Eleições 2000 - O pão de cada dia passa também por eleições municipais!

Carta Pastoral da Presidência

17/08/2000

A comunidade evangélica de confissão luterana, integrada na sociedade municipal, está consciente de sua cidadania. A partir do Batismo somos filhas e filhos de Deus e fazemos parte de sua grande família. O Pai celeste, por sua graça, nos concede o pão de cada dia. Lutero interpretou magistralmente o que significa esse pão de cada dia:

Tudo que se refere ao sustento e às necessidades da vida, como por exemplo: comida, bebida, roupa, calçado, casa, lar, meio de vida, dinheiro e bens, mando e esposa íntegros, filhos íntegros, empregados íntegros, patrões íntegros e fiéis, bom governo, bom tempo, paz, saúde, disciplina, honra, amigos leais, bons vizinhos e coisas semelhantes.

Esse pão não cai pronto do céu, mas passa pelas mãos humanas que o devem produzir e repartir de maneira fraterna. Cabe também ao governo municipal a responsabilidade de oportunizar e promover os ingredientes desse pão de cada dia, ou seja, educação, saúde, emprego, lazer, moradia, segurança no lar, nas ruas e no trabalho. Para executar essa tarefa o povo lhe confiou os poderes legislativo, executivo e judiciário.

No dia 01 de outubro de 2000 vamos eleger os vereadores e as vereadoras que, no exercício de seu mandato legislativo, deverão criar condições que preservem e promovam o bem comum. Igualmente escolheremos o prefeito ou a prefeita e vice. Na função executiva deverão governar o município cumprindo leis e decisões da câmara com vistas à promoção de vida digna para todas as pessoas, especialmente para as mais carentes.

Esse sistema democrático só é eficaz quando todos e todas cumprem com seu dever, respeitando o direito alheio. Mas, lamentavelmente, em ambas as esferas falhamos muito. Basta lembrar o seguinte:

Muitas pessoas pensam que, ao votarem, desincumbem-se de toda a sua responsabilidade política. O voto, porém, é apenas o início do exercício da cidadania cristã. Essa continua após as eleições, ao apoiarmos os eleitos, mesmo que nem todos tenham recebido o nosso voto. Temos o direito e o dever de acompanhar a ação política e o encaminhamento de projetos, de nos organizarmos em associações e de cobrar o que foi prometido.

Bem sabemos que as pessoas eleitas nem sempre cumprem o que prometeram. Escondem-se em gabinetes. Esquecem os clamores que ouviram em suas peregrinações pelas vilas e pelos bairros durante a campanha eleitoral. Atendem bem aos mais influentes e tornam-se insensíveis aos clamores dos pobres. Os meios de comunicação revelam casos de desonestidade, corrupção, compra de votos através de presentes e promessas.

O poder judiciário, embora lento e às vezes também dúbio em suas decisões, está assumindo o seu papel de vigia e defensor do direito igual para todos. Não podemos esquecer as pessoas incumbidas da tarefa de cuidar da justiça. Também elas precisam de acompanhamento, atenção e intercessão.

Como cristãos da comunidade evangélica de confissão luterana expressamos gratidão e solidariedade com as pessoas que se dispõem a concorrer a um cargo político em âmbito municipal. Independentemente de partido e denominação religiosa, comprometemos as candidatas e os candidatos com o dever de promover vida digna para todas as pessoas, sobretudo para as excluídas e esquecidas.

Aos candidatos e às candidatas que são membros da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil trago uma saudação especial. A partir do Batismo, são por Deus presenteados/as com tudo o que é preciso para viver uma vida repleta de sentido e esperança. São ordenados sacerdotisas e sacerdotes para servirem ao povo. Sirvam, pois, com seu tempo, seus dons e talentos para o bem-estar comum. Dessa forma, sua atuação política se tornará tão nobre como culto que agrada a Deus.

Deus nos abençoe e faça que sejamos uma bênção para que todas as pessoas tenham o pão de cada dia!

Huberto Kirchheim

Pastor Presidente
 


Âmbito: IECLB
Área: Missão / Nível: Missão - Sociedade
Natureza do Texto: Manifestação
Perfil do Texto: Manifestação oficial
ID: 13960
REDE DE RECURSOS
+
Ó Deus, meu libertador, tu tens sido a minha ajuda. Não me deixes, não me abandones.
Salmo 27.9
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br