João 1.6-8,19-28 - 3º Domingo de Advento - 17/12/2017

Caderno de Cultos 2017

10/07/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
“João Batista é aquele a respeito de quem as Escrituras Sagradas dizem: Aqui está o meu mensageiro, disse Deus. Eu o enviarei adiante de você para preparar o seu caminho” (Mateus 11.10). O Natal se aproxima. Estamos no 3º Domingo de Advento. Antes que Jesus iniciasse a sua missão, surgiu um homem, chamado João Batista, que teve a tarefa de anunciar a chegada do Messias. Teve a missão de preparar o caminho para Jesus, chamando as pessoas ao arrependimento. Também nós, como comunidade de Jesus Cristo, nos reunimos aqui em culto, preparando-nos para celebrar mais uma vez, no próximo final de semana, o nascimento do Salvador. Que possamos nos colocar diante de Deus com a mesma humildade que João Batista o fez. Sejam todos bem-vindos e bem-vindas. 

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 333 HPD 2 – Canção da chegada

Ou: Nº ...............

SAUDAÇÃO
É Deus quem nos reúne em culto neste 3º Domingo de Advento. Em nome de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo estamos aqui. Amém. Invocamos o Deus Triúno cantando

CANTO DE INVOCAÇÃO
Nº - 365 HPD 2 – Vem, Espírito Santo

Ou: Nº ..............

CONFISSÃO DE PECADOS

Senhor, nosso bondoso Deus! Eis aqui a comunidade dos teus filhos e das tuas filhas, reunida em culto. Colocamo-nos na tua presença para reconhecer a nossa fragilidade e o nosso pecado. Sabemos que vens ao nosso encontro para iluminar o nosso caminho. No entanto, preferimos seguir caminhos próprios e, por isso, nos perdemos na escuridão. Ao nos afastarmos de ti, também nos afastamos do nosso próximo. Confessamos que somos orgulhosos e que falta-nos humildade. Confessamos que te buscamos mais para pedir do que para agradecer. Mas tu nos conheces profundamente e sabes tudo a nosso respeito. Nada podemos esconder. Por isso, rogamos pela tua misericórdia e pelo teu perdão. Em nome de Jesus. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O nosso Deus é generoso. Ele tem prazer em perdoar. Por isso, a mensagem que temos da parte dele “é como uma luz que brilha em lugar escuro, até que o dia amanheça e a luz da estrela da manhã brilhe no coração de vocês” (2 Pedro 1.19). Por isso, àqueles que com humildade confessaram os seus pecados, anuncio a graça e o perdão de Deus. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE
A cada dia, nas ruas, nas praças e nos hospitais vemos pessoas que sofrem. Em muitos lares, ali onde não vemos, há sofrimento e angústia. Muitas pessoas estão sem rumo e sem ninguém por elas. Os noticiários escancaram as dores provocadas pela violência, pelas drogas, pela discriminação e pela intolerância. Ansiamos pelo tempo em que a luz de Deus ilumine o último recanto da realidade humana. Por isso, clamamos:

Kyrie – Pelas dores deste mundo, ó Senhor.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Agradeçamos a Deus e glorifiquemos o seu nome, pois, em sua misericórdia e bondade, acolhe e ouve o nosso clamor e a nossa oração. Por isso, cantamos Glória, glória, glória a Deus nas alturas...

ORAÇÃO DO DIA
Senhor, nosso Deus! Aproxima-se o Natal e também o final do ano. Mais uma vez podemos nos reunir em culto e, por isso, te agradecemos. Obrigado pela oportunidade que nos concedes de nos encontrarmos como irmãos e como irmãs. Obrigado que temos o privilégio de participar de uma comunidade de fé. Obrigado que hoje, mais uma vez, nos permites ouvir a tua palavra. Queremos estar nos teus braços e sentir o teu aconchego. Aceita o nosso louvor. Ouve as nossas orações. Fale conosco para que em nossa vida seja feita a tua vontade. Em nome de Jesus. Amém.

CANTO
Nº - 197 HPD 1 – Buscai primeiro
Ou nº .............

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 61.1-4,8-11

2ª Leitura Bíblica: 1 Tessalonicenses 5.16-24

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº - 381 HPD 2 – Pela palavra de Deus
Ou nº .............

(Aclamemos o Evangelho cantando: Aleluia, aleluia, aleluia...)
PREGAÇÃO – João 1.6-8, 19-28

Estimados irmãos e irmãs! Estimada comunidade!

Existem duas frases que são utilizadas com frequência em nosso meio. Uma delas diz: Não vejo luz no fim do túnel! A outra, no sentido inverso, diz: Vejo novamente uma luz no fim do túnel.
A primeira frase é usada quando por alguma razão não se vê saída diante de determinada situação. Pode tratar de uma questão de saúde. Pode referir-se a situação difícil de uma empresa. A uma questão de endividamento pessoal. Ou mesmo, pode tratar da análise da conjuntura do país. Quando não se vê luz no fim do túnel é porque as alternativas possíveis já foram esgotadas e parece que já não há nada a ser feito para alterar aquela situação.
Por outro lado, quando já se vê novamente uma luz no fim do túnel, isto quer dizer que uma situação que parecia muito complicada ou mesmo insuperável, teve uma guinada. O tratamento médico começou a surtir efeito. A empresa conseguiu fazer uma venda com a qual não contava. Um recurso inesperado ajudou a dar conta daquela dívida. Ou ainda, o país, contrariando as evidências, conseguiu encontrar o seu rumo.
Aos poucos, o ano de 2017 está chegando ao fim. Estamos a uma semana do Natal. Se olhamos para a nossa vida ou à nossa volta, vemos luz no fim do túnel? A nossa esperança consegue encher de brilho o nosso olhar?
O Evangelho previsto para este dia dá testemunho de uma luz que veio para vencer a escuridão. O mensageiro dessa luz é João Batista. Não se trata de uma luz qualquer. Trata-se de uma luz que é acesa por um Deus misericordioso, que se entristece por ver pessoas tateando no escuro, sem encontrar rumo e sentido para a sua vida. Não é uma luz privilegiada, destinada apenas para um ou para o outro. É uma luz que não exclui ninguém. Uma luz que não faz distinção de cor, de raça, de gênero ou de classe social. Trata-se de uma luz que não pode ser comprada ou barganhada, nem por dinheiro, nem por alguma boa ação. João Batista simplesmente afirma que essa luz é “a luz verdadeira que veio ao mundo e ilumina todas as pessoas”. Sim, João Batista está anunciando a Jesus Cristo, cujo nascimento lembramos e celebramos na próxima semana.
Nos tempos de João Batista os problemas não eram poucos. Reis haviam fracassado na tarefa de governar. O povo de Israel estava subjugado pelo Império Romano. Os impostos eram pesados. A vida de fé andava confusa. Havia, no entanto, entre o povo uma esperança ou, como dizemos, havia uma pequena luz no fim do túnel. No passado os profetas haviam anunciado que estava por vir um novo rei, da linhagem do rei Davi. Alguém enviado por Deus. A expectativa pela vinda desse rei dava ânimo e esperança. Era preciso pois ficar atento para reconhecê-lo quando viesse. Por isso, quando João Batista começa a fazer pregações, a chamar as pessoas ao arrependimento e a batizar, surge a pergunta: por acaso, ele seria aquele que estava sendo aguardado? Os líderes religiosos, do grupo dos fariseus, enviam emissários para perguntar a João: “Você é o profeta que estamos esperando”?
A forma como João Batista lida com as perguntas que lhe são feitas demonstra uma impressionante fidelidade. Facilmente poderia ter dito “eu sou o cara”. Poderia tirar proveito de uma situação que lhe daria destaque e poder. Mas, ao contrário, João teve uma postura que pode nos inspirar. Ele simplesmente disse: eu não sou o profeta e nem o Messias que vocês esperam. Ou sou apenas aquele que, como anunciado pelo profeta Isaías, vem preparar o caminho do Senhor. Eu apenas batizo com água. Depois de mim vem aquele de quem não mereço a honra de desamarrar as correias das sandálias. Na época, os rabinos ensinavam que um discípulo deve executar para o seu mestre qualquer serviço que um escravo faz para o seu dono, menos desamarrar suas sandálias! Pois, até do mais humilde dos gestos em relação a Jesus, João se considerava indigno. Ou como está dito em João 3.30: “Convém que ele cresça e que eu diminua”.
Existe uma história que pode nos ajudar a entender melhor a mensagem contida no texto. Conta-se que um rei que tinha dois filhos. Quando ficou velho quis indicar um deles para ser o seu sucessor. Reuniu então os sábios do reino e chamou também os filhos. Deu a cada um cinco moedas, e disse: vocês deverão usar essa quantia para encher o saguão do palácio até o anoitecer. O que vocês usarão para enchê-lo é assunto de vocês. Os sábios mexeram a cabeça de um lado para o outro e disseram: essa é uma boa tarefa!
O filho mais velho saiu e chegou a uma plantação onde os trabalhadores estavam justamente moendo a cana-de-açúcar que haviam colhido. O bagaço da cana estava jogado por todos os lados. Ele pensou: Esta é uma boa oportunidade para encher o saguão do meu pai com este material sem serventia. Ele fez um acordo com o supervisor dos trabalhadores e eles transportaram todo o bagaço para o palácio até o fim da tarde. Quando o saguão estava cheio de bagaço, ele foi procurar o pai e disse: eu cumpri a sua tarefa, não precisas mais esperar pelo meu irmão. Faze de mim o teu sucessor. O pai respondeu: ainda não é noite. Eu vou esperar.
Logo depois chegou o filho mais moço e pediu que o bagaço de cana fosse retirado do saguão. E assim foi feito. Colocou então no meio do saguão uma vela e a acendeu. A sua luz encheu até o último cantinho. O pai disse: tu serás o meu sucessor. O teu irmão gastou cinco moedas de prata para encher o saguão com bagaço imprestável. Tu nem precisaste gastar uma única moeda e o encheste com luz. Encheste o saguão com aquilo que as pessoas mais precisam.
Estimada comunidade!
A imagem do bagaço de cana na história que ouvimos é muito interessante. De uma forma bem simples pode-se comparar o bagaço com o pecado da humanidade. Pecado que se manifesta de forma bem concreta em nossa vida e em nosso mundo. O texto que ouvimos anteriormente do profeta Isaías diz claramente que Deus odeia o roubo e o crime. Mas, também a ganância, o orgulho, a falta de diálogo e o descaso com o próximo são manifestações do pecado. Há momentos na vida que já não se vê luz no fim do túnel porque a pilha de bagaço encobre tudo.
Podemos comparar João Batista com o filho mais novo da história. Ao pregar o arrependimento, ele estava dizendo: vamos olhar para a nossa vida e reconhecer o bagaço acumulado. Ao mesmo tempo, ele anunciava a Jesus como a luz que veio para iluminar até o último cantinho. A presença de Jesus Cristo em nossa vida traz esperança, enche os olhos de brilho e enche o coração de alegria e gratidão. Além disso, se estamos nas mãos de Deus, por mais difícil que seja o caminho, nunca deixará de haver uma luz no fim do túnel. Nem mesmo na morte. Porque a luz trazida por Cristo ilumina o presente e o futuro. Vale para o nosso tempo e para a eternidade.
Que Deus nos ajude a identificar onde há bagaço acumulado. Que a luz de Cristo nos ilumine neste final de ano. E que possamos dar testemunho daquele de quem também nós não somos dignos de desamarrar os cordões das sandálias: Jesus Cristo.


Amém


CONFISSÃO DE FÉ
Tendo ouvido a palavra de Deus, queremos juntos confessar a nossa fé:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO – A oferta deste culto é Nacional e se destina para o trabalho com música e liturgia na IECLB. Assim diz o texto motivador: Alegres, jubilemos e celebremos a graça de Deus! Deus nos reúne para o culto e nos serve com sua presença na Palavra e nos Sacramentos e nós respondemos com cantos, orações e confissões. A resposta da comunidade à presença de Deus no culto inclui o preparo da liturgia, da música e o cuidado com o espaço do seu encontro. As ofertas do dia de hoje destinam-se às áreas de Liturgia e Música na IECLB, que se ocupam com a reflexão sobre o culto e a música, inclusive com a capacitação de pessoas nessas áreas. Agradecemos muito por cada oferta. Enquanto as ofertas são recolhidas, cantamos o hino...
Nº - 200 – HPD 1 – Cantai e folgai
Ou nº ..................

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração: (Neste momento quem estiver conduzindo o culto pode pedir à comunidade pelos motivos de intercessão que as pessoas queiram incluir. Caso o/a celebrante se sentir à vontade, pode em seguida dirigir uma oração a Deus incluindo estes e outros pedidos, sem esquecer dos aniversariantes. Caso tenha dificuldade em fazer esta oração, simplesmente convida a comunidade a orar o Pai Nosso e, com ele, as diversas intercessões são colocadas diante de Deus)
Aniversariantes:
1._______________________________________________________
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
_________________________________________________________


BÊNÇÃO
Que o Senhor te acompanhe ao partires deste lugar;
Que vá à tua frente para iluminar teu caminho;
Que caminhe ao teu lado para ser sempre teu amigo;
Que vá atrás de ti para proteger-te de qualquer dano;
Que seus braços carinhosos estejam debaixo de ti para te sustentar quando o caminho for difícil e
estiveres muito cansado;
Que esteja sobre ti para te cuidar, a ti e todos os que amas.
E, sobretudo, que Deus viva em teu coração para dar-te sua alegria e sua paz para sempre.
Amém.

ENVIO
Agora vão em paz, iluminados por aquele que venceu a escuridão. Onde quer que estiverem, que a luz de Cristo brilhe através de vocês. Amém.

CANTO FINAL – O próximo culto já será Natal. Por isso, ao final deste culto cantamos o hino inspirado no profeta Isaías, ao anunciar que a salvação está chegando
Nº 235 – HPD 2 – Seu nome é maravilhoso
Ou nº ...........
 


Autor(a): P. Nilo O. Christmann
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Advento
Perfil do Domingo: 3º Domingo de Advento
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 6 / Versículo Final: 28
Título da publicação: Caderno de Cultos / Ano: 2017
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 43003
REDE DE RECURSOS
+
Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. Sim! Eu, afirmo que vocês me encontrarão.
Jeremias 29.13-14
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br