Marcos 13.1-8 - 26º Domingo após Pentecostes - 18/11/2018

Caderno de Cultos 2018

18/11/2018

18/11/2018 - 26º Domingo após Pentecostes
Pregação: Mc 13.1-8; Leitura: Hb 10.11-14 (15-18), 19-25;
Gracileide Reiner – Rondonópolis


ACOLHIDA
Felizes aqueles que podem escolher e escolhem estar no melhor lugar para se estar: na presença do Pai e em comunhão com irmãos de fé! Sejam todos muito bem vindos a este momento de celebração, de edificação e de culto a Deus Pai em gratidão por tudo que Ele fez, faz e fará por amor a nós.

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 08 - HPD – Canção da Chegada

Ou: Nº ____________________________________________________

LITURGIA DE ABERTURA
SAUDAÇÃO
Nos reunimos em nome de Deus-Pai, nosso criador e mantenedor, em nome do Deus-Filho, Jesus Cristo, nosso libertador e redentor e em nome do Espírito Santo de Deus, nosso protetor e guia para a vida eterna, com a certeza de que Ele está no meio de nós.


CANTOS DE INVOCAÇÃO
332 – antigo HPD – Deus está aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Os planos de Deus são perfeitos, mas a nós nos foi dado o livre arbítrio e muitas vezes escolhemos errado. Pelas nossas más escolhas, que nos afastam do caminho para a vida eterna com Deus, confessemos os nossos pecados, cada um numa conversa individual com Deus de acordo com o que pesa em seu coração. Em seguida faremos uma oração:
Querido Pai. Nós temos ouvido falar do teu grande amor e da tua grande capacidade de perdoar de novo e de novo, e nós te adoramos por isso. Mas mesmo sabendo que o teu caminho é o melhor, muitas vezes nos deixamos seduzir pelos caminhos deste mundo e caímos, como Adão se deixou seduzir pela conversa da serpente e foi expulso do Éden. Perdão Senhor pelas vezes que fazemos más escolhas, pelas vezes que agimos de maneira mais humana do que divina e nos afastamos dos Teus ensinamentos e da direção que o Espírito Santo nos dá. Perdão porque te chamamos MEU SENHOR, mas continuamos servindo aos prazeres deste mundo. Sê conosco, Senhor, e nos ajuda a nos guiarmos sempre pela tua vontade. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Cremos que o sangue do cordeiro lavou as nossas culpas e nos abriu o novo diálogo com Deus Pai e as portas para a vida eterna no Paraíso. 1João 1.9 diz que “se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. Aos que confessaram os seus pecados e creram na purificação pela morte de Jesus na cruz, eu anuncio: Vocês estão perdoados. Assim seja.


KYRIE
A facilidade com que as notícias se espalham hoje em dia, tem provocado em nós um endurecimento para as tragédias do mundo. Agimos como se não nos dissessem respeito. Nós nos mantemos alheios e cada vez mais distantes da dor do outro, deixamos de sofrer com o sofrimento do outro, deixamos de nos indignar com a injustiça praticada contra o outro. Afinal, não é comigo mesmo! Mas não foi isso que Cristo ensinou. Em João 13. 34 e 35 está escrito: “NOVO MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS. ASSIM COMO EU VOS AMEI, QUE TAMBÉM VOS AMEIS UNS AOS OUTROS. NISTO CONHECERÃO TODOS QUE SOIS MEUS DISCÍPULOS: SE TIVERDES AMOR UNS AOS OUTROS”. Se fosse nos dias de hoje, Jesus ainda teria dito: - Se quer jogar no meu time, aceite essas regras! Temos um momento especial no nosso culto, de pensar no próximo, mesmo naquele que está muito longe, e de fazer algo por ele, como uma sincera oração para que Deus tenha compaixão dele e lhe dê paz. Vamos orar em forma de canção com todo nosso coração. Pelas dores deste mundo ó Senhor (hino nº 56 HPD)


GLÓRIA IN EXCELSIS
Glória in excelsis

ORAÇÃO DO DIA
Oração do Dia

LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Hb 10.11-18.
Desde o princípio dos tempos o homem, mesmo que inconscientemente, faz tudo pra se separar de Deus. É da natureza humana pensar primeiro em si e cultivar a sua autossuficiência pra não depender de ninguém, nem de Deus – e isso já era o pecado original. Mas Deus é misericordioso e, também desde o princípio dos tempos, vive dando um jeitinho de se reconciliar com a sua criação. No antigo testamento, vimos como o relacionamento do homem com seu Criador foi dificultado: havia um intermediário (sacerdote) e somente ele tinha o direito de atravessar o véu que separava a área comum do templo, daquela mais sagrada, reservada à comunicação com Deus (o Santo dos Santos). Aquele sacerdote também deveria celebrar os rituais de purificação, onde eram oferecidos cordeiros sem defeitos em sacrifício pelo perdão dos pecados daquele que fazia a oferta. Mas os pecados não cessavam e cada vez mais distanciavam o homem de seu Pai Criador. Insatisfeito com o andar das coisas Deus promoveu uma reconciliação definitiva: ofertou seu próprio filho, como sacrifício do cordeiro perfeito para o perdão de TODOS os pecados de TODA humanidade! Ele nos tornou justos por amor e sem o nosso merecimento, e aptos a ter um relacionamento pessoal com Deus – sem intermediários, sem véus.


2ª Leitura Bíblica: Hb 10.19-25
O privilégio de relacionar-se pessoalmente com Deus também traz responsabilidade: Buscar com coragem esse contato, aproximando de Deus com fé e coração purificado (v. 19); expressar gratidão a Cristo que nos abriu o caminho (v.20); esperar sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel (v.23), ainda lembrando das palavras de Martim Lutero “toda perturbação provém da falta de confiança e toda segurança provém da confiança em Deus”; e, acima de tudo, permanecermos unidos uns aos outros, congregados, para que nos estimulemos ao amor e às boas obras e também para que nos admoestemos, tanto mais quanto o Dia se aproxima (vv. 24-25).


CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
152 - HPD – Pela Palavra de Deus

PREGAÇÃO
Texto da Prédica: Mc 13. 1-8
Pai, que o meu falar e o nosso entender sejam conformes à tua vontade. Amém.

Os planos de Deus são mesmo perfeitos. Ele franqueou a todos os crentes uma vida em abundância, com uma pequena passagem pelo mundo e depois a eternidade de vida plena. O caminho é bem fácil de entender, mas essa pequena escala no mundo traz muitos perigos, porque aqui nós escolhemos estar ou não sob a proteção e o cuidado de Deus. Enquanto estamos no mundo, somos tentados todos os dias. O mundo, o Diabo e a nossa natureza humana apresentam a cada instante razões para nos afastarmos de Deus e a escolha é nossa. Quanto mais afastados do convívio com Ele, mais vulneráveis a essas tentações nós somos. Deus onisciente conhece essa nossa fraqueza e nos resgata do pecado todos os dias, sem que façamos nada porque o sacrifício de Jesus já apagou a nossa culpa. Não merecemos, mas, por amor do Pai, somos perdoados e reconciliados com Deus todas as vezes que clamamos por NOVA CHANCE! De outro lado, o relacionamento continuado com Deus vai operando esplêndida transformação em nós. Esse amor e esse perdão despertam em nós gratidão que não é possível conter, tem de ser derramada, extravasada! Despertam uma necessidade de ouvir mais e de fazer mais pra estar perto de Deus. Despertam segurança de que estamos sendo cuidados e guiados pelo Todo Poderoso e nada nos faltará (Sl 23). Despertam amor a toda a criação Dele, compaixão, altruísmo e necessidade de fazer algo por ela. Despertam a paz que excede todo entendimento (Fl 4.6-7). De fato, se entendemos que a nossa vida é um ínfimo e que logo passará e virá a vida eterna com Deus, tudo nos parecerá insignificante. E se, mesmo apegados a este mundo, entendermos que aqui também podemos ter vida em abundância porque o Criador é nosso Pai e nos ama e quer o nosso bem, teremos confiança de que, mesmo nas maiores tribulações, somos guiados pelo Espírito Santo, podemos receber a proteção de Deus com esperança de que tudo vai passar e que há um propósito para mim ou para o meu irmão naquela provação, podemos confiar e descansar no Pai e alcançar a paz.
O texto de Marcos nos admoesta a que nem aquelas belas pedras do templo, nem qualquer maravilha do mundo resistirão ao acerto de contas. Não ficará pedra sobre pedra que não seja derribada! Por isso não podemos nos firmar em nada deste mundo, devemos depositar a nossa confiança inteiramente em Deus e no Evangelho: boa notícia da salvação! Não devemos nos ater aos sinais, porque eles existem, mas são só o princípio das dores. Não devemos nos enganar com falsos mestres que dizem ser o Cristo porque a volta Dele não deixará dúvidas: será clara como um relâmpago que sai do oriente e se mostra no ocidente (Mt 24.27). Por enquanto, estamos no TEMPO DA GRAÇA. Gosto de usar a comparação que vi certa vez, que diz ser a graça de Deus como um chamado de emergência (Senhor, tem misericórdia de mim, pecador!). Primeiro recebemos os primeiros socorros, a graça imediata para acalmar os sofrimentos mais graves. Depois somos colocados dentro da ambulância equipada com mais graça para lidarmos com nossas fraquezas. Então, já socorridos, somos levados para o hospital onde recebemos ainda mais graça e ali ficamos até que nossa necessidade tenha sido tratada e possamos voltar para casa. Ele veio à terra, nos encontrou morrendo em pecado e estendeu a mão para nos salvar. E como nosso sumo sacerdote, ele nos transportou de onde estávamos para um lugar onde tem toda a graça de que necessitamos até irmos pra casa com ele. Estamos no tempo da graça, mas um dia Deus se sentará num trono de julgamento, onde não haverá mais graça.

Oração: Pai de amor e de bondade. Não permita que passemos pela vida deslumbrados com as coisas do mundo e nos esqueçamos de que o tempo da graça é limitado. Dá que saibamos aproveitar a tua graça concedida sem o nosso merecimento, mas somente por teu amor a nós. Dá que permitamos o agir do teu Espírito Santo em nós, que nos aproximemos de ti e que apenas creiamos na tua ação salvadora! Dá que essa fé seja transbordada e que a nossa gratidão a ti promova em nós ações de amor que espelhem o teu reino já neste mundo! Dá que nosso testemunho anime nosso irmão a te conhecer, te amar, confiar em ti e receber também a tua salvação.


HINO
Nº 630 - HPD – Creia sempre, sem cessar


CONFISSÃO DE FÉ
Alcançamos a salvação por graça e por fé. O hino que acabamos de cantar nos anima a termos fé. Vamos então confessar a nossa fé, dizer de todo coração no que cremos.
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO
Nº 614 - HPD – Em nada ponho a minha fé

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Destino da oferta: _________________________________________
Oferta último Culto: R$________ destinada ____________________ ________________________________________________________

ANIVERSARIANTES
________________________________________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração
________________________________________________________
Oração de Intercessão


PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde. O Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. O Senhor sobre ti levante o rosto e te dê a paz. (Nm 6.24-26)

ENVIO
Vamos em paz e sirvamos ao Senhor com alegria!

CANTO FINAL
Nº 93- HPD – Salmo 25


Autor(a): Gracileide Reiner
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 26º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 13 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 8
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 49656
REDE DE RECURSOS
+
Toda obra que não tenha por objetivo servir aos demais não é uma boa obra cristã.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br