1 João 3.16-24 - 4º Domingo de Páscoa - 22/04/2018

Caderno de Cultos 2018

22/04/2018

22/04/2018 - 4º Domingo de Páscoa
Pregação: 1ª João 3. 16-24; Leituras: Salmo 23; João 10. 11-18.
Deolindo Feltz – Cuiabá - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Obs.: Antes do líder/ministro iniciar a celebração com a acolhida é sempre importante haver um prelúdio para sintonizar as pessoas com a celebração/culto. O hino 423 do HPD II “Ao orarmos Senhor”, por exemplo, é uma excelente alternativa. Alguém da comunidade cumprimenta os presentes e anuncia o hino/prelúdio.

Bom dia/Boa Noite!
Assim nos diz o Salmo 95. 1, 2, 7: “Venham todos e louvemos a Deus, o Senhor. Cantemos com alegria à rocha que nos salva. Vamos comparecer diante dele com ações de graças, cantando alguns hinos de louvor. Ele é o nosso Deus; nós somos o povo que ele guia, somos o rebanho que ele cuida”.

Estas palavras são uma confissão de fé e, ao mesmo tempo, um convite feito a todos nós. Se vocês estão aqui nesta manhã/noite é porque aceitaram o convite do Salmista para cantar, louvar, agradecer, e porque confessam essa fé. Isso é muito bom. Que Deus permita que estes poucos minutos sejam um momento agradável a Ele e de transformação para cada um de nós. Sejam bem-vindos!

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 117 – HPD I – Jesus, Pastor amado!

SAUDAÇÃO
(Podem ser lidas as senhas para o dia ou mesmo o versículo a seguir)
Em Joel 2. 32 está escrito: “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. É nesta esperança que invocamos a presença do Trino Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 321 – HPD II – Vento que anima

CONFISSÃO DE PECADOS
Em provérbios 28. 13 está escrito: “ Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”.

Assim, convido para confessarmos os nossos pecados a Deus, buscando sua misericórdia e seu perdão. As palavras do Salmo 51. 1-12 foram importantes na vida do Rei Davi. São palavras de uma confissão que ele mesmo fez há muito tempo atrás por causa de um grande erro. Elas causaram efeito na vida de Davi, trouxeram mudanças, e houve compromisso com Deus. Com esse mesmo intuito, o de se arrepender, de receber perdão, e de se comprometer, queremos nós também proferir, em conjunto, estas palavras do Salmo 51. 1-12 como sendo a nossa confissão de pecados.

Confessai e dizei comigo: Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim...(NTLH)

ANÚNCIO DO PERDÃO
Um pastor recém-chegado na paróquia estava indo realizar o primeiro culto numa das comunidades. Nesta comunidade havia uma mulher muito religiosa. Dizia ela que Deus a amava muito e lhe respondia tudo o que ela perguntava.
O pastor ouviu esta história e foi tirar a limpo. Ainda antes de o culto iniciar ele perguntou: É verdade que Deus lhe conta tudo o que deseja saber? Ela disse: Sim! É verdade pastor! Deus me conta tudo o que eu peço a Ele. Muito bem! Disse o pastor. Agora, para eu poder acreditar mesmo nesta história vou lhe pedir para perguntar para Deus qual o grande pecado que eu cometi quando era ainda estudante de teologia? Eu já confessei este pecado pra Deus, me arrependi dele, mas desejo que a senhora pergunte qual era o pecado. Depois do culto, se a senhora me responder, eu vou acreditar.
Terminado o culto, o pastor veio até essa senhora e perguntou: E então? Deus lhe contou sobre o meu pecado? Ele se comunicou com a senhora? E ela respondeu: Sim! Deus falou comigo! E o que ele disse? Perguntou o pastor. Ele disse o seguinte: Desde o início do culto, quando eu perguntei para Ele sobre esse seu pecado Ele disse que tentou se lembrar, mas não conseguiu.
“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro mais”.(Isaías 43.25)
Palavras de perdão e graça!

KYRIE
Nossa mente, nosso coração, nossas palavras, nossos pensamentos e nossos sentimentos devem estar voltados para além daquilo e daqueles que estão à nossa volta. O mundo distante também geme e sofre por causa de suas dores. Estando distantes, muitas dessas dores, nós, com nossas próprias mãos, não podemos aliviar... mas Deus pode. A nós cabe clamar a Deus para que Ele mesmo olhe por estas dores e as alivie. Assim, como comunidade cristã, clamamos a Deus cantando:

Canção: Pelas dores deste mundo, ó Senhor!

GLÓRIA IN EXCELSIS
Mesmo diante de um mundo que passa por muitas dores não deixa de ser um mundo onde momentos, ações e situações boas também acontecem. Acima de tudo Deus é um Deus de amor, de compaixão, de ajuda. Por mais que às vezes O sentimos distante, Deus não se esqueceu deste mundo e continua mandando seus bons sinais na terra e na nossa vida. É bem por isso que podemos e devemos, além de clamar, dar glórias a Deus. Façamos isso cantando:

Canção: Bendirei ao Senhor em todo tempo!

ORAÇÃO DO DIA
Bondoso Deus! Aqui estamos mais uma vez! Parte de tua grande família, parte de teu povo vem a esta Tua casa para se reunir contigo! Aqui estamos para experimentar de novo um momento especial de paz, de conforto, de ensinamento, de comunhão; momentos esses que o mundo lá fora não consegue nos oferecer! Sabemos que é melhor estar aqui do em qualquer outro lugar. Por isso, Deus, obrigado por teres nos trazido. Encha nosso coração com os teus ensinamentos, preencha nosso ser com teu Santo Espírito, nos ensine a andar nos teus caminhos! Que estes poucos minutos que a ti dedicamos possam ser um momento especial para nossa vida e também para Ti. É a nossa sincera oração, em nome do Teu Filho Amado. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 23

2ª Leitura Bíblica: João 10. 11-18

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 328 – HPD II – Um só rebanho, um só pastor!

PREGAÇÃO
Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos e todas vocês! Amém!...
O texto bíblico previsto para pregação no culto de hoje encontra-se em 1ª João 3. 16-24. Ouçamos! - (fazer a leitura).
Estimada comunidade! As duas leituras bíblicas previstas e lidas anteriormente, e este texto bíblico que acabamos de ouvir, previsto, então, para pregação, apresentam algo em comum.
O Salmo 23, a primeira leitura ouvida, tranquilamente o Salmo mais conhecido e recitado de todos eles, nos apresenta Deus como um Pastor que é muito dedicado, que nos faz descansar, que renova nossas forças, que nos guia por caminhos certos, que está sempre conosco, e que não nos deixa faltar, absolutamente, nada. Sem dúvida, este é um Deus que se entrega, que entrega a sua vida para cuidar da vida de seus filhos e filhas.
O Evangelho de João, a segunda leitura ouvida, também uma história muito conhecida, conta a Parábola do Bom Pastor. Este texto, por sua vez, apresenta Jesus como aquele Pastor dedicado, que cuida, que não foge e nem abandona as suas ovelhas nas dificuldades, mas que está pronto até mesmo para morrer por elas. Para Jesus, o bom pastor dá a sua vida pelas suas ovelhas.
E 1ª Joao 3. 16-24, texto que acabamos de ouvir, especialmente na primeira parte do versículo 16, não usa a figura de um pastor propriamente dita, mas aponta para Jesus Cristo como aquele que, como um bom pastor faria, deu a sua vida pelas pessoas, ou pelas ovelhas.
Os três textos bíblicos, Palavra de Deus, falam de algo comum e que, sem dúvida, agrada aos nossos ouvidos: nada nos falta, não somos abandonados nas dificuldades e, alguém morreu por mim! Poderíamos dizer amém e encerrar por aqui! Nada poderia ser melhor!
Por outro lado, é importante saber que um amor e um cuidado tão grande por nós, vindo da parte de Deus, anseia por uma postura de amor e cuidado também da nossa parte para com quem está a nossa volta. É o que está disposto na segunda parte do versículo 16 deste texto de 1ª João: Cristo deu a sua vida por nós! Por isso nós também devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos! E isso, segundo o texto ainda, versículo 18, não deve ser algo expresso em palavras e conversas, mas por meio de ações concretas.
Por amor, dar a nossa vida pelo nosso irmão!
A história traz muitos exemplos de pessoas que deram, literalmente, a sua vida pela vida de alguém. No inicio do cristianismo, por exemplo, em tempos de epidemias/pestes, ao contrário dos pagãos, que abandonavam seus familiares contaminados para morrerem pelas estradas, os primeiros cristãos, motivados pelos ensinamentos de Jesus, acolhiam as pessoas contaminadas, até mesmo as estranhas, nas suas próprias casas, já que não havia, na época, um local coletivo (hospital) de cuidado a doentes. Esse gesto de amor e de cuidado ao próximo custou a vida de famílias inteiras que acabavam sendo também contaminadas pelas pestes.
Na 2ª Guerra Mundial, no campo de concentração de Auschwitz, o mais seguro e o mais temido deles, era muito comum pessoas serem executadas. Só neste campo, segundo a história, foram mais de 4 milhões de mortes. Foi neste contexto que um Padre Franciscano chamado Maximilian Kolbe se prontificou a morrer no lugar de um pai de família, de 39 anos, que chorava desesperadamente quando ouviu seu nome na lista de pessoas a serem executadas naquele dia. Cinco anos e cinco meses mais tarde esse homem é libertado graças àquele que morreu no seu lugar.
Em outubro de 2017, numa creche em Janaúba, interior de Minas Gerais, um vigia desorientado derrama líquido inflamável sobre si e sobre varias crianças e põe fogo. Naquele dia estavam na creche 75 alunos e dezessete funcionários. Foram doze pessoas que morreram na tragédia: nove crianças, o vigia e duas professoras. Por alguma razão, na mídia pouco foi mencionado a respeito das duas professoras, Heley de Abreu e Geni Martins, que poderiam ter sobrevivido à tragédia se tivessem saído da sala. Porém, elas escolheram ficar e salvar o maior número de crianças possível. As duas, por amor, abriram mão da própria vida pela vida das crianças.
A história também traz exemplos de pessoas que deram e dão sua vida em favor das outras pessoas, mas sem precisar perdê-la de fato. De um lado, pessoas conhecidas como a Madre Tereza, as enfermeiras Florence Nightingale e Anna Dery, o pacifista Ganhdi; do outro lado os muitos desconhecidos e anônimos professores, policiais, profissionais da saúde, líderes religiosos, pais e mães.
Vejam só! Estimados irmãos e irmãs. Nós viemos ao culto e nos deparamos com a boa notícia de que somos cuidados por Deus o tempo todo, e que seu filho Jesus morreu por nós. Nos deparamos também com a boa notícia de que pessoas, próximas a nós ou não, seriam capazes até mesmo de morrerem por nós, ou em nosso lugar. Por último, nos deparamos com a boa notícia de que estamos rodeados de pessoas que escolheram dar e dedicar sua vida para cuidar da nossa. Isso é perfeito e maravilhoso!
A pergunta é: Que resposta podemos dar à esse amor tão grande por nós?
A resposta é simples: sendo também alguém capaz de, por amor, dar, doar, dedicar sua vida pela vida dos outros, saindo das muitas palavras e conversas, e realizando gestos concretos de um amor verdadeiro. A lista de possibilidades é enorme. É isso que nos permite saber que pertencemos a Deus e que o nosso coração está seguro na presença dele. Que assim seja, amém!

CONFISSÃO DE FÉ
O Credo Apostólico resume o que nós acreditamos. Ele, na verdade, fala onde está depositada a nossa fé. Por isso que se chama confissão de fé. É o que Deus nos ensina. Não são palavras vazias. É a resposta a todo mundo sobre o que eu creio. Por isso confessemos a nossa fé com estas palavras:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Canção: Sabes Senhor! O que temos é tão pouco para dar!

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Obs: Deixar as pessoas falarem de suas necessidades, de seus agradecimentos, enfim, dos motivos que elas querem mencionar na oração de intercessão. É importante isso ser feito em voz alta para que as pessoas saibam do que e de quem se trata. Entende-se que o fato de mencionarem isto em culto já é oração diante de Deus e uma forma de informar os demais membros sobre a situação que experimenta aquela pessoa ou família. Após falarem, disponha de 30 segundos de silêncio na perspectiva de que nesse tempo as pessoas coloquem diante de Deus aquilo que não foi mencionado. Depois deste tempo, segue com a oração:

Senhor nosso Deus! Em voz alta e em silêncio ouviste de cada um de nós aqui presentes aquilo que está em nosso coração. Não temos dúvidas de que ouviste a cada um, pois Tu estás em tudo e em todos. Além disso, sabes da nossa vida, do que temos em nossa mente, em nosso coração, antes mesmo de falarmos. É isso que esperamos de ti Deus: olhe por cada situação que foi lembrada, falada, pensada, olhe para cada um de nós em nossa vida, olhe nossas famílias, nossos líderes, nossa Igreja, nosso país. Olhe não com olhar de julgo, mas de amor, de carinho, de atenção, de ajuda. Senhor! Toda a nossa vida está em suas mãos, aliás, tudo está em suas mãos. Use-nos para que nesta vida sejamos instrumentos de paz e amor. Seja sempre o nosso bom pastor! E que nós sejamos bons pastores para com os outros. Que possamos doar de nossa vida para que outros tenham vida. E que não seja apenas uma doação de palavras e conversas, mas de coisas concretas de um amor verdadeiro. Pai amado! Estamos chegando ao final deste encontro contigo. Da mesma forma que nos trouxe até aqui nos leve de volta para nossa casa. É o que está em nosso coração. Por fim, oremos como teu filho nos ensinou...
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS

BÊNÇÃO
Que o Senhor esteja à vossa frente para vos guiar;
Que Ele esteja atrás de vós para vos proteger;
Que Ele esteja ao vosso lado para caminhar convosco;
Que Ele esteja embaixo de vós para não vos deixar cair;
Que Ele esteja dentro de vós para vos consolar;
Que Ele esteja acima de vós para com tua poderosa mão vos abençoar.
Portanto, que o Senhor vos abençoe! Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Que a paz de Deus que excede todo o nosso conhecimento e entendimento nos guarde para uma viva esperança. Ide na paz do Senhor.

CANTO FINAL
Nº 474 - HPD – Ontem, hoje e sempre


 


Autor(a): Pastor Deolindo Feltz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 4º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: João I / Capitulo: 3 / Versículo Inicial: 16 / Versículo Final: 24
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45600
REDE DE RECURSOS
+
Deus nos conhece completamente.
2Coríntios 5.11
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br