Lucas 2.(1-7) 8-20 - NATAL - 25/12/2017

Caderno de Cultos 2017

10/07/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
O profeta Isaías diz: “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. Também o reformador Martin Lutero afirmou: “Creiam que Cristo nasceu para vocês, e que o nascimento aconteceu para o bem de vocês. Pois a Escritura Sagrada não afirma apenas: Cristo nasceu, mas diz: nasceu para vocês. Também não afirma apenas: eu anuncio uma alegria, mas diz: eu anuncio uma alegria para vocês. Creiam que Cristo nasceu para vocês”. Cristo nasceu, e isto é um motivo de grande alegria para todos nós. Deus veio ao mundo para ser “Deus conosco”. É isso que celebramos neste dia especial.
(Acolher visitantes!) Também é uma alegria poder ter visitantes entre nós!

CANTO DE ENTRADA
Nº 24 – HPD 1 – Ó vinde, meninos

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
A graça do nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com vocês. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 235 – HPD 1 – Seu nome é maravilhoso

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Jesus Cristo nasceu para que toda a humanidade pudesse ter vida plena e abundante. Porém, o pecado nos tira a paz e o sossego, por isso queremos nos colocar diante de Deus em oração. Oremos:
Bondoso e eterno Deus, revelaste teu rosto ao mundo através do menino nascido em Belém. O mundo viu a tua glória. Jesus morou no meio de nós. Perdoa-nos por duvidarmos desse mistério singular. Perdoa-nos por fazermos da tua revelação apenas uma “historinha” contada e recontada todos os anos. Perdoa-nos quando usamos o nascimento de Jesus para aumentar as vendas no comércio. Perdoa-nos quando confundimos o Natal com outra festa qualquer. Por tua infinita graça e em nome de Jesus nós pedimos. Amém!

ANÚNCIO DO PERDÃO
Aos que sinceramente se confessaram a Deus, a graça de Deus é anunciada. O Salmo de hoje, Salmo 97 afirma: “Vocês, que amam a Deus, o SENHOR, odeiem o mal; ele protege a vida dos que lhe são fiéis e os livra do poder dos maus. A luz ilumina a vida dos honestos, e a alegria ilumina o caminho dos que obedecem a Deus. Que o SENHOR seja a alegria de vocês que são obedientes a ele! Que o Santo Deus seja louvado!”.

GLÓRIA IN EXCELSIS
“Glória a Deus nas maiores alturas”, assim cantaram os anjos na noite do nascimento do Filho de Deus. Deus nas alturas, Deus na terra, Deus na manjedoura, no colo de sua mãe. Pastores, animais, estrelas e anjos estavam presentes. Deus sai das alturas e habita entre nós, torna-se criança, é humano e sofre; Deus se identifica com a gente. Para nós, loucura de Deus; para Deus, amor pela gente. Glória a Deus nas maiores alturas, paz na terra, paz para o mundo, paz entre as pessoas e toda a criação. Deus entre nós é pura graça, é nosso maior presente. Cantemos felizes em louvor ao nosso Deus:

Nº 20 – HPD 1 – Surgem anjos proclamando

ORAÇÃO DO DIA
Oremos: Ó Deus, tu que nos surpreendes com tua vinda ao mundo na criança da manjedoura, dá-nos o dom de Maria, que olha os fatos com sabedoria, que enxerga além do aparente e percebe que tu ages nas coisas que para nós parecem contraditórias. Vem a nós neste dia de Natal e dá que por meio da tua Palavra possamos enxergar além da nossa própria realidade. Por Jesus, teu Filho, que viveu e experimentou a nossa humanidade e que, contigo e o Espírito Santo, vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 52.7-10

2ª Leitura Bíblica: Hebreus 1.1-4 (5-12)

ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
“Alegrai-vos no Senhor, ó justos, e dai louvores ao seu santo nome.” (Salmos 97.12)
Aclamemos o Evangelho cantando ALELUIA!

3ª Leitura Bíblica: Lucas 2. (1-7) 8-20

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 29 – HPD 1 – Jubiloso, venturoso

PREGAÇÃO
Lucas 2. (1-7) 8-20

“Glória a Deus nas maiores alturas do céu!
E paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem!”

PAZ! Três letras apenas, mas que representam um anseio, um desejo dos mais buscados no mundo de hoje. É certo que este tenha sido um anseio sempre presente no coração das pessoas através dos séculos, mas hoje, mais do que nunca, certamente é o que mais falta faz no mundo. Há uma enorme carência de paz na vida das pessoas, nos seus relacionamentos afetivos, nas relações de trabalho e nas relações sociais em geral. E o que dizer das relações entre os povos, de grupos étnicos que se confrontam e se exterminam entre si, passando por grandes guerras por suas ideologias e interesses econômicos? Se há uma busca tão intensa pela paz, por que há tanta violência e tantas guerras?
A mensagem trazida pelos anjos aos pastores nos campos de Belém é a única que pode trazer paz ao coração humano, e por consequência, paz às relações afetivas, sociais e políticas entre as pessoas. A história tem provado que todas as ideologias políticas não tem trazido a desejada e proclamada paz entre os povos. Elas têm esbarrado na condição da natureza humana pecaminosa, que de acordo com o apóstolo Paulo se manifesta nas obras da carne: “As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas” afirma Paulo em Gálatas 5.19-21.
Muitos movimentos nasceram com a intenção de promover a paz no mundo, porém, acabaram sendo os episódios mais sangrentos da humanidade. Que tipo de paz deram ao mundo, e particularmente, aos seus povos o Império Romano, o nazismo de Hitler, o comunismo de Lênin, de Mao Tse Tung, de Fidel Castro, e o capitalismo liderado pelos Estados Unidos, que para impor suas ideologias e interesses econômicos mataram milhões de pessoas e deixaram como resultado um mundo em contínua guerra? Infelizmente, irmãos e irmãs, este é o mundo real, o mundo que mostra a triste realidade e a consequência do pecado original. Este é o mundo que não vai ter paz motivada por protestos, passeatas, ou campanhas de governos, da ONU ou de ONGs...
Não foi à toa que a mensagem dos anjos, na noite de Natal, não foi trazida ao mundo por sábios e poderosos, e sim por singelos pastores de ovelhas, nos campos de Belém, ao invés de ser levada pomposamente aos palácios de reis e governadores. Que contraste impressionante: a glória de Deus brilhando na escuridão dos campos e enchendo os corações dos humildes guardadores de rebanhos. Inicialmente eles tiveram medo, mas depois com uma alegria incontrolável, que os levou ao menino Jesus. O temor era por estarem na presença da glória de Deus, que naquele momento não se manifestava com juízo, mas com a mensagem do Evangelho – a boa-nova de grande alegria, que não se destinava apenas aos vigilantes pastores, mas para todo o povo.
Esta mensagem foi e continua sendo a razão fundamental da existência e da ação da igreja cristã através dos séculos. Somente esta mensagem pode trazer paz ao coração humano. Somente esta mensagem traz paz à vida daqueles que conhecem esta paz e a tem por meio da fé em Cristo, aquele mesmo anunciado pelo anjo aos pastores: “Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo! Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês - o Messias, o Senhor!” A mensagem de paz que pode mudar as relações humanas vem de Deus, é operada pelo poder do Espirito Santo – “paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem!”
Deus continua vindo aos campos do mundo com a mesma mensagem de paz neste Natal e por todos os dias do novo ano que se aproxima. O amor de Deus manifestado em Jesus tornou possível aquilo que era e que continua sendo impossível ao ser humano, a nós pecadores: a salvação eterna. O mistério da salvação e do amor de Deus manifestado em Jesus na manjedoura, na cruz do Calvário e no túmulo vazio da manhã da Páscoa é o fundamento da fé cristã, que permaneceu intocável diante de reinos e ideologias que surgiram e desapareceram ao longo da história.
O cerne da mensagem de paz anunciada pelos anjos é a paz com Deus que só Jesus pode restabelecer em nossas vidas. Paulo escreve na carta aos Efésios: “Mas agora, unidos com Cristo Jesus, vocês, que estavam longe de Deus, foram trazidos para perto dele pela morte de Cristo na cruz” (Efésios 2.13). E na carta aos Romanos Paulo diz: “agora que fomos aceitos por Deus pela nossa fé nele, temos paz com ele por meio do nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5.1).
Em meio a tanta violência, hipocrisia, ódio, guerra e falta de paz, é tempo de escutar Jesus: “Deixo com vocês a paz. É a minha paz que eu lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo” (João 14.27). Aflição e medo sem dúvida estão bem presentes no mundo hoje. Independentemente da condição social, econômica ou geográfica, as pessoas estão hoje mais aflitas e medrosas do que nunca. Mais do que nunca o conteúdo da mensagem natalina é de fundamental importância para a humanidade, para cada pessoa, também para você que está lendo/ouvindo esta mensagem.
Que notícia, que alegria. Fomos salvos, temos salvação! Isto nos faz jubilar neste Natal. Nisto queremos crer. E quando surgirem dúvidas, vendo ainda tantas injustiças, tanta miséria, e mesmo quando você sofre injustiças, doenças, pobreza, dificuldades de toda ordem, e teu coração disser: “Acho que Deus não existe, Deus não me ama, está tudo perdido”, não olhe para o que você vê ou sente em seu derredor. Jesus não veio reformar este mundo, nem nos prometeu o céu na terra. Ele veio salvar o que estava perdido.
Por isso, olhe para a palavra dos anjos: “Não temais, eis que vos trago boa nova de grande alegria. É que hoje voas nasceu o Salvador que é Cristo Senhor”. Este amor nos consola dia após dia e nos dá força para amarmos a Deus. Cristo torna-se o centro de nossa vida, nossa grande paixão. A ele queremos ouvir, seguir e confessar; para ele queremos viver e labutar, cada qual ali onde Deus nos coloca, para sermos verdadeiramente “Natal Luz” o ano inteiro para aqueles que ainda andam nas trevas do pecado. A paz anunciada pelos anjos é uma paz dada, oferecida graciosamente por Deus, indistintamente, para todos, para você e para mim. Que tempo fantástico é este para proclamar a paz ao mundo. Então entoe com os anjos: “Glória a Deus nas maiores alturas. Paz na terra aos homens, a quem ele quer bem”.
Que Deus nos fortaleça nesta fé. Feliz Natal!

HINO
Nº 31 – HPD 1 – Quero ir com os pastores

CONFISSÃO DE FÉ
Movidos pela fé que nos é ensinada através das Sagradas Escrituras, confessemos esta fé com as palavras do Credo Apostólico:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Como sinal de gratidão pela vinda de Deus até nós, vamos recolher as ofertas deste culto, que hoje destinamos em nível Sinodal para o Trabalho com Casais e Famílias (ler a motivação na Agenda Sinodal). Durante o recolhimento das ofertas cantemos:

Nº 14 – HPD 1 – Cantai cristãos, a Deus louvai

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

a) Intercedemos por nossos irmãos e irmãs que encontram dificuldades, falta de sentido de vida, que enfrentam a enfermidade, o desemprego e a dependência. Faz com que a mensagem de Natal se transforme em motivo de esperança na recuperação e em fé de que sempre podemos confiar que estamos guardados em tuas mãos.
b) Intercedemos por paz na terra, paz na família, paz entre as gerações, paz na comunidade e na igreja, paz entre os povos para que desse modo o mundo experimente a alegria que transformou a vida triste dos pastores acampados nos arredores de Belém.
c) Intercedemos, nosso Deus, por fé no mistério do Natal e por disposição para atitudes, palavras e pensamentos que estejam sempre orientados pelo que Jesus ensinou e praticou.
d) Deus amado, tu que revelaste a boa notícia aos pastores desprezados e perseguidos nos morros de Belém. Oramos pelas pessoas que ainda hoje são desprezadas e perseguidas em nosso país. Que a paz de Jesus motive a nós e aos povos das diversas raças para se acolher fraternalmente. Que a paz de Jesus nos torne livres para ser compassivos, solidários com todas as pessoas que sofrem.
e) Deus amado, que acompanhaste Maria e José, acompanha as nossas famílias. Conduze-nos pelo caminho do diálogo, pelos trilhos do companheirismo, sempre pronto para o perdão e a reconciliação, para que em nosso lar também possamos sentir o doce gosto da paz querida pelo menino Jesus. Por Jesus Cristo, que nos ensinou a orar:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Deus da vida vá sempre ao teu encontro. Que o Senhor te dê forças para tecer a rede da paz em tua casa, nas ruas, no teu trabalho, em nosso país e no mundo. Que a sua força de vida acenda nos corações da humanidade e o fogo do amor e conserve a todos na comunhão do seu povo. Que assim te abençoe o trino Deus, Pai, Filho e Espírito Santo (+). Amém!

ENVIO
Celebremos o nascimento do Salvador. Vão na paz do Senhor e o sirvam com alegria.
C: Demos graças a Deus!

CANTO FINAL
Nº 312 – HPD 2 – Natal é vida que nasce
 


Autor(a): Pa. Gizele Zimmermann
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Natal

Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 2 / Versículo Inicial: 8 / Versículo Final: 20
Título da publicação: Caderno de Cultos / Ano: 2017
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 43005
REDE DE RECURSOS
+
A lei inteira se resume em um mandamento só: ame os outros como você ama a você mesmo.
Gálatas 5.14
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br