Conversão!

02/01/2018

O tema do Culto é CONVERSÃO, que na Bíblia significa “mudança de rumo”. Ela ocorre quando uma pessoa diz: Agora vai ser diferente! E, de fato, ela muda o curso de sua vida.

Com 14 anos, no Retiro de Confirmandos, fui tocado pelo Evangelho e decidi seguir a Cristo. Por muitos anos entendi que foi aí que aconteceu a minha “conversão”. Depois de um tempo, percebi que Deus já estava mudando a minha vida na infância. Por exemplo, quando recebi de presente da minha madrinha a Bíblia para Crianças, a qual eu passei a admirar com carinho. Guardo-a até hoje. Na pré-adolescência, um momento familiar difícil fez com que nos mudássemos de Santa Rosa para Canoas. Tal “conversão” familiar trouxe nosso envolvimento familiar na IECLB. De fato, há muitas conversões na minha história, muitas das quais tomei consciência somente mais tarde. Sou grato a Deus por todos, concluindo que não há apenas um ponto específico.

Digo mais... A partir do momento que assumi publicamente minha fé em Jesus na Confirmação, assumi também a minha igreja (IECLB) como local de comunhão. Ninguém me forçou. Eu disse livremente que queria. Levei e levo a sério meu compromisso, não apenas por ser “pastor”. Antes de entrar na Teologia já era bem dedicado. Hoje, mesmo em férias, procuro a comunhão na IECLB. Sinto falta da “minha” igreja, quando estou longe de casa.

Na caminhada de fé recebi muito incentivo, também muita “correção”. Pequei, cai, fui socorrido, levantei, prossegui... Tais momentos são igualmente “conversões”, pois Jesus é o caminho. A vida na fé é uma caminhada. Ninguém é totalmente santo. Somos sempre pecadores que necessitam de mudança e arrependimento. Toda vez que você abre a Bíblia ou o devocionário... Toda vez que você escuta “Minutos com Deus” (programa radiofônico da comunidade) ou coloca um CD de músicas de louvor... Toda vez que você vai à igreja para culto ou encontros diversos... Você é confrontado com o Evangelho (não com o pastor). Quem fala ao teu coração é a Palavra de Deus. Se puder ser instrumento nas mãos de Deus, como pastor, para te ajudar... Dou graças a Ele. Mas, nem sempre é a regra.

Há muitas igrejas que insistem que tudo precisa passar pelo pregador. Mentira! O Espírito Santo é como o vento (João 3.8). Ele age como e onde quer. Ele age pelos meios que desejar. Por isso, na minha história de fé... Quantas mensagens, situações e pessoas Deus usou e usa para me “converter” diariamente. Estou em constante mudança, transformação... Você também?

O desafio deste Culto é observar as diferentes “conversões” nos sábios do oriente. O trecho bíblico é Mateus 2.1-11. Vamos ouvir...

Primeiro, precisamos levar em conta que oos sábios não são judeus. Eles não conhecem o Deus de Israel. Eles não sabem nada a respeito do Messias/Salvador. Eles têm uma fé supersticiosa. Eles permitem que suas vidas sejam regidas pelos astros. Algo que não é tão estranho hoje em dia. ... Astrologia, horóscopo, numerologia, cristais, nova era, superstições em geral... Há muita gente se deixando levar por tais costumes.

O que Deus faz? Como tudo pertence a Deus nos céus e na terra... Como não há canto que sua palavra não alcance... Ele usa uma estrela no Oriente para falar ao coração daqueles pagãos supersticiosos. Deus anuncia que um novo rei está nascendo. Anuncia que o mundo será diferente. Os sábios ficam curiosos e reconhecem a necessidade de conhecê-lo.

Eles investem tempo e recursos para chegar até Jerusalém, seguindo a estrela. Mas, erraram o destino... Por quê? Eles procuram entre os grandes/maiorais o novo rei. Percebam que, inicialmente, Deus os desacomoda no Oriente. Eles “convertem” seus caminhos. Do dia-a-dia saem em busca do Rei-dos-Reis. Percebam que, em seguida, Deus fala e age de maneira diferente do mundo. Eles precisam “converter” seus pensamentos para entender que Deus está no “pequeno”. São duas conversões na vida daqueles homens.

Quando entendem o propósito de Deus, chegam à estrebaria de Belém. Bem diferente do palácio em Jerusalém... Bem diferente da sua cultura oriental... Algo novo se abre diante dos seus olhos. Estão em frente ao menino que brilha, pois Jesus é a luz do mundo. Eles captam que é algo muito especial. Entendem que algo muito maior ainda acontecerá na vida daquele menino.

Nesse momento os joelhos é que se convertem. Eles se dobram e adoram ao menino. Submetem suas vidas. A sabedoria se converte na simplicidade de uma manjedoura. Eles entregam seus valores, seus dons... Entregam o cuidado com o futuro! Entendam... É bem isso! A submissão ao Senhor se dá também pela oferta (dinheiro, talento e tempo).

Eu olhos aos Magos e me pergunto... Tem gente que se diz “convertido”, contudo não investe no Reino. Tem dinheiro pra carro, pra roupa e não pra igreja. Como? Tem gente que se diz “convertido” e não tem tempo pra igreja. Tem tempo pra jogar bola, assistir TV, ficar de papo pro ar... No encontro com Jesus, os Magos entregaram o presente e o futuro nas mãos de Deus. Entregaram os seus valores pra Deus. Outro momento de conversão!

Todavia, a história não termina por aí... Poderiam ter fica ali na estrebaria em Belém, paparicando a Família Sagrada, embalando Jesus... Não foi isso o que aconteceu. Segundo o Evangelho, pr’alguns Jesus diz: Vem e segue-me! Seja meu discípulo! Outras vezes ele diz: Ide e pregai! Vá até tua casa, tua parentela! Seja minha testemunha tanto em... Quanto em... Infelizmente, muita gente é santa na igreja, mas pagã no mundo... Na hora do testemunho, se envergonham ou se tornam uma vergonha, com um testemunho negativo.

Após conhecerem o Salvador, os Sábios se levantaram e voltaram à sua terra natal, levando consigo a imagem, a experiência, o conhecimento de Cristo. Isso é conversão de propósito. A vida em comunhão, as experiências na fé... Não são pra engordar crente. Antes, nos preparam à missão. É voltar ao mundo e falar de Jesus. Os Sábios entenderam o recado.

No último detalhe da narrativa... Outra conversão... Será que eles voltaram pelos “velhos” caminhos? Será que voltaram para Jerusalém? Não! Por quê? Toda conversão exige mudança de hábito. Cada vez que você vem ao culto... Cada vez que ouve o Evangelho, passa a ser uma nova criatura (2 Coríntios 2.15). As coisas antigas já passaram. Eis que novas surgem. Por isso, deixe os maus hábitos. Seja uma nova pessoa em Jesus. O Anjo de Deus os guiou de volta ao Oriente, à terra natal.

Concluo a pregação... Tome cuidado com aquele que exalta o seu próprio momento de conversão, avaliando os demais a partir de sua experiência, achando que a “conversão” o faz superior ou mais espiritual do que os outros. Lembre-se do que Martinho Lutero resgatou na Palavra... Diariamente preciso afogar meu velho Adão, dando espaço ao novo ser, representado por Jesus Cristo. Cada dia é momento de mudança, de conversão, seja no coração, na mente, nos propósitos ou no bolso. Amém!
 


Autor(a): P. Euclécio Schieck
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: Garuva-SC (Martinho Lutero)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 2 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 12
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45571
REDE DE RECURSOS
+
Portanto, estejam preparados. Usem a verdade como cinturão. Vistam-se com a couraça da justiça e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a Boa Notícia de paz.
Filipenses 6.14-15
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br