Mateus 21.33-46 - 18º Domingo após Pentecostes - 08/10/2017

03/07/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos e irmãs na fé. Como é bom poder celebrar nesse dia. Deus vem ao nosso encontro. Ele nos convida e é o anfitrião desse momento alegre no qual podemos experimentar comunhão com Deus e com cada um e cada uma de vocês. Estamos a 23 dias dos 500 anos da Reforma. Em todas as Comunidades Luteranas e de muitas outras Confissões Cristãs acontecem nesse mês celebrações especiais, mas é preciso dizer que cada encontro com Deus em Comunidade, independentemente do tempo e do lugar, é especial. Por outro lado, que bom que podemos como Comunidade viver esse momento e sabermos que como herdeiros e herdeiras da Reforma Luterana temos uma responsabilidade importante para com a Igreja de Jesus Cristo e com toda a sociedade que nos cerca. Diz o lema da semana: “Ó Deus, eu falarei a respeito de ti aos meus irmãos e te louvarei na reunião do povo.” (Hb 2.12) Que estas palavras possam motivar o nosso agir enquanto Comunidade no mundo. Sejam bem-vindos a esse momento de Culto.

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 85 - HPD – Vem Espírito Divino

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Nessa época tão bonita na história da Igreja nós nos reunimos aqui hoje em nome do Trino Deus, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 332- HPD2 – Deus está aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Jesus Cristo diz: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida.”(João 8.12) Mesmo sabendo disso, como pessoas pecadoras, enredamos por caminhos tortuosos e que muitas vezes passam longe de Cristo e de sua vontade. Nisso pecamos e trazemos sofrimento para as nossas vidas e das pessoas que nos cercam. Por isso, peçamos perdão a Deus cantando o hino 150 do HPD – Se sofrimento te causei, Senhor.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Escreveu o Apóstolo Paulo: “Nós nos alegramos por causa daquilo que Deus fez por meio do nosso Senhor Jesus Cristo, que agora nos tornou amigos de Deus.” Deus ouve a nossa oração e conhece o nosso coração. Por isso, àqueles e àquelas que confessam seus pecados e deles se arrependem declaro: perdoados estão os teus pecados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE
Viemos para este culto buscando o encontro com Deus. Neste encontro, não nos afastamos do mundo e da sua realidade. Por isso, vamos unir nossas vozes àquelas que clamam e pedem por compaixão cantando Pelas dores deste mundo, ó Senhor.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus ouve o nosso clamor. Ele se volta a nós por meio da sua Palavra e dos Sacramentos. Por isso, proclamamos sua glória e o adoramos cantando: Glória

ORAÇÃO DO DIA
Santo e Todo-poderoso Deus. Graças te damos por tudo aquilo que fizeste em nossas vidas. Te somos gratos pela salvação revelada em Jesus Cristo. Te somos gratos porque chamaste homens e mulheres de coragem para em todos os tempos e lugares anunciarem a tua vontade e quando necessário corrigirem os rumos da tua Igreja. Sê tu presente aqui em nosso meio e dá que tua Palavra nos oriente para a vida, que como teus filhos e filhas possamos ser bons trabalhadores na tua seara. É o que pedimos e agradecemos em nome de Jesus Cristo, teu Filho, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Is 5.1-7

2ª Leitura Bíblica: Fl 3.4b-14


CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 383 – HPD2 – Salmo 19

PREGAÇÃO
Texto da Pregação: Mt 21.33-46

Queridos irmãos e queridas Irmãs em Cristo Jesus nosso senhor.
Neste mês de outubro celebramos 500 anos da Reforma Protestante. Um tempo de grande alegria, um tempo em que se renovam as esperanças. Contudo, um tempo em que somos chamados a uma profunda reflexão sobre a nossa vida e a nossa fé
A igreja cristã sempre teve de ter os olhos abertos para tudo aquilo que a cerca e não podemos negar que nesses 500 anos houveram muitos acertos e que muitas coisas bonitas aconteceram; o Evangelho de fato teve de novo espaço na vida das Comunidades. Mas não podemos negar que nesse tempo houveram abusos e distorções e que muitas pessoas sofreram por causa da sua fé, do seu jeito de viver e de expressar sua espiritualidade.
Ao lermos os textos bíblicos indicados para este final de semana nos deparamos com textos que falam a respeito da nossa responsabilidade como cristãos e cristãs e sobre o cuidado que necessitamos ter quando somos chamados a anunciar o evangelho de Nosso Senhor em nosso mundo.
A parábola dos trabalhadores na vinha, que Jesus nos conta, fala de um agricultor que plantou a sua vinha, cuidou dela e arrumou tudo para que pudesse produzir o seu vinho Construiu inclusive uma torre para que a plantação pudesse ser vigiada. Tudo organizado, tudo pronto. Era só continuar o trabalho e cuidar com carinho, com amor; dedicar-se no trabalho como o dono da vinha fazia. Por algum motivo ele resolve arrendar a sua vinha e foi viajar. No tempo certo o dono enviou alguns dos seus empregados para que estes viessem a receber a parte que lhe cabia, mas os lavradores eram maus. Eles maltrataram e assassinaram os emissários. Então, ele enviou outros empregados mas também estes foram expulsos para fora da vinha e mortos. Por fim enviou o seu próprio filho pensando que este os lavradores respeitariam. Como estava enganado! Os lavradores pensaram que matando o filho do dono ficaria com a vinha e executaram o rapaz. O que o dono da vinha deveria fazer com os lavradores, pergunta Jesus. A resposta faz com que os interlocutores de Jesus se deem conta de que é deles mesmos que fala.
Deus enviou os profetas para anunciarem a sua vontade, buscando recolocar as pessoas do Povo de Deus no caminho certo. Mas o que o povo de Deus fez com os profetas? Deram ouvidos a eles? Encontraram o caminho da Graça e da Salvação ou continuaram seguindo seus próprios pensamentos; afastando-se cada vez mais do amor, da misericórdia e do cuidado de Deus? Lemos no Antigo Testamento que os profetas tiveram de fugir, se esconder e viveram situações de perigo de vida. Eles foram os primeiros enviados por Deus como os servos que o dono da vinha enviou no tempo de recolher os frutos.
Deus fez e faz isso insistentemente. Ele não desistiu na primeira tentativa; Ele queria que as pessoas compreendessem e vivessem de acordo com o amor que ele sente por elas. Porém, as pessoas estavam cegas pelo próprio ego e convictas de que poderiam salvar a si mesmas através do cumprimento das leis. Deus não desiste dos seus e, por isso, Ele enviou seu Filho para viver e anunciar o Evangelho. Contudo, Cristo também foi rejeitado. A Pedra Angular foi rejeitada e veio a se tornar a principal pedra na construção de um novo tempo; um tempo em que prevalecem a esperança e a justiça.
Os interlocutores de Jesus entenderam o recado, perceberam que era a respeito deles mesmos que ele falava e por mais que alimentavam sentimentos ruins em relação a Jesus Cristo não tinha coragem de lhe fazer mal, pois no fundo sabiam quem Ele era e temiam a multidão.
Queridos irmãos, queridas irmãs. É muito fácil julgar o povo judeu. Apontar o dedo sempre é mais fácil. Conquanto, precisamos reconhecer que quando a Palavra de Deus nos confronta com o pecado preferimos ignorá-la. Quantas vezes por ignorar a vontade de Deus andamos sem rumo e há tantos caminhos diferentes que não são caminhos de vida e que nos parecem caminhos atrativos a ponto de acabarmos nos perdendo e neste perder-se nos afastamos de Deus e caímos em pecado, trazendo o juízo sobre nossas vidas. 
Os trabalhadores da vinha não são muito diferentes daqueles que nos dias de hoje se dizem cristão mas não vivem de acordo com a vontade de Deus. Há tantas pessoas que não querem prestar contas das suas atitudes, que pensam que podem viver por conta própria, que a vida pertence a elas e esquecem que a vida é um dom de Deus para ser vivida em plenitude.
Se por um lado uma vida desorientada não leva a lugar algum, simplesmente conhecer a palavra de Deus, seguir os mandamentos, saber quem é Cristo não é garantia de salvação; a salvação vem pela fé, pelo confiar, pelo viver da Graça de Deus. Quem estiver de pé cuidado para que não caia. O erro dos líderes judeus não foi a falta de interesse e o estudo da Sagrada Escritura. O erro dos líderes judeus e de muitos do povo foi o de acreditar que o simples cumprimento da letra, independentemente do amor lhes daria o direito de herdar o reino de Deus. O Reino, a partir de Jesus Cristo, não é para um povo determinado, mas para todos aqueles que a Ele entregam na sua vida e servem por amor e tem fé me Cristo como Salvador.
Como Comunidade Cristã somos chamados a colocar também a mão à consciência. Sabemos que Deus nos chama a seu serviço, que a Seara de Deus é grande e a seu tempo Ele há de vir para recolher os frutos de tudo aquilo que Ele semeou. Por isso, é necessário agir com responsabilidade na vida de fé, lembrar sempre quem é o dono da vinha e não tentar tomar o lugar de Cristo. Ele é o nosso salvador. Cada um é cada uma pode se perguntar: onde e para que Deus me chama? Qual a minha responsabilidade? Que tipo de trabalhador eu sou? Sou um servo Fiel? Minhas atitudes são atitudes de alguém que serve ?
Como comunidade neste mês de outubro celebramos com alegria, mas que a nossa alegria seja a de servir a Deus, com tudo aquilo que Dele recebemos. Que possamos nos manter firmes na fé e na esperança e que o legado da Reforma possa nos animar a enfrentarmos os desafios do nosso tempo aguardando o retorno do Senhor da Vinha. Amém.


HINO
Nº97 - HPD – Deus é castelo forte

CONFISSÃO DE FÉ
Como é bom poder ouvir a Palavra de Deus. Como resposta a pregação confessemos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 242 - HPD – Daí graças ao Senhor


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Querido e amado Deus, graças nós te rendemos por esse momento de culto, de celebração. Te damos graças por cada pessoa que pode estar aqui para ouvir a Tua Palavra e celebrar. Tu conheces a cada uma dessas pessoas e sabes das suas necessidades; daquilo que elas experimentam no dia a dia. Por isso, nós Te pedimos: cuida de cada uma delas. Olha pelas pessoas enfermas, especialmente aquelas que foram citadas. Cuida das pessoas enlutadas. Sê de modo especial com a Tua Igreja para que a celebração dos 500 anos da Reforma não caia no vazio, mas que possam ser momentos especiais de vida, de fé e de esperança. Colocamos em tuas mãos o nosso país que este ano tem vivido momentos tão difíceis e tantas incertezas. São tantas pessoas machucadas, tanta violência, tanta falta de honestidade, o que entristece e mancha a história e a vida do povo. Ajuda a encontrarmos o caminho da reconciliação, o caminho da vida, o caminho que conduz a Ti. Te pedimos pelo mundo tão marcado por guerras, pela fome, por pessoas que precisam migrar fugindo da violência, da opressão e da morte. Acolhe os pedidos da Tua Comunidade e a Teu tempo e se for da Tua vontade atende-os, Senhor. É o que pedimos e agradecemos quando juntos oramos: Pai Nosso...


PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Deus de poder, que a ousadia de teu Espírito nos transforme; que a doçura de teu Espírito nos dirija; que os dons de teu Espírito nos capacitem para servir-te e adorar-te, agora e sempre. Por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

ENVIO
Vamos, pois, na paz de nosso Senhor Jesus Cristo e como filhos e filhas fiéis sirvamos em alegria.

CANTO FINAL
Nº 118 - HPD – Deus vos guarde
 


Autor(a): P. Lauri Lenz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 42908
REDE DE RECURSOS
+
Tudo o que está nas Escrituras foi escrito para nos ensinar, a fim de que tenhamos esperança por meio da paciência e da coragem que as Escrituras nos dão.
Romanos 15.4
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br