Deuteronômio 30.15-20 - 6º Domingo após Epifania - 12.02.2017

Caderno de Cultos 2017

12/02/2017

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Um bom dia/noite! A palavra Epifania significa: manifestação de Deus à humanidade. Nosso Deus, através de Jesus, possibilitou que as pessoas mantivessem a comunhão com ele, através da disposição de se encontrarem como irmãos. Uma comunhão/união onde Cristo se manifesta. Com essas palavras, desejo um bom e abençoado culto a todos e todas vocês. Cantemos, louvando o Deus que se faz presente no nosso encontro de fé e amor:

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
N° 335 – HPD II- Onde dois ou três

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos neste culto não em nosso nome, mas em nome e na presença do Deus que é Pai criador dos céus e da terra, do seu filho Jesus Cristo, nosso irmão e salvador, e do Espírito Santo que nos congrega e nos impulsiona a vivermos em comunidade. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 385 – HPD II – A ti Senhor- Salmo 25

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Senhor, nosso Deus, tua ajuda e tua ternura curam nossas feridas; tua bondade e tua generosidade enriquecem a nossa pobreza; tua proteção nos liberta do medo; tua força reanima nossa fraqueza; teu amor generoso satisfaz nossa carência; tua riqueza cumula de bens nosso nada.
Acalma a sede que temos de ti! Consola nossas tristezas. Ameniza nossos sofrimentos. Cura nossas doenças. Tu que respondes ao clamor dos pobres, Senhor generoso e rico em misericórdia, nós te pedimos, mergulha-nos na água viva dos teus dons, derrama tua graça sobre o povo que te pertence. Eis nós aqui à porta da tua generosidade, amor e perdão: (adaptado de Paulo Roberto Rodrigues)
Comunidade: Pedimos perdão porque somos vorazes, mas falhamos em alimentar de amor nossa vida. Somos egoístas, mas não amamos a nós mesmos como tu, bondoso Deus, nos ama. Somos humanos, mas falhamos em amar e cuidar da humanidade. (adaptado de Luiz Carlos Ramos)
Momento de Silêncio
Perdoa-nos e restaura-nos para o amor e a gratidão.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O Apóstolo João, na sua 1 carta, escreve: “Porém, se vivemos na luz, como Deus está na luz, então estamos unidos uns com os outros, e o sangue de Jesus, o seu Filho, nos limpa de todo o pecado. Mas se confessamos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é correto: ele perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda a maldade.” (1 João 7 e 9)

KYRIE
Reunidos em nome e na presença de Deus, vamos antes de mais nada, lembrar diante dele, em oração, as dores do mundo dentro do qual somos Igreja. Lembremos diante de Deus todas as situações de carência, depressão e sofrimento ao nosso redor e no mundo inteiro. Clamemos a Deus pela vidas ameaçadas, por todo tipo de violência e pela injusta distribuição dos bens da terra. Clamemos a Deus em vista dos sofrimentos causados pelo desvirtuamento da religião: o fanatismo religioso, a utilização da religião para dominar as pessoas. Clamemos a Deus em vista das dores internas da igreja: a busca do poder ao invés do serviço; a competição em lugar da cooperação; o desejo maior de receber do que de dar. Clamemos a Deus em vista dos males provocados pela mão humana:
Pelas dores deste mundo, ó Senhor,

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus é fiel. Ele nos enviou seu Filho, Jesus Cristo, para lavar nossos pecados. Enviou o Espírito Santo para nos consolar, animar e capacitar. Ele escuta o clamor do seu povo e vem através da Sua palavra. Por esta boa notícia nós o louvamos, cantando glória a Deus.

Nº 345 – HPD II – Glória

ORAÇÃO DO DIA
Deus amado! Obrigado pelos olhos, pois eles partilham a visão; obrigado pelos braços, pois eles partilham o serviço; obrigado pelas pernas, pois elas partilham os esforços; obrigado pelos ouvidos, eles partilham a Boa Nova. Obrigado, porque o nosso corpo sabiamente reparte as tarefas, divide as dificuldades, compartilha as alegrias e assim todos compartilham o prazer de estarem juntos.
Agradecemos pela natureza, tão farta em exemplos de partilha, respeito e liberdade. Agradecemos a dádiva da vida e a oportunidade de partilharmos ela nesta celebração. Mesmo sendo distintos, com capacidades e limitações diversas, tu nos unes, congregas para servirmos à vida e para partilharmos nossa vida em comunhão.
Que tua Santa Palavra e a comunhão com Cristo nos fortaleçam na unidade, nos impulsionem à gratidão e nos façam instrumentos de partilha, de fé e de amor. Isto te pedimos, por Jesus Cristo, teu filho, que contigo e o espírito Santo, nos congregam e unem em santidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
A palavra de Deus é orientação no caminho da vida. Por isto a ouçamos com devoção.

1ª Leitura Bíblica: Deuteronômio 30.15-20

2ª Leitura Bíblica: 1 Coríntios 3.1-9

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO

Nº 451 – HPD II – Meu coração transborda


ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Convido os que puderem, que se coloquem de pé, para aclamarmos o Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo cantando:
Canto: Aleluia

3ª Leitura Bíblica: Mateus 5.21-27

PREGAÇÃO

Prezada comunidade, irmãos e irmãs na fé. Estamos hoje reunidos para celebrar com alegria e gratidão. Gratidão ao Deus da vida, o Deus do amor e da união em torno da mesma fé!! Sim meus amigos, hoje é festa! Festa, porque todas as vezes que nos reunimos em culto e compartilhamos experiências acontece festa. Deus se alegra quando seu povo se une e se reúne.
Para este dia, Deus nos presenteia com o texto de 1Co 3.1-9, nesse texto Paulo pergunta: quem somos nós? Você já se perguntaram: “Quem realmente sou eu”? E Paulo responde com clareza: Somos Servidores de Cristo.
Somos pessoas que vivemos para servir a Cristo. E como fazemos este bonito trabalho? Paulo diz que realizamos isto com ajuda dos dons que Deus nos dá. Dons que Ele dá a cada um de nós.
Gostaria que refletíssemos agora para dentro das nossas comunidades. “Quem eu sou no trabalho de nossa Igreja aqui em .....................................”?
Será que estou sendo SERVIDOR, ou apenas quero ser servido?? Qual é a minha prática dentro da minha comunidade?
Conforme Paulo, cada um de nós tem dons, qualidades, habilidades para determinados assuntos. Porém, o problema é que muitos não descobriram esses dons; outros não tem coragem de colocá-los à serviço; outros são impedidos, pois não há espaço e chance para eles em nossas comunidades.
Por isso recorremos novamente ao texto e Paulo diz que o trabalho só vai em frente quando é feito em conjunto. Ou seja, é preciso trabalhar juntos; dividir tarefas, problemas, angústias, alegrias. Paulo diz que uns plantam, outros regam, mas só Deus faz crescer.
E aqui está o ponto central. Deus é que faz crescer. É Ele que possibilita um trabalho crescer e se fortalecer. E com isto, percebemos que a benção de Deus recai com alegria quando há união no trabalho da comunidade; pois a comunidade é o lugar onde abastecemos nossa fé para a vida diária, e se uma comunidade não vai bem, com certeza na nossa vida algo não vai bem.
Bom, estamos aqui refletindo sobre a possibilidade de colocarmos os nossos dons a serviço de Deus, mas para que isso se torne realidade é necessário união. Palavra difícil de ser conjugada em nossos dias, pois vivemos num mundo de competitividade onde, muita vezes, essa palavra, união não faz sentido para as pessoas. Nessa comunidade de Corinto, Paulo chama à atenção das pessoas para uma discussão sem sentido, uma discussão que não leva a lugar nenhum, ou melhor leva sim, a desunião.
“Quando existem ciumeiras e brigas entre vocês, será que isso não prova que vocês são pessoas deste mundo e fazem o que todos fazem? Quando alguém diz: ‘Eu sou de Paulo’, e outro: ‘Eu sou de Apolo’, será que assim não estão agindo como pessoas deste mundo?
Será que muitas vezes não agimos assim em nossa comunidade, em nossa paróquia?
No sermão da montanha Jesus adverte as pessoas para que tomem cuidado quanto ao sentimento de ódio, que leva a desunião. A oferta mais verdadeira a Deus, é quando, de fato, buscamos a reconciliação através do perdão.
Paulo roga em suas cartas, não só nesta carta a comunidade Corinto, mas também nas outras, pela concórdia, e querem saber o que esta palavra quer dizer: Concórdia: Circunstância em que existe harmonia; em que há entendimento; concordância.
Sinônimos de concórdia: acordo, conciliação, concordância, conformidade, congraçamento, consonância, entendimento, harmonia e reconciliação.
Será que estamos seguindo o exemplo deixado por Paulo em suas Cartas, estamos agindo em concórdia? Vamos colocar em primeiro lugar o queremos, ou que é melhor para comunidade e paróquia? Viver em união, servindo a Deus é bom demais, mas dá trabalho. Precisamos saber e reconhecer que sem o meu irmão ou irmã, a minha vida não faz sentido e que é preciso passar por cima de algumas picuinhas, de ideias lançadas das quais eu não gostei, mas que são boas para obra de Deus. Deus espera de nós união, e a partir dessa união seremos servidores mais atuantes, mais vivos, mais congregados. Pensando nessa situação lembrei-me de uma história que escutei no meu estágio em Blumenau, contada por uma orientadora do culto infantil:
O macaco estava com muita fome, mas só do outro lado do rio havia alimento e a ponte tinha caído. O macaco ficou ali, sentado em uma pedra observando a sua volta apenas pedras e vegetação imprópria para sua alimentação, esperando que aparecesse alguém para consertar a ponte.
Pouco depois chegou um javali e olhando desanimado para o rio disse:
- Que macacada!
- Eu estou esperando que consertem a ponte, respondeu o macaco. Não saio daqui antes disso.
- Então, eu vou esperar também.
E acomodou-se.
O veado apareceu logo em seguida:
- Será que vão consertar logo essa ponte?
- Não sei. Os homens são tão preguiçosos!
Depois chegou o coelho e também se aborreceu com o contratempo e juntou-se aos outros para esperar.
Todos estavam famintos e ansiosos para atravessar o rio e deliciar-se com a fartura do lado de lá.
Foi então que uma formiga que os observava falou:
- Olhe aquele tronco caído ali. Se vocês o arrastarem para o rio terão uma canoa improvisada que poderá levá-los ao lado de lá.
- Boa idéia! Exclamou o coelho, mas eu não tenho força suficiente para empurrá-lo.
- Nem eu, disse o javali. Nem eu, disse o macaco.
- Nem eu, disse o veado.
- Espera aí, disse a formiga. Nenhum de vocês pode mover um tronco tão pesado, sozinho, mas se unirem poderão fazê-lo
- Isso mesmo disse o coelho, só que eu como sou o menorzinho não posso ajudar.
- Eu também não posso porque estou muito cansado, disse o porco.
- Nem eu, porque estou com muita fome, disse o veado.
- E eu estou com dor nas costas, não posso fazer força, concluiu o macaco.
- É uma pena, tornou a formiga. Vocês poderiam fazer uma forcinha, depois se fartariam, mas, como não querem, vão ficar ai morrendo de fome até alguém consertar a ponte, sabe-se lá, quando!.
Diante da evidência os bichos resolveram unir-se. Empurraram o tronco para a água e subiram nele, munidos de varas compridas para impulsionar o barco improvisado
- Ei! Espere aí, gritou a formiga, que eu também vou.
- Não vai não, exclamou o macaco. Você não ajudou a empurrar o tronco, não tem direito.
- Como não? Não fui eu que dei a idéia? Nenhum de vocês tinha pensado numa solução tão simples.
Os bichos então compreenderam que cada um ajuda como pode. Uns trabalham com os braços, outros com a mente, e precisam unir-se porque A UNIÃO FAZ A FORÇA
Que possamos levar este sentimento junto em nosso coração não só nesse dia de hoje, mas em nossa vida e em nossas ações; para que assim nos tornemos verdadeiros servidores de Deus neste mundo. E para isto, que Deus nos conceda dons e que coloquemos eles à serviço do mesmo. Que Deus nos acompanhe e ajude a servirmos com amor uns aos outros. E que a união possa prevalecer em nosso serviço. Amém.


CONFISSÃO DE FÉ
Coloquemo-nos de pé, e professemos a nossa fé no Deus triúno, com as palavras do Credo Apostólico; Creio em Deus Pai….

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 449 – HPD II – Que estou fazendo?


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Querido e amado Deus! Achegamo-nos a Ti com alegria e esperança, pois, Tu mesmo crias, sustentas e impulsionas a Igreja com teu Santo Espírito. Tu nos redimiste de nossos pecados através de Jesus Cristo e nos acolhe como Teus filhos e filhas, através do batismo. Suplicamos, nosso Deus, para que nunca nos esqueçamos de Tua misericórdia e bondade. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....

Senhor, Te pedimos pela nossa Igreja, para que seus membros estejam sempre firmes na fé verdadeira. Que teus obreiros possam ensinar com clareza a Tua palavra e exercer tuas atividades de forma justa e honesta para com o Teu povo. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....

Senhor, intercedemos pelo mundo e por suas autoridades. Esteja com elas nos momentos de dificuldades, angústias e temores. Coloca Tua mão protetora sobre cada uma, para que, quando tomarem suas decisões, não seja em beneficio próprio, mas, para o bem de todos. Pedimos pelo fim das guerras em todo mundo. Intercedemos para que seja feita a Tua vontade por primeiro, ó Senhor, e não a nossa. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....

Pedimos-te por todos as famílias. Ilumina-os e concede-lhes sabedoria para que possam viver de acordo com a sua santa vontade.
Senhor, Te pedimos pelas pessoas enfermas, com dificuldades e privações, para que, pela nossa presença diaconal, a Tua mão bondosa ampare cada uma e restaure suas forças e suas esperanças, dando ânimo para continuar a vida, mesmo diante das dificuldades e privações. Pedimos-te, também, pela diversidade e pelo multiculturalismo que se estende aos quatro cantos do mundo, para que possam se manter unidos, respeitando as particularidades de cada um. (Intercessões locais) Tudo mais que está nossas mentes e corações que te entregar através da oração de Jesus Cristo nos ensinou a dizer. Pai nosso.......

PAI NOSSO

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta do último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Quando a nossa terra estiver seca e árida, com os sofrimentos e dificuldades da vida, seja nossa fonte de águas refrescantes, bondoso Deus.
Quando a paz estiver corrompida pela guerra, pela violência e as injustiças, seja a nossa força, ousadia e paciência, querido pai.
Em todos os momentos de nossa vida, seja nosso auxílio e proteção, tu que és a mãe mais amorosa.
Assim vos abençoe o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Que o Espírito Santo vos acompanhe. Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria.

CANTO FINAL
Nº 443- HPD II – Resistência


Autor(a): P. Valmiré Martin Littig
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania
Perfil do Domingo: 6º Domingo após Epifania
Testamento: Antigo / Livro: Deuteronômio / Capitulo: 30 / Versículo Inicial: 15 / Versículo Final: 20
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2017
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 40732
REDE DE RECURSOS
+
O Espírito Santo permanece com a santa congregação, ou cristandade, até o dia derradeiro. Por ela, nos busca e dela se serve para ensinar e pregar a Palavra, mediante a qual realiza e aumenta a santificação, para que, diariamente, cresça e se fortaleça na fé e em seus frutos, que ele produz.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br