APRENDENDO A SER CONSTANTES - LUCAS 18.1-8

7ª Meditação

15/08/2017

Para encerrar estas meditações gostaria de motivá-lo a encarar as tribulações. Não fuja das crises, enfrente-as.

Crises, dificuldades, sofrimentos servem para que nós saiamos da zona de conforto e temos uma grande possibilidade de crescimento. Os ventos contrários, as noites escuras e tudo o que tivermos que enfrentar, podem ser o momento de potencializar nossos dons e talentos. Como dizRm 5.3-4: “Também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança, a perseverança um caráter aprovado, e o caráter aprovado, esperança”.
Resumindo para sermos constantes e não venhamos a naufragar, ou a ficar parados no tempo, precisamos:...ir devagar e sempre do que estar sempre querendo coisas novas, ir mais rápido e depois desistirmos no caminho. Precisamos saber que tudo na vida precisa de esforço e dedicação. Jamais viva a fé sem comunidade. Não desanime ainda que surjam dificuldades, pois as dificuldades sempre são um caminho para o crescimento espiritual, para nos tirar do comodismo, para nos chamar de volta ao PAI. E o mais importante de tudo, viva pela Fé. Tenha uma vida de gratidão a Deus por tudo o que Ele deu a você.
Certa vez o missionário Morse evangelizava na Índia. Fez amizade com um velho mergulhador que procurava pérolas no fundo do mar. Este homem se chamava Rambhau. Muitas vezes o missionário tentou falar de Jesus para ele, dizendo que o caminho da salvação é um presente de Deus, através da morte de Jesus na cruz. Aquele velho sempre recusava o cristianismo dizendo que a fé em Jesus era uma coisa muito simples. Só aceitar e crer não entrava na sua cabeça. Para Rambhau, as pessoas deveriam fazer alguma coisa para merecera salvação.
Um dia porémRambhau convidou o missionário em sua casa. Disse que faria uma peregrinação de mais de mil quilômetros para a cidade sagrada de Delhi e não sabia se voltaria vivo desta peregrinação. Naquele momento ele coloca nas mãos do missionário uma pérola enorme. E diz: Quero que esta pérola fique com você! É um presente para você. Eu tinha um filho a quem muito amava, ele era o melhor mergulhador que já existiu. Ele tinha um sonho, encontrar a maior de todas as pérolas. Um dia ele mergulhou mais fundo e a encontrou. Mas por ter ficado tempo demais debaixo da água sem respirar ele começou a passar mal e depois de alguns dias ele faleceu. Esta pérola custou a vida de meu filho e eu quero que você a receba como um presente do seu melhor amigo.
O missionário então teve uma idéia. Disse para o velho amigo. Mas eu não mereço esta pérola, eu não fiz nada para ganhá-la, deixa eu te pagar por ela. Pago 10.000 rúpios. O velho recusou e disse: esta pérola é um presente e não está à venda. Então eu pago 50.000 rúpios por ela. O velho ficando irritado disse: Estou te dando esta pérola de graça e você não consegue entender que é um presente? Meu filho deu a sua vida por esta pérola e por isso eu não posso vendê-la por preço algum. E quero te dar esta pérola aceite-a de uma vez por todas. Você não precisa me pagar nada, é só aceitar. O missionário não conseguia falar de emoção pela oportunidade que o Senhor esta lhe dando para converter o seu melhor amigo. Até que ele disse suavemente:
“Rambhau, veja que semelhança, você sempre dizia que não poderia aceitar a salvação de graça, que a salvação é um presente de Deus. A salvação que Deus te oferece custou muito caro, ela não tem preço, pois custou a vida de Jesus, o Filho de Deus. A salvação é a pérola que Jesus coloca em suas mãos e diz: Fique com ela. Eu morri para que ela fosse sua. É só receber. Agora nenhuma peregrinação poderá comprar a eternidade. Centenas de sacrifícios não compram a eternidade, pois ela já foi comprada por Jesus.
Ao ouvir aquelas palavras e entender que era necessário entregar sua vida para Jesus, o velho mergulhador ficou um longo tempo em silêncio. Olhou para o missionário e disse: Morse, somente agora consigo compreender o que Jesus fez por mim. Eu quero recebê-lo. Rambhau abraçou o missionário e desfez as malas da sua peregrinação.
Queridos, ser constantes significa cuidar bem desta pérola que é a salvação. Permanecer neste caminho, olhando sempre para o que brilha. Não jogue fora esta pérola. O brilho deste mundo, o brilho da política, o brilho do dinheiro e do conforto, este brilho vai ser ofuscado. O cristão vive do que se espera. Vivemos do futuro. E é por que eu sei onde eu quero chegar, que eu vou ser constante na leitura da Palavra. É porque eu sei onde eu quero chegar que me arrependo dos meus pecados. É porque eu sei onde quero chegar que não vivo sozinho e preciso viver em comunidade. É porque eu sei onde quero chegar que busco a Deus em oração. É porque eu sei onde quero chegar que quero testemunhar para os outros sobre Jesus. É porque eu sei onde quero chegar que quero levar junto comigo o maior número de pessoas, É porque eu sei onde quero chegar que preciso aprender a amar cada dia mais, porque lá onde eu quero chegar só vai estar quem tomou a decisão de amar a Deus e ao próximo. Que Deus nos ajude. Amém.
 


Autor(a): Pastor Gilberto Clari Weber
Âmbito: IECLB / Sinodo: Uruguai
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 18 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 8
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 43334
REDE DE RECURSOS
+
Não somos nós que podemos preservar a Igreja, também não o foram os nossos ancestrais e a nossa posteridade também não o será, mas foi, é e será aquele que diz: Eu estou convosco até o fim do mundo (Mateus 28.20).
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br