e irmãs. Porém, a muitas coisas que diariamente causam divórcio. Falta de perdão, dureza no coração, pecado, orgulho demasiado, falta de compaixão, falta de tentar entender o outro, se colocar no lugar do outro.
Deus não quer que seja assim. O plano de Deus é outro. Exemplo é o próprio Jesus que veio para nos redimir diante de Deus. Por causa do pecado, nós nos afastamos de Deus, quebramos a união com ele, e Deus com amor incondicional, vem até nós para reafirmar a união através do perdão. Sua vontade é também seja assim entre nós. Não podemos viver esse mundo seguindo preceitos humanos de liberdade, união, do certo e errado. Somente de Deus vem o verdadeiro conhecimento e somente em Deus vivemos a verdadeira união.
Se nesta comunidade vocês não estão bem unidos, a coisa não anda como deveria. A lei diz que vocês precisam vir para o culto, ajudar nas atividades da comunidade, etc. Mas, Deus diz amem. Amem uns aos outros. A vontade de Deus vai além de fazer ou deixar de fazer. A vontade de Deus tem a ver com amor.
Conto uma história para auxiliar na nossa reflexão:
Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado. O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio. Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta.
- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.
- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho. Na realidade do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.
- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos.
O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez de cerca, uma ponte foi construída ali, ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou:
- Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei.
Mas as surpresas não pararam ai. Ao olhar novamente para a ponte viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Por um instante permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou:
- Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse.
De repente, num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se, chorando no meio da ponte. O carpinteiro que fez o trabalho, partiu com sua caixa de ferramentas.
- Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você. E o carpinteiro respondeu:
- Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir...
Estimados irmãos e irmãs. Nossa fé no trino Deus não permite que construamos muros e barreiras entre nós. Deus quer que façamos pontes para irmos até o próximo. Pontes para restabelecer a união com as outras pessoas. Jesus também é uma ponte que nos liga a Deus. Ele é o caminho e não é possível chegar ao Pai sem passar por esse caminho.
Que Deus nos ajude a construir pontes e não muros. Que possamos viver unidos uns com outros e todos com Deus.
Graça e paz daquele que era, que é, e que será eternamente. Amém!

HINO
Nº 578 – Livro de Canto da IECLB – Um só rebanho

Ou: Nº ____________________________________________________
CONFISSÃO DE FÉ
Confessemos a nossa fé no trino Deus com as Palavras do Credo apostólico

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº - Hinário – Título do Hino
Ou: Nº ____________________________________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Querido Deus, te agradecemos pelo anuncio da tua palavra. Somos gratos por podermos ter esse alimento para nossa fé. Porém, queremos te pedir para olhe para nós e nos ajude em nossas dificuldades.
Lembramos da situação do nosso País. Que nossos governantes possam perceber as verdadeiras necessidades do povo e possam trabalhar em favor de todas as pessoas.
Da mesma forma queremos colocar em tuas mãos a vida desta comunidade e de toda a Igreja, que ela possa ser local de comunhão e de anúncio da tua Promessa de salvação. Que as pessoas possam aprender a olhar para ti e aprender contigo viver em união uns com os outros.
Também queremos colocar em tuas mãos...

Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________


BÊNÇÃO
Que a benção do todo poderoso Deus venha sobre vós e permaneça convosco. Que o Senhor Sobre vós levante a sua face para lhes cuidar e dar a sua paz. Assim vos abençoe o trino Deus, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Vão todos vocês na paz do Senhor, sempre unidos, servindo a ele com alegria e amor. Amém.

CANTO FINAL
Nº 301 – Livro de Canto da IECLB – Bênçãos virão
Ou: Nº ____________________________________________________
 


Autor(a): PPHM Jairson Discher
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 20º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 10 / Versículo Inicial: 2 / Versículo Final: 12
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 48181
REDE DE RECURSOS
+
É totalmente insuportável que em uma Igreja cristã um queira ser superior aos outros.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br