Lucas 3.1-6 - 2º Domingo de Advento - 09/ 12/2018

Caderno de Cultos 2018

09/12/2018

09/ 12/2018 – 2º Domingo de Advento
Pregação: Lucas 3. 1 - 6; leituras: Ml. 3. 1 - 4; Fp. 1. 3 -11
Autor – Mariza E. Neuberger – Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Querência – MT.

Ambiente: Providenciar uma coroa de Advento e paramentos da cor violeta.

ACOLHIDA:

Sejam bem vindos nesta noite/manhã, quando nos reunimos para render culto ao nosso Deus. Acolho-os neste 2º Domingo de Advento com as palavras do evangelho de Lucas 3. 4,6 “O profeta Isaías diz: Voz que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. E toda a humanidade verá a salvação de Deus”.
Com o coração cheio de gratidão e alegria nos reunimos em culto para celebrarmos o tempo de Advento. Tempo em que nos preparamos para receber o Deus Menino. Ele quer visitar-nos, viver entre nós e conosco. Vamos abrir nosso coração, nossa vida para que a luz divina ilumine nosso ser e habite entre nós.

CANTO DE ENTRADA: 330 – HPD 2 – Aqui chegando Senhor
Ou nº _____`do hinário

LITURGIA DE ENTRADA

SAUDAÇÃO:
Celebramos este culto em nome do Deus Criador, em nome da criança nascida em Belém, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, e em nome do Espírito Santo, que nos encoraja e anima a crer nas promessas de Deus. Amém.

CANTO: 308 – HPD 2 – Advento é tempo de preparação
Ou nº _______ do hinário --------

CONFISSÃO DE PECADOS:

Advento é tempo de arrependimento, de nos dirigirmos ao deserto da nossa vida, refletirmos sobre nossos atos, pedir perdão a Deus por todas as vezes que consciente ou inconscientemente nos desviamos dos seus caminhos de amor. Confessemos: Misericordioso Deus, reconhecemos que ainda não estamos prontos para a tua chegada, dentro de nós ainda existe medo, descrença, egoísmo, orgulho. Isto nos afasta de ti, das nossas irmãs e irmãos. Olhando ao nosso redor, percebemos que carecemos da tua misericórdia e do teu perdão. Vivenciamos guerras entre nações, raças, religiões e dentro dos nossos lares. Não aprendemos a viver a paz que vieste nos dar. Arrependidos e com vontade de mudar te pedimos:
Comunidade: Tem misericórdia, Senhor!
Senhor! Ainda convivemos com discórdias, pobreza, exclusão, rancores. Tudo isso são sinais de que, como humanidade, como comunidades cristãs não temos colocado em pratica o que vieste ensinar. Em tua misericórdia ajuda nos a refletirmos sobre nossa vida e práticas diárias. Arrependidos e com a verdadeira intenção de mudar pedimos, Senhor:
Comunidade:
Renova em cada um de nós a tua misericórdia e caminha mais uma vez conosco. Tem misericórdia, Senhor!

ANÚNCIO DO PERDÃO: O profeta Isaías diz: “Deus nos ensinará o que fazer, e nós andaremos nos seus caminhos.” Recebam o perdão, por meio da misericórdia de Deus Pai, Filho e Espírito Santo . Amém.

KYRIE: Há muita gente buscando palavras de orientação, justiça e esperança. O amor que recebemos de Deus também nos convida a olharmos para nossos irmãos que sofrem, vamos unir nossas vozes e clamar por estas pessoas cantando...

CANTO KYRIE: 343 - HPD 2 – Tem piedade, Senhor

GLÓRIA IN EXCELSIS:
Deus vem a nós para nos dar a sua paz. Exaltemos o nome do Senhor o nosso Deus cantando:
/: Glória! Glória! Glória a Deus nas alturas!
Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós! :/

ORAÇÃO DO DIA:

Estamos aqui Senhor, Deus da Vida, para que tu nos moldes e conduzas através das tuas Santas Palavras. Agradecemos-te por podermos nos reunir em culto a Ti neste tempo de Advento. Ilumina nossa vida Senhor e quando os desertos se fizerem presente em nossa vida, concede nos tua força, orientação e proteção. Prepara-nos para ouvirmos e acolhermos a Tua Santa Palavra e que esta nos torne pessoas melhores, mais devotas a Ti e comprometidas com o próximo. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS:

1ª Leitura Bíblica: Malaquias 3. 1 - 4
2ª Leitura Bíblica: Filipenses 1. 3 - 11
3ª Leitura Bíblica: evangelho de Lucas 1. 68 - 79

CANTO INTERMEDIÁRIO:

05 – HPD 1 – Erguei os arcos triunfais
Ou nº _____ do hinário __________

PREGAÇÃO: Lucas 3. 1 - 6

A graça de Deus, o amor de Jesus Cristo e a comunhão do Espírito Santo estejam em nosso meio abrindo mentes e corações para acolher a sua palavra. Amém.
Estamos no segundo domingo do Advento. Um clima diferente está no ar. Vivemos a expectativa da preparação para a vinda do Messias, a saber, Jesus Cristo, o Filho de Deus, o nosso Senhor, o nosso Salvador. No entanto, devido a correria que trazemos à nossa vida, por mais que tiremos tempo para colocar símbolos do Advento em nossos lares, não tiramos o devido tempo para refletirmos sobre a relevância do nascimento de Jesus Cristo em nosso meio. Por isso trago algumas perguntas para nossa reflexão nesse tempo de Advento: Por que eu celebro o Advento? O que o tempo do Advento traz de relevante para minha vida espiritual?
O evangelho de Lucas 3. 1 – 6, pode ajudar em nossa reflexão.
João Batista foi enviado a este mundo como mensageiro de Deus, com a missão de preparar o caminho para o Salvador. As Sagradas Escrituras nos descrevem um tempo exato, na história universal, do ministério de João Batista. Como dizem as Escrituras Sagradas: “quando fazia quinze anos que Tibério era imperador romano, Pôncio Pilatos era governador da Judéia, Herodes governava a Galiléia... Anás e Caifás eram os Grandes Sacerdotes. Foi nesse tempo em que a mensagem de João Batista foi dada.
João Batista atuava na região do rio Jordão, anunciava em suas pregações salvação e o juízo de Deus. O centro da sua profecia era a mudança de atitude das pessoas. Diante da pregação enfática do profeta o povo se perguntava: “O que devemos fazer?”, a resposta vinda de João Batista era direta, “Arrependam-se dos seus pecados e sejam batizados, que Deus perdoará vocês.” Lucas 3.3b.
Como é grandioso o amor do nosso Deus! Deus desperta profetas, os envia para pregarem salvação e juízo! Tudo isso não acontece somente na época de Tibério, Pôncio Pilatos e Caifás, mas também no nosso mundo de hoje. Num mundo onde reina a corrupção, a falta de leito nos hospitais, a indiferença entre as pessoas, a violência infantil e racial, onde membros de nossas comunidades cristãs se limitam a seus próprios interesses esperando apenas atendimento religioso e toda espécie de injustiças.
Nesse período de Advento gostaríamos que tudo fosse só alegria para acolhermos o menino Jesus. Mas não é. E é justamente por isso que estamos hoje ouvindo mais uma vez o grito de João Batista no deserto, esse grito hoje é para nós: “Arrependam-se”. João fala para dentro da nossa vida. Sua pregação é dura e difícil de ouvir. Com ela somos colocados contra a parede. Como é difícil para nós nos arrependermos dos nossos pecados! Temos uma facilidade muito grande de tirar o nosso corpo fora de compromissos comunitários e sociais. Como ministros da igreja quantas vezes já ouvimos: “isso não é pra mim, já fiz a minha parte, eu pago a igreja e ainda tenho que trabalhar…” a lista é grande.
Estamos esperando e celebrando a vinda de Jesus Cristo. Ele vem a nós na mudança das nossas atitudes, do nosso jeito de ser, de vivermos nossa espiritualidade de forma concreta.
Talvez nos perguntamos: Mas o que fazer? Simples! Para nós, hoje, é só olharmos para os exemplos que Jesus nos deixou nos evangelhos: sermos justos, verdadeiros, amorosos, respeitosos, solidários, humildes diante de Deus e do nosso próximo. Essas atitudes transformam radicalmente nossa vida e das pessoas ao nosso redor, pois é devido falta de todos esses valores, que vivemos nesse mundo, que geme com as dores de muitos inocentes. Será que nós temos esses valores citados a cima? Por nossa própria natureza com certeza não as temos. Mas Jesus Cristo se faz presente na nossa vida para que, através da fé Nele, esses valores façam parte naturalmente da nossa forma de agir. Quando deixamos Jesus chegar ao nosso coração, então existe salvação. Foi por isso que Deus deu Jesus ao mundo, como último sacrifício. E é através de Jesus, o ressuscitado, que recebemos a salvação que Deus dá. Prepare o seu coração, abra caminho para o Senhor passar e trazer luz e um coração generoso a sua vida.
Voltemos as nossa perguntas lá do início da nossa pregação. Será que já conseguimos responder alguma delas?
Por que eu celebro o Advento? O que o tempo de Advento traz de relevante para minha vida espiritual?
O tempo de Advento é um tempo de reflexão, de preparação para a chegada do Salvador. Esse é o exemplo que recebemos de João Batista que veio preparar esse caminho. Caminho que deve ser preparado através de reflexões individuais e comunitárias que tragam reais mudanças, que rompam barreiras, preconceitos, a preguiça e o individualismo que se fazem presentes constantemente em nosso viver.
Só podemos celebrar o Advento de Cristo quando deixamos o nosso coração ser quebrantado pelo seu amor e conduzido pelo seu ministério. Advento é tempo de arrependimento, de mudar de vida, de viver para e com Cristo. Amém.

CANTO: 11 – HPD 1 – Rejubila, filha de Sião

CONFISSÃO DE FÉ:

CANTO PÓS CONFISSÃO: (motivação para o recolhimento das ofertas)

479 – HPD 2 – Pela força do amor OU Nº _______ hinário_____________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO:

Motivos de oração:
1.Aniversariantes:
2.___________________________________________________
3.___________________________________________________
Eterno Deus, somos gratos por mais uma vez Tu nos conduzires para junto de Ti através das palavras e da reflexão que tivemos a oportunidade de fazer nesse culto de Advento. Sabemos que em muitos momentos irmãos e irmãs, bem como nós mesmos passamos por situações difíceis que nos levam a desertos, onde nos sentimos sozinhos e desamparados. Mas é justo ali Senhor que Tu renovas as nossas forças e nos reergues para seguirmos a jornada da nossa vida, às vezes pesada, outras vezes bastante leve.
A estes que tem uma jornada pesada devido as mais diferentes situações seja de doença, luto, solidão e as demais citadas anteriormente pedimos. Olha por eles, carrega os em teus braços e lhes conceda muita fé e forças físicas para superarem suas dificuldades.
Somos gratos pelos momentos de alegria e satisfação que recebemos em nossa vida. A oportunidade de podermos viver este tempo de Advento, agradecer pelos nossos filhos, pela nossa família, pelos aniversariantes, pela nossa comunidade e por tantos motivos especiais que cada um de nós tem em seu coração. Obrigado, Senhor!
Pedimos pelo nosso mundo, fecha as portas do ódio e abras a porta do amor entre as pessoas, coloca a necessidade da partilha dos bens materiais entre os mais ricos e também entre nós, para que os mais necessitados possam viver com dignidade.
Dá-nos corações puros, afasta-nos do mal e ensina-nos a lidarmos de forma mais fraterna com o nosso próximo.
A ti Jesus, nosso Cristo, somos gratos por teres nascido em nosso meio e nos ensinares a amar. Agora, Senhor, ao nos despedirmos deste culto pedimos tua benção e proteção à nós e nossos irmãos e irmãs na fé. Os demais pedidos incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou. Pai Nosso...

AVISOS:
Próximo culto: ______/_______/_______ às ____:_____horas.
Ofertas do último culto: R$ _____________ destinado para_______________________
Outros avisos:___________________________________________________________

LITURGIA DE DESPEDIDA

BÊNÇÃO: (cantada: 02 – Livro de Cantos da IECLB – Que a graça)
Ou nº ______ do hinário.
/: Que a graça do Senhor Jesus e o amor de Deus, o Pai. E a comunhão, a comunhão do Espírito reine aqui; e para sempre e para sempre e para sempre. Amém. :/

ENVIO: Agora vão em paz e sirvam ao Senhor em alegria e gratidão!

CANTO FINAL: 368 – Livro de Cantos da IECLB – Vem, Jesus criança
Ou nº _______ do hinário __________________
 


Autor(a): Pastora Mariza E. Neuberger
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Advento
Perfil do Domingo: 2º Domingo de Advento
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 3 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 6
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 49702
REDE DE RECURSOS
+
Não somos nós que podemos preservar a Igreja, também não o foram os nossos ancestrais e a nossa posteridade também não o será, mas foi, é e será aquele que diz: Eu estou convosco até o fim do mundo (Mateus 28.20).
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br