Lucas 5.1-11 - 5º Domingo após Epifania - 10/02/2019

Caderno de Cultos 2019

10/02/2019

10/02/2019 - 5º Domingo após Epifania
Prédica: Lc 5.1-11; Leituras: Is 6.1-8, Salmo 138, 1 Co 15.1-11
P. Deolindo Feltz – Cuiabá - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

Bom dia/tarde/noite! Assim nos diz um pastor chamado Mathias Jorrisen: “Deus é justo e bom. Ao que erra ele mostra o caminho a seguir, faz seu coração se inclinar para Ele e o acolhe em sua misericórdia. Ao que se encontra em momento de infelicidade, faz brilhar sua luz para que não se perca na caminhada. Ao que está fraco, e que nele busca socorro, dá o seu auxílio”.
É esse Deus que precisamos! É esse Deus que buscamos! É esse Deus que aqui encontramos. Recebam da parte deste Deus aquilo que cada um/a de vocês veio aqui buscar. Que bom que todos vocês vieram. Sejam bem vindos!
Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA

Nº 05 – Livro de Canto – Aqui chegando, Senhor!
Ou: _______________

SAUDAÇÃO E INVOCAÇÃO TRINITÁRIA

Em Joel 2. 32 está escrito: “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. É nesta esperança que invocamos a presença do Trino Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO

Nº 03 – Livro de Canto – Deus Triúno!
Ou ________

CONFISSÃO DE PECADOS

Em provérbios 28. 13 está escrito: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”. Assim, os convido para confessarmos os nossos pecados a Deus, buscando sua misericórdia e seu perdão.

Deus conhece a cada um de nós e sabe o que aflige e pesa nosso coração. Portanto, que cada qual coloque diante Dele tudo aquilo que carece do perdão. Em silêncio confessem a Deus os seus pecados. (Dar alguns segundos e depois siga proferindo estas palavras)

Deus! Ouça e atenda a confissão de pecados que cada pessoa aqui te fez mesmo em silêncio. Nós estamos aqui diante da tua face com as mãos cheias de tropeços e fragilidades, isto é, injustiça que cometemos em nossos relacionamentos contigo, com as pessoas e todo o meio que nos cerca. Senhor, pecamos em palavras, em ações, em pensamentos. Os pecados pesam sobre nós, causam a tua tristeza e o sofrimento em quem está à nossa volta. Confiamos em tua graça e misericórdia. Perdoa-nos, renova-nos e devolva a alegria de vivermos em paz contigo, com o próximo e conosco mesmos. Por Cristo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO

Para quem confessa os seus pecados, se arrepende deles e está disposto a não mais cometê-los, ouve de Deus uma boa notícia. No livro dos Salmos, capítulo 32, está escrito: “Feliz é aquele cujas maldades Deus perdoa, e cujos pecados ele apaga! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados”.

KYRIE

Nossa mente, nosso coração, nossas palavras, nossos pensamentos e nossos sentimentos devem estar voltados para além daquilo e daqueles que estão à nossa volta. O mundo distante também geme e sofre por causa de suas dores. Estando distantes, muitas dessas dores, nós, com nossas próprias mãos, não podemos aliviar... mas Deus pode. A nós cabe clamar a Deus para que Ele mesmo olhe por estas dores e as alivie. Assim, como comunidade cristã, clamamos a Deus cantando:

Nº 56 – Livro de Canto – Pelas dores deste mundo, ó Senhor!
OU: ________________

GLÓRIA IN EXCELSIS

Mesmo diante de um mundo que passa por muitas dores não deixa de ser um mundo onde momentos, ações e situações boas também acontecem. Acima de tudo Deus é um Deus de amor, de compaixão, de ajuda. Por mais que às vezes O sentimos distante, Deus não se esqueceu deste mundo e continua mandando seus bons sinais na terra e na nossa vida. É bem por isso que podemos e devemos, além de clamar, dar glórias a Deus. Façamos isso cantando:

Nº 73 – Livro de Canto – Ontem, hoje e para sempre!
Ou: _____________

ORAÇÃO DO DIA

Deus do amor e da compaixão! Reunimo-nos na tua presença porque cremos que só tu podes dar um rumo à nossa vida, nos permitindo sempre de novo um recomeço. Somente tu és a nossa verdadeira luz que brilha e nos mostra o caminho certo. Reunimo-nos diante da tua face porque cremos que nos enxergas, nos carregas, nos perdoa, nos ilumina, enxuga as nossas lágrimas, e nos convida a sermos seus discípulos/as. Dá-nos o Espírito Santo, para acolhermos com fé e devoção a tua Palavra neste culto. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Isaías 6. 1-8

2ª Leitura Bíblica: Salmo 138

3ª Leitura Bíblica: 1 Coríntios 15.1-11

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO

Nº 165 – Livro de Canto – Estou pronto, Senhor!
Ou: ___________________

PREGAÇÃO

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos e todas vocês. Amém!
O texto bíblico previsto para pregação no culto de hoje conta o momento em que Simão Pedro foi convidado por Jesus para ser seu discípulo. Ele encontra-se no Evangelho de Lucas 5. 1-11. Ouçamos! (fazer a leitura).
Estimada comunidade! O capítulo anterior a este texto conta que Jesus havia iniciado seu trabalho na Galileia e que, por causa do seu jeito fácil e simpático de ensinar, somados à realização de alguns milagres, acabou gerando vários elogios e uma multidão de seguidores.
E, num certo dia, segundo o texto que ouvimos, enquanto ensinava à beira do Mar da Galileia, a multidão que o seguia foi se apertando em volta dele (v.1). E a estratégia de Jesus foi subir num dos muitos barcos que estavam ali ancorados para, num primeiro momento sair do sufoco, mas, especialmente, para poder continuar ensinando de um local mais alto, mais adequado, e que possibilitasse que mais pessoas pudessem ouvi-lo (v.3).
Depois de encerrar sua fala com a multidão, Jesus foi falar especificamente com o dono do barco onde ele havia subido: Simão Pedro. E a sua fala com Pedro se resume num convite para levar aquele barco para um local mais fundo do lago e ali simplesmente lançar as redes e pescar (v.4).
Havia uma grande chance de Pedro estar bem ocupado naquele momento, já que ele precisava lavar as redes para pescar na noite seguinte. Havia uma grande chance de Pedro estar muito cansado para ir pescar de novo logo de manhã por ter pescado durante toda a noite anterior. Havia a chance de Pedro estar muito chateado por ter pescado a noite toda e não ter pegado nada. Havia uma grande chance de Pedro estar contrariado com a ideia de pescar com Jesus, já que pescar de dia, segundo a sabedoria dos pescadores da região, era perda de tempo. No entanto, mesmo ocupado, cansado, chateado e contrariado, Pedro aceita fazer o que Jesus pediu! E foram pescar.
O que se sucedeu naquela manhã de pescaria foi algo que, segundo os pescadores, contrariava a lógica. Redes sendo lançadas em pleno dia e, pouco tempo depois, sendo puxadas, completamente cheia de peixes, ao ponto de Pedro precisar chamar um barco vizinho para poder ajudar. Muito impressionado com aquilo que viu Pedro disse sim ao chamado de Jesus para ser pescador de gente. Ele larga tudo e torna-se um dos doze discípulos.
Sem dúvida, uma história muito bonita, que consegue nos levar para dentro daquele cenário à beira mar, como que assistindo a pescaria de Jesus e Pedro, cujo resultado é impressionante. Por outro lado, é um texto que desperta uma pergunta, no mínimo, curiosa: Por que a escolha de Simão Pedro, um simples pescador, para ser um discípulo? Não deveria Jesus ter escolhido pessoas mais capacitadas, como por exemplo, lideranças religiosas, sábios, mestres, ou até mesmo pessoas mais estruturadas financeiramente para poder facilitar a empreitada que ele teria pela frente?
Em vários relatos a Palavra de Deus no ensina que, enquanto nós vemos o exterior das pessoas, ou mesmo aquilo que elas fazem, Deus vai além e consegue ver o que elas têm dentro delas. Jesus é aquele que enxerga o que está no coração das pessoas. Jesus escolheu Pedro não por ser um simples pescador, mas por ter em seu coração cinco coisas imprescindíveis para ser um de seus discípulos:
1 – Capacidade de lidar com frustrações! ...Pescamos a noite toda e não pegamos nada. Jesus sabia que Pedro não havia pegado nada na noite anterior e que, por isso, estava um pouco frustrado. Por outro lado, ao ver Pedro lavando as redes, Jesus sabia que ele pescaria de novo na noite seguinte. Mesmo diante da frustração e do insucesso, Pedro pescaria de novo. Jesus escolhe Pedro porque precisa ter por perto pessoas que, mesmo diante de frustração e insucesso, elas não desistem.
2 – Capacidade de ser obediente! ... Mas, já que o senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer. Pedro entendia de pesca e Jesus de marcenaria. Estava claro para Pedro que pescar naquele horário proposto por Jesus significava apenas sujar as redes, se cansar, e perder tempo. Ele tinha boas razões para dizer não. Mas preferiu obedecer! Jesus escolhe Pedro porque, apesar de todos os indicativos contrários a uma boa pescaria, ele simplesmente obedece!
3 – Capacidade de reconhecer que precisa de ajuda! ... Então fez um sinal para os companheiros que estavam no outro barco a fim de que viessem ajudá-los. Uma característica importante entre pescadores é a partilha de informações, de técnicas, de materiais, e de locais adequados para pesca. Outra característica importante entre eles é a partilha do resultado de uma boa pescaria com aqueles que não conseguiram ter muito êxito. E, uma última característica marcante entre pescadores é a prestação de socorro e ajuda mútua em momentos de necessidade. A cena envolvendo Pedro pedindo ajuda ao barco vizinho, a prestação de socorro realizada, e a possível partilha dos resultados daquela pesca maravilhosa, confirmam essas características. Jesus escolhe Pedro porque estes elementos da relação entre pescadores – partilhar o que sabe, partilhar o que tem, e prestar socorro nas necessidades- são importantes para ser um discípulo.
4 – Capacidade de reconhecer que és um pecador! ... Simão Pedro viu o que havia acontecido, ajoelhou-se diante de Jesus e disse: — Senhor, afaste-se de mim, pois eu sou um pecador! Pedro sabia quem era Jesus porque sua fama corria na Galileia. Mas, foi o milagre da pescaria que o fez conhecê-lo de verdade. E o seu gesto de humildade diante de Jesus a partir daquele momento foi impressionante – afasta-te, pois sou um pecador. Jesus não buscou discípulos perfeitos, mas pessoas humildes, capazes de reconhecer os seus limites e a sua condição. Jesus escolheu Pedro exatamente por isso!
5 – Capacidade de largar tudo!... Deixaram tudo e seguiram Jesus. Pedro deixou de ser pescador de peixe para ser pescador de gente a partir daquele dia. E como discípulo viveu com Jesus experiências fantásticas. Chegou a caminhar sobre as águas do mar onde por muitos anos pescou. Se por um lado deixou tudo, por outro lado ele ganhou tudo. Jesus escolheu Pedro porque viu nele alguém que colocaria o desejo de Deus em primeiro lugar na sua vida, na esperança de que todas as demais coisas fossem simplesmente acrescentadas.
Estimada comunidade! Jesus ainda entra em barcos, faz milagres e convida pessoas para serem seus discípulos. Diferente de pessoas que te olham, te avaliam, e até mesmo te julgam por aquilo que você mostra, parece ou faz, Jesus enxerga aquilo que está no seu coração. Foi o que ele fez com um simples pescador chamado Simão Pedro.
Sendo assim, considerando aquilo que Jesus viu no coração de um simples pescador - capacidade de lidar com frustrações, capacidade de ser obediente, capacidade de reconhecer que precisa de ajuda, capacidade de reconhecer que és um pobre pecador, e capacidade de largar tudo – quais são as chances de Jesus subir no meu barco e me convidar para pescar?
Que assim seja!

HINO

Nº 584- Livro de Canto – Pedro, Pedro, Pedro!
Ou: ____________

CONFISSÃO DE FÉ

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)

Enquanto cantamos um hino, serão recolhidas as ofertas. Elas estão destinadas à/ao....... Que Deus abençoe as dádivas e também os doadores e doadoras, e que cada um e cada uma se sinta livre para ofertar.
Nº 477 – Livro de Canto – Obrigado Pai Celeste!
Ou: _______________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

Obs.: Deixar as pessoas falarem de suas necessidades, de seus agradecimentos, enfim, dos motivos que elas querem mencionar na oração de intercessão. É importante isso ser feito em voz alta para que as pessoas saibam do que e de quem se trata. Entende-se que o fato de mencionarem isto em culto já é oração diante de Deus e uma forma de informar os demais membros sobre a situação que experimenta aquela pessoa ou família. Após falarem, disponha de 30 segundos de silêncio na perspectiva de que nesse tempo as pessoas coloquem diante de Deus aquilo que não foi mencionado. Depois deste tempo, segue com a oração:

Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Senhor nosso Deus! Em voz alta e também em silêncio ouviste de cada um/a de nós aqui presentes aquilo que está em nosso coração. Não temos dúvidas de que ouviste a cada um/a, pois Tu estás em tudo e em todos. Além disso, sabes da nossa vida, do que temos em nossa mente, em nosso coração, antes mesmo de falarmos. É isso que esperamos de ti ó Deus: olhe por cada situação que foi lembrada, falada, pensada, olhe para cada um de nós em nossa vida, olhe nossas famílias, nosso líderes, nossa Igreja, nosso país. Olhe não com olhar de julgo, mas de amor, de carinho, de atenção, de ajuda. Senhor! Toda a nossa vida está em suas mãos, aliás, tudo está em suas mãos. Use-nos para que nesta vida sejamos instrumentos de paz e amor. Ajude-nos a sermos teus discípulos/as, capazes de lidar com frustrações, de ser obedientes, de reconhecer que precisamos de ajuda, de reconhecer que somos pecadores e de reconhecer a importância de largar tudo e colocar tua vontade em primeiro lugar na nossa vida. Pai amado! Estamos chegando ao final deste encontro contigo. Da mesma forma que nos trouxe até aqui nos leve de volta para nossa casa. É o que está em nosso coração. Por fim, oremos como teu filho nos ensinou...

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor esteja à vossa frente para vos guiar;
Que o Senhor esteja atrás de vós para vos proteger;
Que o Senhor esteja ao vosso lado para caminhar convosco;
Que o Senhor esteja embaixo de vós para não vos deixar cair;
Que o Senhor esteja dentro de vós para vos consolar;
Que o Senhor esteja acima de vós para com tua poderosa mão vos abençoar.
Portanto, que o Senhor vos abençoe! Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Bênção

ENVIO
Que a paz de Deus que excede todo o nosso conhecimento e entendimento nos guarde para uma viva esperança. Ide na paz do Senhor.

CANTO FINAL
Nº 205 – Livro de Canto – Oração da Igreja!
Ou: __________


Autor(a): Pastor Deolindo Feltz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania
Perfil do Domingo: 5º Domingo após Epifania
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 11
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2019
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 50509
REDE DE RECURSOS
+
Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.
Filipenses 2.4
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br