Formação de Sínodos no Brasil

A aglutinação regional de comunidades

P. Dr. Hermann Borchard
P. Wilhelm Rotermund
P. Otto Kuhr
Friedrich Ludwig Hoepffner
1 | 1
Ampliar

A primeira organização de caráter supracomunitário, denominada Sínodo, que significa “juntos no caminho”, aconteceu em 1868 sob a iniciativa do Pastor Dr. Hermann Borchard. O Sínodo Evangélico Alemão da Província do Rio Grande do Sul durou até 1875 quando foi dissolvido. A estrutura não deu certo porque representava basicamente uma igreja de pastores, contradizendo a experiência que as comunidades haviam tido durante os primeiros quarenta anos.

Em 20 de maio de 1886, em São Leopoldo/RS, sob a presidência do Pastor Dr. Wilhelm Rotermund, foi fundado o Sínodo Rio-Grandense pelas comunidades de São Leopoldo/Lomba Grande, São Sebastião do Caí, Santa Cruz do Sul, Mundo Novo (Igrejinha), Santa Maria (da Boca do Monte), Baumschneids (Dois Irmãos) e Teutônia. Ele é fruto de uma intensa atividade anterior na qual o referido pastor desempenhou um papel importante, a saber, a produção de literatura, jornais e almanaques para fortalecer a identidade evangélica dos membros das comunidades.

Já no dia 9 de outubro de 1905, na Estrada da Ilha, região de Joinville/SC, sob a presidência do Pastor Otto Kuhr foi criado o Sínodo Evangélico Luterano de Santa Catarina, Paraná e outros Estados da América do Sul, por 5 comunidades e 11 pastores. Tratava-se de uma iniciativa dos pastores enviados pela Associação Luterana Caixa de Deus (Lutherischer Gotteskasten) da Alemanha. Este sínodo teve desde o seu começo uma identidade confessional luterana bastante definida.


Alguns anos mais tarde foi fundada em 6 de agosto de 1911, em Blumenau (Santa Catarina), sob a presidência do Pastor Walther Mummelthey, a Associação de Comunidades Evangélicas (mais tarde denominada Sínodo Evangélico de Santa Catarina). Participaram inicialmente 10 comunidades.

Também em 28 de junho de 1912, no Rio de Janeiro, sob a presidência do Pastor Ludwig Hoepffner, criou-se o Sínodo Evangélico do Brasil Central. De sua fundação tomaram parte 10 comunidades situadas nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Em 1904, como fruto do envio de pastores dos Estados Unidos, surgiu o Distrito Eclesiástico do Sínodo Missouri que hoje forma a Igreja Evangélica do Brasil.

A função dos sínodos foi a de coordenar a caminhada comum das comunidades e estabelecer trabalhos conjuntos. Neste sentido foram importantes as atividades dos pastores itinerantes que percorriam regiões em que havia a presença de evangélicos sem atendimento regular. Some-se a isso a atuação na área diaconal (asilos, orfanatos, maternidades e hospitais) e educacional (formação de professores e produção de material didático). Surge o trabalho voltado para as mulheres (Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélica – OASE) e também para a juventude (Juventude Evangélica -JE).

O Sínodos abrangiam comunidades da Bahia ao Rio Grande do Sul e cada um tinha características confessionais próprias. Tinham em comum o acompanhamento e assistência espiritual dos evangélicos luteranos na sua maioria imigrantes e/ou seus descendentes em seu processo migratório interno no Brasil. As duas grandes Guerras Mundiais afetaram e dificultaram muito o trabalho das comunidades e dos sínodos. Neste período que vai até a II Guerra Mundial a maior parte do trabalho pastoral era desenvolvido em língua alemã.

Os Sínodos procuraram ser porta-vozes dos interesses das comunidades frente às autoridades brasileiras. A II Guerra Mundial e os seus desdobramentos serão decisivos para uma articulação mais estreita entre os sínodos com vistas a uma integração nacional.


 

À casa de Deus não pertence nada mais que a presença de Deus com a sua Palavra.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br