Ezequiel 34.11-16,20-24 - 25º Domingo após Pentecostes - 26/11/2017

04/07/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia / Boa noite. Sejam todos e todas bem-vindos (as). Hoje é domingo. É dia Senhor. É dia de encontro da comunidade. É dia de celebrar, festejar. É dia de orar, cantar, ouvir a palavra de Deus, compartilhar e abraçar. É dia de comemorar o domingo do Cristo Rei; é o 25º Domingo após Pentecostes e o último domingo do ano eclesiástico. Jesus Cristo diz: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Principio e o Fim (Apocalipse 22,13).” (Apresentar e acolher visitantes e depois acolher a todos circulando e cantando o hino). Um abraço dado de bom coração é como uma benção dada pelo irmão.

CANTO DE ENTRADA
Nº 95- Hinos do Povo de Deus I – Jesus Cristo é Rei e Senhor.

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Celebrante: Venham todos, e louvemos a Deus, o SENHOR! Cantemos com alegria à rocha que nos salva. Vamos comparecer diante dele com ações de graças, cantando alegres hinos de louvor. Pois o SENHOR é Deus poderoso; é Rei poderoso acima de todos os deuses (Salmo 95, 1-3)

Comunidade: Ele é o nosso Deus; nós somos o povo que ele guia, somos o rebanho do qual ele cuida. (Salmo 95.7)

Celebrante: Ele reina sobre o mundo inteiro, desde as cavernas mais profundas até os montes mais altos. O Senhor reina sobre o mar, que ele fez, e também sobre a terra, que ele mesmo formou. (Salmo 95.4-5).

Comunidade: Ele é o nosso Deus; nós somos o povo que ele guia, somos o rebanho do qual ele cuida. (Salmo 95.7)

Celebrante: Venham, fiquemos de joelhos e adoremos o SENHOR. Vamos nos ajoelhar diante do nosso Criador. (Salmo 95.6).

Comunidade: Ele é o nosso Deus; nós somos o povo que ele guia, somos o rebanho do qual ele cuida. (Salmo 95.7)
Celebrante: Nós estamos aqui reunidos e reunidas e celebramos este culto em nome de Deus, Criador, Salvador, Rei, Guia e Cuidador. Celebramos este culto em nome de Deus que Pai, Filho e Espírito Santo, Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO

Nº 372 – Hinos do Povo de Deus II – Hosana hey.
Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Motivação: “Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! Feliz aquele que o SENHOR Deus não acusa de fazer coisas más e que não age com falsidade! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados (Salmo 32.1-5)”.
Confissão pessoal: (motivar as pessoas para uma confissão pessoal de seus pecados em silencio e reservar um bom tempo para tal)
Confissão comunitária: (fazer a confissão comunitária a seguir e, se possível, convidar a comunidade para confessar junto) Bondoso e amado Deus! Comparecemos individualmente diante de ti e te confessamos os nossos pecados. Cremos de coração que tu nos ouviste e perdoaste os nossos pecados. Também estamos diante de ti como tua comunidade. Reconhecemos que pelas nossas atitudes como comunidade nem sempre testemunhamos o teu amor incondicional a todos as pessoas. Nós, como comunidade, muitas vezes não somos cuidadores assim como tu ages conosco e esperas de nós. Cuidamos bastante dos nossos interesses. Reconhecemos os nossos erros. Sabemos do teu amor incondicional e confiamos neste amor. Por isso, humildemente te pedimos cantando: Perdão, Senhor, perdão.
Canto: Perdão, Senhor, perdão.

ANÚNCIO DO PERDÃO: O profeta Sofonias testemunha: “Pois o SENHOR, seu Deus, está com vocês; ele é poderoso e os salvará. Deus ficará contente com vocês e por causa do seu amor lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará”. (Sofonias 3.17). Deus nos ama, se alegra conosco, nos ouve quando com humildade e sinceridade nós lhe confessamos os nossos pecados e nos perdoa. Por isso, anunciamos a todos vocês que confessaram os seus pecados com humildade e sinceridade o perdão dos mesmos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE
Motivação: Os autores do livro de Êxodo no seu capítulo 3, versículos 7 e 8 nos escrevem e testemunham: “Então o SENHOR disse: — Eu tenho visto como o meu povo está sendo maltratado no Egito; tenho ouvido o seu pedido de socorro por causa dos seus feitores. Sei o que estão sofrendo. Por isso desci para libertá-los do poder dos egípcios e para levá-los do Egito para uma terra grande e boa”. Assim como Deus viu o sofrimento do povo de Israel e ouviu os seus clamores, Ele também vê os nossos sofrimentos, especialmente os sofrimentos dos mais humildes e ouve o seu clamor. Ele vê o sofrimento causado pelo ódio, por diferenciações, discriminações e exclusões. Por isso, clamemos a Deus com a nossa oração cantada e pedimos o seu socorro:
Oração cantada: Pelas dores deste mundo, ó Senhor! Imploramos piedade. A um só tempo geme a criação. Teus ouvidos se inclinem ao clamor desta gente oprimida. Apressa-te com a tua salvação!
tua paz, bendita irmanada Com a justiça Abrace o mundo inteiro. Tem compaixão! O teu poder sustente O testemunho do teu povo. Teu Reino venha a nós! Kyrie eleison!

GLÓRIA IN EXCELSIS
Motivação: João 3.16 expressa de uma maneira toda especial o evangelho: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”. Deus nos ama. Concede-nos a vida e a conserva. Perdoa diariamente os nossos pecados. Renova a nossa vida. Agracia nos com sua comunhão e com a comunhão de irmãos e irmãs. Experimentamos diariamente o amor de Deus na vida em família, na comunidade e na sociedade. Por isso, glorifiquemos a Deus com a oração cantada:
Oração cantada: Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Gloria, gloria, paz entre nós, paz entre nós.

ORAÇÃO DO DIA
Obrigado, querido Deus, porque cuidas de nós com muito amor. Obrigado pelo perdão, pela vida e salvação. Queres nos alimentar com a tua palavra de vida. Concede-nos o teu Santo Espírito. Abra os nossos ouvidos, mentes e corações para que possamos receber a tua palavra com alegria e sermos animados e transformados por ela. Por jesus Cristo que contigo e com o Espírito Santo vive e reina eternamente. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

Canto litúrgico de acolhida da palavra de Deus: Senhor, que a tua palavra transforme a nossa vida. Queremos caminhar com retidão na tua luz.

1ª Leitura Bíblica: Ezequiel 34.11-16, 20-24
11 — Eu, o SENHOR Deus, digo que eu mesmo procurarei e buscarei as minhas ovelhas. 12 - Como um pastor busca as suas ovelhas que estão espalhadas, assim eu buscarei as minhas ovelhas e as trarei de volta de todos os lugares por onde foram espalhadas naquele dia de escuridão e desgraça. 13 - Eu as tirarei de países estrangeiros, e as ajuntarei, e as trarei de volta à sua própria terra. Eu as levarei para as montanhas de Israel e ali as alimentarei, perto dos ribeirões e em todos os lugares onde o povo vive. 14 - Deixarei que elas pastem em bons pastos, nas subidas das montanhas, nos vales e em todos os pastos verdes da terra de Israel.
15 - Eu mesmo serei o pastor do meu rebanho e encontrarei um lugar onde as ovelhas possam descansar. Sou eu, o SENHOR Deus, quem está falando.
16 — Procurarei as ovelhas perdidas, trarei de volta as que se desviaram, farei curativo nas machucadas e tratarei das doentes. Mas destruirei as que estão gordas e fortes, porque eu sou um pastor que faz o que é certo.
20 — Por isso, agora eu, o SENHOR Deus, digo que vou decidir a questão que há entre vocês, ovelhas gordas, e as ovelhas magras. 21 - Vocês empurram as doentes para o lado e com chifradas as põem para fora do rebanho. 22 - Mas eu vou socorrer as minhas ovelhas e não deixarei mais que sejam maltratadas. Julgarei cada uma delas e separarei as boas das más. 23 - Eu darei às minhas ovelhas um rei que será como o meu servo Davi, para ser o seu único pastor. Ele será o seu pastor e cuidará delas.
24 - Eu, o SENHOR, serei o Deus delas, e um rei como o meu servo Davi será o seu governador. Sou eu, o SENHOR, quem está falando.

Canto litúrgico de acolhida da palavra de Deus: Pela palavra de Deus saberemos por onde andar. Ela é luz e verdade. Precisamos acreditar.

2ª Leitura Bíblica: Efésios 1.15-23
15 Por isso, desde que ouvi falar da fé que vocês têm no Senhor Jesus e do amor que vocês têm por todos os irmãos na fé, 16 não paro de agradecer a Deus por causa de vocês. Eu sempre lembro de vocês nas minhas orações. 17 E peço ao Deus do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai glorioso, que dê a vocês o seu Espírito, o Espírito que os tornará sábios e revelará Deus a vocês, para que assim vocês o conheçam como devem conhecer. 18 Peço que Deus abra a mente de vocês para que vejam a luz dele e conheçam a esperança para a qual ele os chamou. E também para que saibam como são maravilhosas as bênçãos que ele prometeu ao seu povo 19 e como é grande o seu poder que age em nós, os que cremos nele. Esse poder que age em nós é a mesma força poderosa 20 que ele usou quando ressuscitou Cristo e fez com que ele se sentasse ao seu lado direito no mundo celestial. 21 Cristo reina sobre todos os governos celestiais, autoridades, forças e poderes. Ele tem um título que está acima de todos os títulos das autoridades que existem neste mundo e no mundo que há de vir. 22 Deus colocou todas as coisas debaixo da autoridade de Cristo e deu Cristo à Igreja como o único Senhor de tudo. 23 A Igreja é o corpo de Cristo; ela completa Cristo, o qual completa todas as coisas em todos os lugares.

Palavra de aclamação do Evangelho: Jesus Cristo diz: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram. ” Aleluia.

Canto litúrgico de aclamação do Evangelho: Aleluia. Aleluia. Aleluia. Aleluia.

Leitura do Evangelho: Mateus 25.31-46 /
31 Jesus terminou, dizendo: — Quando o Filho do Homem vier como Rei, com todos os anjos, ele se sentará no seu trono real.32 Todos os povos da terra se reunirão diante dele, e ele separará as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas das cabras. 33 Ele porá os bons à sua direita e os outros, à esquerda. 34 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: “Venham, vocês que são abençoados pelo meu Pai! Venham e recebam o Reino que o meu Pai preparou para vocês desde a criação do mundo. 35 Pois eu estava com fome, e vocês me deram comida; estava com sede, e me deram água. Era estrangeiro, e me receberam na sua casa. 36 Estava sem roupa, e me vestiram; estava doente, e cuidaram de mim. Estava na cadeia, e foram me visitar.” 37 — Então os bons perguntarão: “Senhor, quando foi que o vimos com fome e lhe demos comida ou com sede e lhe demos água? 38 Quando foi que vimos o senhor como estrangeiro e o recebemos na nossa casa ou sem roupa e o vestimos? 39 Quando foi que vimos o senhor doente ou na cadeia e fomos visitá-lo?” 40 — Aí o Rei responderá: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram.” 41 — Depois ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: “Afastem-se de mim, vocês que estão debaixo da maldição de Deus! Vão para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos! 42 Pois eu estava com fome, e vocês não me deram comida; estava com sede, e não me deram água. 43 Era estrangeiro, e não me receberam na sua casa; estava sem roupa, e não me vestiram. Estava doente e na cadeia, e vocês não cuidaram de mim.” 44 — Então eles perguntarão: “Senhor, quando foi que vimos o senhor com fome, ou com sede, ou como estrangeiro, ou sem roupa, ou doente, ou na cadeia e não o ajudamos?” 45 — O Rei responderá: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: todas as vezes que vocês deixaram de ajudar uma destas pessoas mais humildes, foi a mim que deixaram de ajudar.” 46 E Jesus terminou assim: — Portanto, estes irão para o castigo eterno, mas os bons irão para a vida eterna.
Após leitura: Palavra do Senhor.

Canto litúrgico: Louvado sejas Cristo.

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 484 – Hinos do Povo de Deus II – A criança e o reino

PREGAÇÃO

Diariamente ouvimos notícias ruins e boas. Aliás, ninguém gosta de ouvir e nem receber uma notícia ruim. Gostamos de ouvir e receber notícias boas. Mas, infelizmente, quando ligamos os nossos aparelhos de TV ou lemos um jornal ou páginas sociais na internet ouvimos muitas notícias ruins. São notícias sobre violência nas casas, nas ruas, no trabalho, guerras e atos de terrorismo. Notícias de corrupção, de negociatas e ações em defesa de interesses próprios ou de grandes grupos. Nas redes sociais ou em frente ao televisor até percebemos pessoas desanimadas e até com ódio e muitas vezes nós ajudamos a espalhar o desanimo e o ódio compartilhando estas manifestações. No entanto, nós sempre gostaríamos de ouvir notícias boas. Nós as esperamos de pessoas próximas e especialmente da igreja, no culto, no encontro comunitário. Pois bem, hoje os textos bíblicos falam de notícias boas, mas também denúncias de maldade, mas sobretudo também excelentes e alegres desafios. Vejamos então os textos bíblicos.
Comecemos com bons anúncios, com as notícias boas. Quais são? Olhemos primeiro para o texto do profeta Ezequiel 34.11-16,20-24. O profeta nos transmite uma promessa de Deus. Que promessa é essa? Deus mesmo a expressa: “Eu darei às minhas ovelhas um rei que será como o meu servo Davi, para ser o seu único pastor. Ele será o seu pastor e cuidará delas”. Deus promete um rei ao seu povo para ser seu único pastor que cuidará de seu povo. Portanto, será um rei diferente. Será um governo diferente. Suas ações corresponderão a vontade de Deus e as ações de Deus através deste rei são descritas pelos seguintes verbos: procurarei e buscarei, trarei de volta de todos os lugares por onde foram espalhadas, ajuntarei, alimentarei, farei curativo nas machucadas, tratarei das doentes. Oxalá os nossos governantes fossem assim, fizessem tudo isso pelo povo. Mas os governos não eram assim no tempo de Ezequiel, nem no tempo de Jesus, nem de Paulo e nem são assim hoje. No entanto, nós cristãos entendemos e cremos que esse rei diferente, esse governo diferente já se manifestou em nosso mundo. Deus já cumpriu a sua promessa. Nós cremos e confiamos que Jesus Cristo é o nosso Rei (o nosso governante), bom pastor, cuidador de seu povo. O seu governo ultrapassa os limites geográficos, raciais, étnicos e se concretiza na vida de cada pessoa que se submete ao seu governo. E já iniciou com o seu nascimento entre nós e se realizará plenamente na sua volta no futuro para instalar seu governo pleno.
Mas temos também denúncias. Há também notícias ruins. Vejamos quais são. Há também aqueles que vivem como “ovelhas gordas e fortes que empurram as doentes para o lado e com chifradas as põem para fora do rebanho”. Há grupos de pessoas abastadas sem amor, interesseiras, que excluem outras pessoas, que não se importam com o sofrimento e as dificuldades de outros. Foi assim no tempo de Ezequiel, de Jesus e de Paulo. E continua assim hoje. Há grupos de pessoas que só pensam no seu bem-estar e excluem as outras do convívio digno. Ainda há muita exclusão e discriminação social assim como houve no passado. Para estas pessoas que viveram assim e continuam com isso há uma notícia ruim. Deus diz: destruirei, julgarei e separarei. Há, portanto, juízo para tais. Nos últimos tempos estamos sendo induzidos a um erro, a pensar que estes que fazem isto são os nossos políticos e juízes. Mas não são só eles. Há muitos outros grupos e muitas outras pessoas que com suas ações e pensamentos fazem o mesmo e contribuem para a exclusão de pessoas. Inclusive nós mesmos muitas vezes agimos assim. Mas mesmo para estes e para nós também há uma notícia boa. Há chance de salvação. Há chance para mudança de vida. Há chance para assumir o desafio do Rei Jesus Cristo.
No evangelho de Mateus 25.31-46 nós encontramos este desafio: ser um abençoado do Pai e viver como tal. O que faz um abençoado do Pai? Como vive um abençoado do Pai? Assim responde o Rei Jesus Cristo: “Pois eu estava com fome, e vocês me deram comida; estava com sede, e me deram água. Era estrangeiro, e me receberam na sua casa. Estava sem roupa, e me vestiram; estava doente, e cuidaram de mim. Estava na cadeia, e foram me visitar.” Mas como podemos fazer isto a Jesus Cristo? Ele mesmo, Jesus Cristo, o Rei, responde: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram.” Portanto, Jesus Cristo, o nosso governante, nos desafia para a prática da solidariedade com os mais fracos e excluídos, como a maneira de viver abençoado por Deus. A esses que vivem assim é feita uma promessa: participação no seu reino e na vida plena agora e sempre. Participação no seu reino significa que o Cristo Rei nos dará a alegria da nossa contribuição na construção do seu governo desde agora e para sempre já neste mundo e na eternidade.
Portanto, Deus nos abençoa com o seu amor através do Cristo Rei que nos procura e busca, traz de volta de todos os lugares por onde nos espalhamos ou fomos espalhados, nos ajunta, nos alimenta, faz curativo nos nossos machucados, nos trata quando doentes. E nos dá a alegria de podermos participar da construção do seu governo através de nossas ações de procura e busca, trazendo de volta os que foram espalhados, visitando presos, ajuntando e alimentando os que tem fome e sede, fazendo curativos nos machucados pela vida e tratando e visitando os doentes. Portanto, deixe que o Cristo Rei te abençoe envolvendo te em ações de diaconia, solidariedade e cuidado. Amém.

HINO
Diaconia (Autoria: Erli Mansk e Rodolfo Gaede Neto – texto e partitura no portal luteranos)

1. Aprendamos com Maria a ouvir com devoção, ter de Marta a energia, pressa e dedicação. Acontece diaconia na ação com oração. Ser uma Marta Maria: que bonita vocação.
Vamos juntos trabalhar, na Seara do Senhor Pois o povo está a vagar qual ovelhas sem pastor. Libertados pela graça nos dispomos a servir Sirvamos com alegria exaltando o Deus do amor.

2. Do pequeno ser amigo ao faminto dar o pão; com o nu buscar abrigo, com o doente comunhão. Acolher o forasteiro, ao sedento saciar; libertar o prisioneiro e os mortos sepultar.
3. Todos nós somos chamados para este mutirão. Venham, pois, muito animados integrar a comunhão! Vivenciar diaconia. Co'os mais pobres deste chão: resgatar cidadania, superar a escravidão!

CONFISSÃO DE FÉ
Motivação para Confissão de fé: Jesus Cristo, Rei e Senhor, cuida de nós com muito amor. Vamos confessar o seu senhorio e o seu amor cuidador com as palavras do Credo Apostólico.
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 425 – Hinos do Povo de Deus II – Repartir

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Obrigado, querido e amado Deus pelos aniversariantes que completaram mais um ano de vida. Continue cuidando de todos para possam viver com alegria e dignidade.
2. Querido e amado Deus. Tu cuidas dos doentes e providencias para que vivam com dignidade apesar da dor e do sofrimento. Por isso, colocamos diante de ti: (citar as pessoas pelas quais desejamos interceder). Cuida de todos os doentes, dos seus familiares, de todos os agentes de saúde.
3. Querido e amado Deus em Jesus Cristo. Cuida de todas as lideranças e membros das igrejas para que sempre estejam dispostos a testemunhar o teu amor incondicional em palavras e gestos.
4. Querido e amado Deus em Jesus Cristo. Cuida de todas as lideranças de nosso país e do mundo para que ouvindo a tua palavra promovam paz, justiça e inclusão social.
5. Querido e amado Deus em Jesus Cristo. Cuida da nossa comunidade e seus membros para sob tua orientação e teu senhorio possamos promover comunhão entre nós e contigo. Possamos fazer crescer a fé a esperança e o amor.
6. Querido e amado Deus em Jesus Cristo. Cuida de cada um de nós no seu trabalho para que possamos através dele ganhar o pão nosso de cada e servir ao nosso semelhante no teu Reino. Amém.

PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Hino: Cuida bem, Senhor (Rodolfo Gaede Neto - texto e partitura no portal luteranos)

Daqueles que estão à minha frente, cuida bem, Senhor.
Daqueles que se encontram ao meu lado, cuida bem, Senhor.
E caso for também do teu agrado, cuida bem de mim, Senhor.
Daquelas que estão à minha frente, cuida bem, Senhor.
Daquelas que me seguem no caminho, cuida bem, Senhor.
Daquelas que se encontram ao meu lado, cuida bem, Senhor.
E caso for também do teu agrado, cuida bem de mim, Senhor.

ENVIO
Vão confiantes no amor e no cuidado de Deus. Vão e levem vida e alegria para todas as pessoas, mas especialmente para as mais machucadas na sociedade. Levem amor, fé e esperança. Vão na paz de Deus.

CANTO FINAL
Nº 434 – Hinos do Povo de Deus II – Momento Novo.


Autor(a): P. Ivo Schoenherr
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 42946
REDE DE RECURSOS
+
Anunciarei o amor de Deus, o Senhor, e darei graças por tudo o que Ele tem feito.
Isaías 63.7
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br