Hebreus 7.23-28 – 23º Domingo após Pentecostes - 28/10/2018

03/08/2018

28/10/2018 – 23º Domingo após Pentecostes
Hebreus 7.23-28; Jeremias 31.7-9; Marcos 10.46-52
Diogo Rengel – Paróquia de Alta Floresta - MT


ACOLHIDA
O Senhor me livrará de todo mal e me levará em segurança para o Seu reino celestial. A Ele seja dada a glória para todo sempre! Amém (2 Timóteo 4.18). Num mundo violento, cercado de medo e desilusão, as palavras de Paulo a Timóteo cabem também para nós como consolo e esperança. O Deus que livra e acompanha pessoas é o Deus Emanuel que está conosco em todo tempo! A Ele seja a glória! Amém.
Bom dia a toda a comunidade! Acolhemos também os nossos visitantes (É possível pedir que se manifestem). É bom tê-los conosco. Sintam-se bem entre nós e retornem sempre que quiserem e puderem.

CANTO DE ENTRADA
05 – Livro de Canto- Aqui Chegando, Senhor.

SAUDAÇÃO
Que a graça do Senhor Jesus, o amor de Deus, O Pai, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos nós nesta noite. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
250 – Livro de Canto – Envia Teu Espírito, Senhor.

CONFISSÃO DE PECADOS
(É possível, aqui, oportunizar a oração individual com um momento em silêncio).
Senhor Deus, obrigado por podermos colocar nossas vidas em tuas mãos. Hoje, nas senhas diárias, somos lembrados da instrução que Pedro dá: Não paguem mal com mal, nem ofensa com ofensa (1 Pe 3.9). Se Pedro precisa orientar o povo a isto é porque no horizonte há uma igreja de pessoas que faz o mal e ofende. Por mais que queiramos que seja diferente, somos pecadores e agimos, em muitos momentos, conforme nossos próprios interesses e pretensões. É época de eleições e nesses momentos os ânimos parecem aflorar ainda mais. Dá-nos calma e sabedoria. Perdoa que somos ágeis e ofender e maquinar o mal contra pessoas que pensam diferente de nós. Que neste momento, onde colocamos nossos pecados aos teus pés, tu olhes a nós com misericórdia. Tem compaixão de nós, Senhor, e perdoa todo àquele que, de fato, confessa o seu pecado. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O Senhor, nosso Deus, é bondoso e misericordioso e os aceitará se vocês voltarem para ele (2 Crônicas 30.9). Todo aquele que, de todo coração, se volta para o Senhor, Ele os recebe, assim como o filho pródigo é recebido de braços abertos pelo Pai amoroso na parábola do filho pródigo. Alicerçados nesta palavra, podemos ter a certeza que, sim, Ele nos concede o seu perdão.

KYRIE
O apóstolo Paulo escreve: Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora (Rm 8.22). O mundo sofre as consequências da corrupção e do pecado humano. Por isso, nos unimos como igreja para cantar pelos irmãos que também sofrem mundo afora: 56 – Livro de Canto – Pelas dores deste mundo.

GLÓRIA IN EXCELSIS

CANTO: 526 – Livro de Canto – Glória pra sempre.

ORAÇÃO DO DIA
Senhor Deus te louvamos e agradecemos por este dia e por este tempo de culto. Obrigado por termos a liberdade para estar aqui uns com os outros sendo instruídos pela Tua Palavra quando tantos outros já não podem mais fazê-lo. Dá a nós a disposição e o desejo de estar com pessoas na Tua casa, Senhor. Obrigado por nos chamares, hoje, de nossos lares para congregar com o Teu povo. Cria em nós a comunhão e o amor para que este lugar sempre seja o local onde a Tua igreja está, congrega e coloca os dons a serviço. Que reconheçamos sempre em Ti, o único Deus, eterno e imutável que se fez carne e morreu por nós na cruz pra nos dar salvação e plenitude de vida. Que Teu Santo Espírito nos abra o coração para receber teu Evangelho, amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURA BÍBLICA
Jeremias 31.7-9; Salmo 110;

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
170 – Livro de Canto – Meu irmão, tu precisas falar

PREGAÇÃO

Jesus e algo a mais! Tempos atrás, um colega pastor contou que, após o tradicional culto de domingo, uma das mulheres da comunidade convidou ele e sua família para almoçar com ela em um restaurante da cidade. Uma senhora de, aparentemente, fé convicta. Assim, todos no carro desta senhora perceberam que ela tinha pendurado no retrovisor uma pata de coelho (comum entre supersticiosos e bastante perceptível). Isso causou algum espanto. Não muito tempo depois, no congestionamento da cidade, ela percebeu um rapaz se aproximando de seu lindo carro, e, com medo, logo bateu três vezes em um detalhe amadeirado do mesmo (outra atitude motivada por superstição). Por fim, era só alguém querendo vender balas. Mas, estava claro: A querida senhora, carregava consigo, inúmeros rituais e locais onde também depositava a sua fé.
Jesus? Sim! Mas algo a mais também... Jesus e algo a mais! Muitas pessoas dizem acreditar em Jesus, mas no fundo, sempre tem algo a mais... Jesus, para muitos, nunca é o suficiente e parece que nunca supera os outros deuses que são criados por mãos e mentes humanas. O texto de hoje tem a ver com isso!
Leitura: Hebreus 7.23-29 (NTLH)
23- Há ainda outra diferença: os outros sacerdotes foram muitos porque morriam e não podiam continuar o seu trabalho. 24- Mas Jesus vive para sempre, e o seu sacerdócio não passa para ninguém. 25- E por isso ele pode, hoje e sempre, salvar as pessoas que vão a Deus por meio dele, porque Jesus vive para sempre a fim de pedir a Deus em favor delas. 26- Por isso Jesus é o Grande Sacerdote de que necessitamos. Ele é perfeito e não tem nenhum pecado ou falha. Ele foi separado dos pecadores e elevado acima dos céus. 27- Ele não é como os outros Grandes Sacerdotes; não precisa oferecer sacrifícios todos os dias, primeiro pelos seus próprios pecados e depois pelos pecados do povo. Ele ofereceu um sacrifício, uma vez por todas, quando se ofereceu a si mesmo. 28- A Lei de Moisés escolheu homens, que são imperfeitos, para serem Grandes Sacerdotes. Mas, pela promessa feita com juramento, a qual veio depois da Lei de Moisés, Deus escolhe o Filho, que se tornou perfeito para sempre.
Ler um texto como este sem o Antigo Testamento “embaixo do braço” vai causar muita estranheza e pouquíssima compreensão. Pode até causar alguma aversão. A comunidade para quem o autor de Hebreus escreve é profunda conhecedora da cultura e da fé do Antigo Testamento, ou seja, para eles o texto tem sentido profundo. Fala a linguagem deles! Um povo que conhece a história do povo de Deus e têm profundo respeito com as figuras importantes do Antigo Testamento: Abraão, Arão, Moisés, Melquisedeque e assim por diante.
É uma comunidade ainda bastante presa à cultura judaica, em especial, no que diz respeito aos antigos sacerdotes e aos sacrifícios oferecidos por eles. O Antigo Testamento tinha a cultura de oferecer sacrifícios, por meio do sacerdote, para garantir o perdão de pecados. Era assim! Diante dessa realidade, o autor da carta de Hebreus, aqui, quer defender a exclusividade de Jesus Cristo! Como se dissesse: - Arão e Moisés foram importantes, Melquisedeque também, mas eles são limitados. Não confiem neles! Não depositem a fé de vocês em figuras humanas, porque eles não podem fazer nada por vocês. Entendam que o Filho de Deus é muito maior do que eles. Por meio da morte de Jesus Cristo todos os outros sacrifícios, agora, tornam-se desnecessários.
A verdade é que a comunidade alvo desta carta também tinha Jesus e algo a mais... Como se Jesus não fosse o suficiente. Eram comunidade cristã, acreditavam na morte e ressurreição de Jesus, mas parece que eles ainda precisavam algo a mais. Os sacerdotes humanos ainda continuavam sendo imprescindíveis para eles: INEGOCIÁVEIS! Precisavam de um segundo “deus” onde também pudessem depositar uma “fézinha” a mais.
Não haviam progredido na vida de fé e parece que permaneciam na estaca zero do cristianismo. Por isso, um pouco antes o autor de hebreus vai dizer: Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de alguém que lhes ensine as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de alimento sólido, vocês ainda precisam de leite (Hebreus 5.11-12).
Nós somos assim em muitos momentos também. Tanto tempo depois, e o texto reflete claramente a realidade dos nossos tempos. Confessamos a fé no Cristo ressurreto que, por graça, salva os que creem, mas na prática Ele não é o suficiente. Precisamos de “algo a mais” pra ter certeza que vai dar certo. No caso desta comunidade, eram os sacerdotes e os sacrifícios que nada poderiam fazer diante do sacrifício de Jesus Cristo. Em nosso caso, o algo a mais, às vezes, é o ocultismo, às vezes, líderes humanos, às vezes, nossa aparente força, sabedoria e determinação. Buscamos deuses estranhos, criamos outros que se tornam “messias” e fazemo-nos deuses de nós mesmos, enquanto Jesus fica em segundo plano. Ele é apenas um figurante. Um participante que está ali, mas não é figura principal nas nossas vidas.
Jesus é o sacerdote eterno do qual o salmista fala: O Senhor jurou e não se arrependerá: Tu és Sacerdote para sempre (Salmo 110.4). Lutero também defende essa exclusividade de Jesus ao dizer que: No novo testamento, não se faz um sacerdote, ele nasce, não é ordenado, mas criado. No entanto, não nasce pelo nascimento da carne, mas do Espírito, no banho da regeneração. [...] Pois Cristo não foi raspado nem ungido com óleo para tornar-se sacerdote (Obras Selecionadas 7, 93-94). Não há outro deus que possa ocupar o lugar de Jesus ou completa-lo. Jesus é eterno e suficiente em nossas vidas.
Conta uma história que, num dia qualquer, um menino de 6 anos caminhava perdido pela rua quando, de repente, um guarda apareceu na sua frente e lhe disse:
- Joãozinho, o que é que você está fazendo aqui numa hora dessas?
- Como é que você sabe meu nome? Disse Joãozinho.
- Porque eu sou o seu tio, oras... O tio Juca.
- Mas meu tio não tem essas armas que o senhor tem. (Então o tio colocou as armas ao chão).
- Mas meu tio não tem esse boné de guarda. (Então o tio tirou o boné de guarda).
- Mas meu tio não tem esse uniforme de guarda que o senhor tem (Então o tio tirou a farda e ficou sem camisa diante de Joãozinho).
Reconhecendo que era mesmo seu tio, Joãozinho esbravejou:
- Tiitiiiio! É o senhor mesmo! Eu estou perdido, titio. O senhor chama um guarda pra mim?
Às vezes, na vida, procuramos por coisas que resolvam nossos problemas quando, na verdade, já temos. Jesus é aquele que está ali para nós em todo tempo. Não precisamos de Jesus e algo a mais. Ele é eterno, imutável e totalmente suficiente para a nossa fé. O desafio é abandonar nossos velhos deuses e olhar para o Único que nos livra dos males e que nos guia em segurança, como lembramos no início do culto. Que Deus nos abençoe e motive a caminhar em fidelidade com Ele. Amém.
(Caso desejem, é possível fazer uma ponte com a questão do sacerdócio universal. Ao mesmo tempo, continuamos sendo sacerdotes. Não com sacrifícios no templo, mas com uma vida ofertada ao serviço no Reino de Deus.)

HINO
614 – Livro de Canto – Em nada ponho a minha fé
(Pode-se anunciar o próprio hino como confissão de fé, substituindo o Credo Apostólico)

CONFISSÃO DE FÉ

Confessemos a nossa fé com as palavras do Credo apostólico: Creio em Deus Pai...

CANTO PÓS CONFISSÃO (Motivação e recolhimento de ofertas)

84 – Livro de Canto – Te agradeço.

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Destino da oferta: _________________________________________
Oferta último Culto: R$________ destinada ____________________ ___________________________________________________

ANIVERSARIANTES
________________________________________________________
________________________________________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

Senhor Deus, ouve o clamor da Tua Igreja. Ouve quando colocamos cada um destes motivos de oração sob os Teus cuidados e proteção. Os colocamos diante de Ti, pois só tu és fiel, Senhor. Tu conheces cada um destes motivos que foram colocados aqui e, ao mesmo tempo, conhece também aquilo que não externamos. Pedimos humildemente que, onde necessita consolo, console. Onde perdão, perdoe. Onde saúde, dê saúde. Entretanto, nos colocamos embaixo de Tua vontade em cada um destes motivos. É a Tua vontade que buscamos aqui. Entregamos, integralmente, tudo em tuas mãos quando oramos, juntos, a oração comunitária que Jesus nos ensinou ao orar dizendo:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe e te guarde, que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que o senhor levante o seu rosto sobre ti, e te dê a paz. Amém.

ENVIO
Ide na paz do Senhor e servi ao Senhor com alegria! Uma ótima semana a todos. Que Deus nos permita estarmos juntos no próximo culto. Bom domingo a todos.

CANTO FINAL
377 – HPD II – A paz do Senhor...
 


Autor(a): Pastor Diogo Rengel
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 48184
REDE DE RECURSOS
+
Deus diz: sou o seu Criador e o tenho ajudado desde o dia em que você nasceu. Não fique com medo, pois eu o amo e o escolhi para ser meu.
Isaias 44.2
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br