Amós 5 6-7;10-15 - 21º Domingo após Pentecostes - 14/10/2018

Caderno de Cultos 2018

14/10/2018

14/10/2018 – 21º Domingo após Pentecostes
Pregação: Amós 5 6-7;10-15; Leituras: Mc. 10 17-31; Hb 4 12-16
Miss. Elcio Ricardo da Silva – Paróquia de Água Boa - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Sejamos todos nós muito bem vindos a casa do Senhor para este tempo de celebração. Que possamos estar aqui com o coração aberto para aquilo que Deus tem a nos dizer neste culto. Estamos aqui reunidos enquanto comunidade cristã, mas cada um de nós chega aqui também de maneira individual, trazendo em seu coração suas alegrias e tristezas, suas conquistas e frustrações. Chegamos com sentimentos diferentes, mas com um único propósito que é de louvar a Deus e também ouvir de sua palavra.
Como palavra bíblica para o início deste culto, trago as palavras de Mateus 5.6 que diz: “Felizes as pessoas que tem fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele as deixará completamente satisfeitas”. Fazer a vontade de Deus inicialmente nos parece algo tão difícil e distante. Na verdade Deus apenas deseja que tenhamos um coração sincero diante dele. Que cumpramos a palavra e os seus mandamentos e assim procedendo com certeza Deus agirá com justiça em nosso favor.

Acolhida aos visitantes:
De maneira especial saudamos e acolhemos todos os nossos visitantes e desejamos que os mesmos se sintam bem em nossa comunidade para este nosso tempo de Culto a Deus.

CANTO DE ENTRADA
Nº 336 – HPD – Quando o povo se reúne
Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Na presença do Trino Deus nos reunimos aqui. Em nome do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. O Deus que tudo criou e que tudo mantém. Nada passa despercebido ao seu olhar. Tudo está sob o controle de suas mãos. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 383 – HPD –Salmo 19

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Deus amado! Aqui estamos nós diante do teu altar, onde elevemos a nossa voz para trazer diante de ti aquilo que tem sido pesado de carregar em muitos momentos. Estamos aqui Senhor para depositar o fardo do pecado, pois, ele tem tornado a nossa caminhada pesada e difícil. Queremos Senhor, confessar os pecados que cometemos em pensamentos, palavras, ações, bem como, os cometidos pelas nossas omissões, pois em muitos momentos Senhor temos nos omitidos diante de tua palavra que é sempre tão clara e objetiva. Confessamos Senhor nossas fraquezas e tudo aquilo nos afasta de ti.
Deus, que tua graça nos alcance e que o teu perdão seja derramado abundantemente sobre todos aqueles que de coração sincero tem se colocado diante de ti em confissão. Ouve Senhor a nossa oração e que por tua graça, bondade e amor possamos receber o perdão.

 

ANÚNCIO DO PERDÃO
Deus oferece o seu perdão a todos que confessam seus erros. Ele em sua compaixão e amor caminha conosco. Assim diz a sua palavra: “Deus está ao meu lado direito, e nada pode me abalar. (Salmo 16.8). Que esta certeza possa encher o nosso coração. Amém.

KYRIE
Diante de tanta injustiça, guerras, ódio e indiferença para com o próximo, só nos resta implorar pela piedade de Senhor. Que ele venha e traga consigo o seu reino de paz, de justiça e de amor. Assim como comunidade aqui reunida suplicamos cantando:

Pelas dores deste mundo, ó Senhor,
Imploramos piedade!
A um só tempo geme a criação.
Teus ouvidos se inclinem ao clamor
Desta gente oprimida.
Apressa-te com tua salvação.
A tua paz, bendita e irmanada com a justiça,
Abrace o mundo inteiro.
Tem compaixão!
O teu poder sustente o testemunho do teu povo.
Teu reino venha a nós!
Kyrie Eleison!

GLÓRIA IN EXCELSIS
Glorificamos a Deus cantando: Glória a Deus nas alturas:
“Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Gloria, gloria, paz entre nós, paz entre nós!”


ORAÇÃO DO DIA
Graças te damos Senhor, pelo teu interminável amor, pelo qual entregaste teu amado Filho por nós. Acompanha a caminhada do teu povo para que este não se esqueça do teu agir em seu favor. Ajuda-nos a ouvir e aceitar a tua palavra, para que ela nos fortaleça no amor e nos oriente nos caminhos a seguir. Isso te pedimos em nome de Jesus Cristo, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.


LITURGIA DA PALAVRA


LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Marcos 10 17-31

2ª Leitura Bíblica: Hebreus 4 12-16

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 197 – HPD – Buscai primeiro

 

PREGAÇÃO

Prezada Comunidade:

Em nosso atual contexto, onde diariamente somos bombardeados com as mais diferentes noticias sobre violência e corrupção está cada vez mais difícil confiar na “justiça”. Embora a justiça seja representada por uma estátua com os olhos vendados, cujo significado maior é imparcialidade, em diversos momentos somos levados a duvidar sobre a imparcialidade da justiça, principalmente no contexto brasileiro.

Assim é definida a Justiça: é um conceito abstrato que se refere a um estado ideal de interação social em que há um equilíbrio, que por si só, deve ser razoável e imparcial entre os interesses, riquezas e oportunidades entre as pessoas envolvidas em determinado grupo social. Em outras palavras a justiça deveria ser igual para todos. Mas não é o que vemos em nossos tempos. Os poderosos conseguem arrastar seus processos por anos diante da infinidade de recursos. Já o de menor poder aquisitivo, que geralmente depende do que no direito se chama “justiça gratuita” é facilmente condenado e esquecido.

Também nós enquanto membros de Comunidade temos diferentes conceitos e visões sobre a justiça. Sobre o que é justo ou não é.

Conto uma pequena história.
Um velho monge percebeu que estava chegando ao final de sua carreira. Precisa com urgência colocar outro monge em seu lugar. Ele tinha entre seus alunos dois que se destacavam brilhantemente e com certeza estariam preparados para exercer a liderança. Mas, não se podia colocar o dois nesta função. Era necessário escolher apenas um. Assim sendo o velho monge sugeriu uma prova final. Deu a cada um dos dois monges oito grãos de feijão. Sendo que quatro grãos deveriam ser colocados dentro do sapato do pé esquerdo e quadro dentro do sapato do pé direito. Feito isto era necessário subir a grande montanha até o topo e voltar. Quem o fizesse em menos tempo seria o novo líder. No dia e hora marcado ambos os monges estavam la. Cada qual colocou os grãos de feijão e seus sapatos e iniciaram a caminhada. Depois de certo tempo de caminhada um dos monges começou a mancar. A cada passo a dor foi aumentando e a dificuldade de caminhar também. Pouco tempo depois ele tirou os sapatos e seus pés sangravam. Ficou ali sentado a beira do caminho enquanto assistia o outro monge subir a montanha tranquilamente.
Ao final do dia ambos os monges estavam de volta ao pé da montanha. Mas somente um deles tinha completado a missão. O monge que não havia completado a missão devido à dor em seus pés aproximou-se do outro e perguntou: “como você conseguiu? Como suportou a dor nos pés? Porque eles não estão machucados?” Como resposta ouviu: “Muito simples, antes de colocar os grãos de feijão nos sapatos eu os cozinhei”.

Talvez alguns de nós vão dizer que este monge não agiu com justiça. Porque não? Ele cumpriu a ordem dada pelo velho monge, ou seja, caminhar com quatro grãos de feijão em cada sapato. O velho monge não fez nenhuma menção sobre como deveriam estar os grãos. O processo foi justo. Não houve nenhuma injustiça por parte do monge que cozinhou os grãos de feijão.

Neste sentido queremos meditar nas palavras do Profeta Amós 5 6-7; 10-15
Coube a Amós anunciar o juízo de Deus sobre Israel e Judá, bem como as nações vizinhas. O juízo de Deus era devido à complacência, idolatria e opressão aos pobres.
Os negócios floresciam e as pessoas se sentiam felizes. Com todo este luxo e conforto as pessoas se tornaram autoconfiantes e criaram um falso grau de segurança. Porém a prosperidade trouxe consigo a corrupção.
Os mais abastados financeiramente se tornavam cada vez mais gananciosos e não se preocupavam com os pobres, alias, em muitos casos ele vendiam os pobres como escravos para ter assim ainda mais lucro financeiro.
Diante de tudo isso as pessoas também abandonaram a verdadeira fé em Deus. Eles se julgavam religiosas. Praticavam uma vida religiosa superficial e cada vez mais idólatra.

(v.6) Existe um infalível remédio para um mundo que está enfermo e morre em pecado; “Voltem para o Senhor e viverão”. O pecado procura destruir, mas a esperança pode ser encontrada quando se busca a Deus. Em tempos de dificuldade, busque a Deus. Se você porventura passar por algum desconforto ou conflito, busque a Deus. E ainda é preciso encorajar aqueles que estão a nossa volta e também enfrentam problemas a buscar a Deus.

(v.7) Os tribunais deveriam ser locais de justiça, onde os pobres e oprimidos encontrariam algum alivio. Mas, ao contrário, tornaram-se locais de injustiça e ganância.

(v. 10-12) Uma sociedade está em desgraça quando as pessoas que tentam agir corretamente são odiadas por seu comprometimento com a justiça. Qualquer sociedade que explora seus pobres e os indefesos, ou odeia a verdade, está empenhada em sua própria destruição. Por que será que Deus colocou tanta ênfase na maneira como tratamos os pobres e os necessitados? Porque ela reflete nosso verdadeiro caráter, pois sabemos que em tal situação nada podemos esperar em trocar. Será que, como Cristo somos capazes de dar sem pensar em recompensa? Devemos tratar os necessitados como gostaríamos que Deus nos tratasse.
(v.13). Em tempos de tamanha maldade o profeta acusa os bons de estarem calados. Hoje vivemos algo muito parecido. A voz dos justos é cada vez menos ouvida enquanto que a vos dos injustos cresce como um coro em nossa sociedade.
(v.14) Para viver é necessário fazer aquilo que é certo. São estas as palavras de Deus anunciada pelo profeta. Cada vez mais vivemos uma inversão da lógica, onde o errado passa a ser praticado por tantas pessoas que chegamos ao ponto onde o certo se tornou errado e o errado se tornou certo. Talvez o exemplo mais comum esteja no transito. Aquele retorno proibido que todos fazem que chega ao ponto de ser considerado normal. E quando alguém multado a desculpa logo é: “mas todos fazem”.
(v.15) Se Israel quisesse eliminar o sistema corrupto de falsas acusações, suborno e corrupção e insistisse que somente decisões justas seriam tomadas, demonstraria uma mudança de coração. Não podemos ler este verso de forma leviana ou mesmo considerá-lo sem importância, mas nos encorajarmos a sermos bons. Na verdade, este verso é um mandamento para a reforma de nosso sistema legal e social
Para finalizar:
As palavras de Amós são atuais para nós hoje. É necessário reaprendermos a agir com justiça. Nós brasileiros somos conhecidos pelo nosso “jeitinho”. O nosso “jeitinho” cada vez tem mais fama mundial. Mas seria este um motivo para se alegrar? Nosso jeitinho burla a justiça. Nosso jeitinho favorece alguns poucos. Nosso “jeitinho” aplica sempre a lei da vantagem para alguém. Nosso “jeitinho” burla as regras. Se voltarmos a história dos monges contada no início não podemos dizer que ele fez uso do “jeitinho”. Ele agiu com justiça. Cumpriu a regra. Foi justo, apenas usou de sua sabedoria.
No decorrer dos séculos a mensagem de Amós causou impacto ao povo de Deus, e ainda hoje necessita ser ouvida por todos os indivíduos e nações.
Você tem agido com justiça?

Medite sobre isso e que Deus te abençoe

CONFISSÃO DE FÉ
Como resposta a palavra que acabamos de ouvir e movidos pelo Deus de amor queremos agora confessar a nossa fé.
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 437 - HPD – Quando o Espírito de Deus soprou

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
Amado e bondoso Deus agradecemos por tua palavra que é uma palavra viva e que tem falado a nós em todos os momentos. Pedimos Senhor que sejamos pessoas justas. Não permita que caiamos na tentação de resolvermos nossos problemas e desafios fazendo uso do “jeitinho”. Que nossos olhos estejam abertos para ver o necessitado e que nosso coração esteja pronto para ajudá-lo.
Assim também Senhor ouve os nossos pedidos: (aqui colocar os pedidos que foram levantados antes da oração). Ouve Senhor e se te aprouver e atende a nossa oração segundo aquilo que tu tens proposto para cada um. Pedimos também Senhor, que não permitas que percamos o sentimento de ser comunidade e viver em comunidade. Que em torno da cruz de Cristo possamos aprender a amar, perdoar e a servir.
Lembramos Senhor dos doentes, dos enlutados, do que passam por necessidade e especialmente por aqueles que perderam a esperança na vida. Dá Senhor que estes sejam lembrados do teu profundo amor que foi expresso e demonstrado na cruz do Calvário.
Lembramos do nosso país. Um país envolto em escândalos de corrupção e onde a injustiça se faz cada vez mais presente. Assim Senhor clamamos por justiça. Uma justiça que seja justa para com todos. Que tua ira e justiça recaia sobre os nossos governantes que não agem com ética e que estão envolvidos em tantos escândalos.
Da mesma forma pedimos pelo mundo. Mundo este carente de paz e de amor. Por nossas famílias pedimos. Cuida de cada um. Que possamos voltar as nossas casas em paz e segurança e dá Senhor que nosso coração seja preenchido de alegria de poder confiar em ti, pois sabemos que tu ages com justiça Assim Senhor, nossos pedidos e agradecimentos, nossas alegrias e frustrações, nossas duvidas e certezas colocamos na oração que teu Filho nos ensinou dizendo:
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor Jesus Cristo:
Esteja ao teu lado para te defender. Esteja dentro de ti para te conservar
Esteja diante de ti para te conduzir Esteja atrás de ti para te guardar
Esteja acima de ti para te abençoar

ENVIO
Ide em paz e servi ao Senhor com alegria
CANTO FINAL
Nº 373 - HPD – Deus te abençoe
 


Autor(a): Missionário. Elcio Ricardo da Silva
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 21º Domingo após Pentecostes
Testamento: Antigo / Livro: Amós / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 6 / Versículo Final: 15
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 48182
REDE DE RECURSOS
+
O Deus da paz opere em vós o que é agradável diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre.
Hebreus 13.20-21
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br